Simule e contrate
Ruberval Profeta - Corretor de Seguros
RUBERVAL PROFETA - Corretor de Seguros
Avenida São Miguel, 6259 - São Miguel Paulista - SÃO PAULO/SP - São Paulo / SP
Fone: (11) 28518-519 \ (11) 2956-3233
Celular: (11) 98282-7078

G1 > Economia

OLX Brasil, Shell, Amazon e AWS, Gran Cursos Online, Saint-Gobain e Hospital Sírio Libanês são as empresas com seleções abertas. As empresas OLX Brasil, Shell, Amazon e AWS, Gran Cursos Online, Saint-Gobain e Hospital Sírio Libanês estão com vagas de emprego e estágio abertas. Veja abaixo detalhes dos processos seletivos: Veja mais vagas de emprego pelo país OLX Brasil A OLX Brasil anuncia a abertura de vagas para 84 oportunidades de trabalho de forma remota. São 23 vagas disponíveis no núcleo corporativo, distribuídas em todas as áreas da empresa: marketing, comercial, operações, compras, financeiro e estratégia. Além disso, são mais 52 oportunidades em tecnologia e 9 em produto, para cargos como Pessoa Desenvolvedora de Software Front-end, Gerente de Tecnologia, Product Manager, entre outros. Os profissionais que tiverem esses perfis e forem aprovados receberão da OLX Brasil todo o suporte técnico e equipamentos para trabalhar em casa. A empresa oferece ainda horários flexíveis, apoio psicológico, aula de yoga, meditação, ginástica laboral e todo o suporte necessário para cuidar da saúde física e psicológica. Saiba mais sobre as oportunidades neste link. Shell A Shell abre nesta segunda-feira (1) as inscrições para oportunidades de estágio para universitários dos estados do Rio de Janeiro e de São Paulo. Os interessados devem se cadastrar pelo site https://www.shell.com.br/estagio até 31 de março. Os candidatos devem ter previsão de formatura entre dezembro de 2022 e junho de 2023. São quatro horas diárias de estágio, podendo a carga ser estendida para seis horas por dia durante o período de férias acadêmicas. As vagas do Rio de Janeiro são para estudantes dos seguintes cursos: Administração; Ciências Políticas / Ciências Sociais; Engenharias de Petróleo, de Produção, Química ou Mecânica; Direito; Economia; Estatística; Finanças; Logística; Relações Internacionais; e Relações Públicas. Os candidatos de São Paulo devem estar cursando Administração, Economia ou Engenharias de Produção, Mecânica, Química e de Petróleo. Algumas vagas de estágio não exigirão dos candidatos o conhecimento da língua inglesa. O período de estágio tem duração de até dois anos. Amazon e AWS A Companhia de Estágios tem 15 vagas de estágio abertas na Amazon e AWS (a plataforma de computação em nuvem da Amazon). As oportunidades são para atuar em diferentes áreas da empresa, como marketing, business intelligence, comercial e operações. Podem se candidatar estudantes dos cursos de tecnologia, como ciência da computação, análise de sistemas e sistemas de informação, além de administração, marketing, contabilidade, economia, engenharia, matemática, estatística, comunicação, jornalismo, publicidade e psicologia. As vagas estão distribuídas pelos estados de São Paulo, na capital e nos municípios de Cajamar, Barueri e Campinas, e ainda Pernambuco (Recife), Minas Gerais (Betim), Rio de Janeiro (capital) e Distrito Federal (Brasília). Além da bolsa-auxílio, que é de R$ 2.300, os estagiários terão direito a benefícios como vale-transporte, vale-refeição e assistência médica. As inscrições podem ser feitas pelo site www.ciadeestagios.com.br/amazon até 5 de março. Gran Cursos Online O Gran Cursos Online abriu 10 vagas na área de tecnologia para os seguintes cargos: Front React (1) Full stack (1) Analista de Teste (2) Full Stack Mobile (1) ETL (1) UI/UX (4) As inscrições, que ficarão abertas até o preenchimento das vagas, devem ser feitas pela plataforma: vemsergran.gupy.io. Saint-Gobain A multinacional francesa está com inscrições abertas para o Programa de Estágio. As vagas são promovidas a partir da parceria com o Unicef, que promove acesso ao mundo do trabalho para jovens em situação de vulnerabilidade. Para participar do processo seletivo, é necessário comprovar renda familiar de até três salários mínimos. As vagas de estágio são para São Paulo (SP) e Capivari (SP). Podem se inscrever estudantes que estejam cursando ensino superior, com formação prevista a partir de junho de 2023, em: Química, Ciências Contábeis, Administração de Empresas, Técnico de Segurança do Trabalho, Engenharias, Tecnologia da Informação, Matemática, Estatística, Economia, Psicologia, Comunicação Social, Direito, Engenharia de Telecomunicações ou de Redes, Ciências da Computação, Publicidade e Propaganda, Marketing, Relações Públicas, Jornalismo e áreas correlatas. Além da bolsa-auxílio, a empresa oferece benefícios como auxílio transporte ou estacionamento interno, vale-refeição (para quem atuar em SP) e refeitório (para Capivari), vale-alimentação, assistência médica e odontológica, seguro de vida e programa de desenvolvimento. As inscrições devem ser feitas até 21 de março no site ciadeestagios.com.br/vagas/saint-gobain/ Hospital Sírio Libanês O Hospital Sírio-Libanês abriu processo seletivo com 8 vagas para o Programa de Estágio em Tecnologia. Os pré-requisitos são: formação até dezembro de 2023 para tecnólogos e até dezembro de 2024 para bacharelado, nos cursos de Tecnologia, Engenharia, Matemática, Física e Estatística. Além da bolsa-auxílio, a empresa oferece: vale alimentação e restaurante no local, assistência médica e odontológica, vale-transporte, seguro de vida, dress code flexível, home office híbrido, programas de qualidade de vida e Auxílio home office. As inscrições devem ser feitas até 14 e março pelo site ciadeestagios.com.br/vagas/hospitalsiriolibanes/

Os interessados nas oportunidades podem entrar em contato com a Seteq através da internet. As oportunidades são disponibilizadas pela Agência do Trabalho de Pernambuco Divulgação Foram divulgadas as vagas de emprego disponíveis nesta segunda-feira (01) em Petrolina e Salgueiro, no Sertão de Pernambuco. As oportunidades são disponibilizadas pela Agência do Trabalho de Pernambuco e atualizadas no G1 Petrolina. Os interessados nas oportunidades podem entrar em contato com a Seteq através da internet. O atendimento na Agência do Trabalho ocorre apenas com agendamento prévio, feito tanto pelo site da secretaria, quanto pelo Portal Cidadão. Petrolina Contato: (87) 3866 - 6540 Vagas disponíveis Salgueiro Contato: (87) 3871-8467 Vagas disponíveis Vídeos: mais assistidos do Sertão de PE

Vidraceiro, fiscal de obras, pedreiro, encanador, auxiliar financeiro, auxiliar administrativo e porteiro são algumas das oportunidades de emprego disponíveis através Agência do Trabalho. Há vagas para o cargo de pedreiro em municípios como Vitória de Santo Antão e Caruaru PMM/Divulgação O sistema público da Secretaria do Trabalho, Emprego e Qualificação (Seteq-PE) reúne, nesta segunda-feira (1°), 187 vagas de emprego em 18 municípios do estado. As oportunidades foram disponibilizadas através das unidades da Agência do Trabalho. Do total, dez vagas são para o cargo de pedreiro em Caruaru e 12 para o mesmo cargo em Vitória de Santo Antão. Há também oportunidades para embalador, vendedor pracista, técnico de refrigeração, serralheiro, pintor de automóveis, auxiliar financeiro, entre outros (confira lista completa mais abaixo). Há vagas no Recife (26), Arcoverde (1), Belo Jardim (15), Bezerros (6), Cabo de Santo Agostinho (5), Caruaru (37), Garanhuns (6), Goiana (2), Igarassu (18), Ipojuca (1), Nazaré da Mata (2), Palmares (2), Paudalho (2), Petrolina (13), Salgueiro (6), Santa Cruz do Capibaribe (7), Serra Talhada (5) e Vitória de Santo Antão (33). Os interessados devem procurar uma das Agências do Trabalho do estado. O atendimento ocorre preferencialmente com agendamento, feito pelo site da secretaria ou pelo Portal Cidadão. Vagas de emprego Vaga para pessoa com deficiência Vagas temporárias VÍDEOS: Concursos e emprego

Salários chegam a R$ 21.227,68 na Prefeitura de Guaraciaba (SC); só no IBGE são mais de 200 mil vagas. IBGE oferece mais de 200 mil vagas para o Censo 2021 Divulgação Pelo menos 116 concursos públicos no país estão com inscrições abertas nesta segunda-feira (1) e reúnem 212,5 mil vagas em cargos de todos os níveis de escolaridade. Os salários chegam a R$ 21.227,68 na Prefeitura de Guaraciaba (SC). Só no IBGE são mais de 200 mil vagas de nível fundamental e médio. CONFIRA AQUI A LISTA COMPLETA DE CONCURSOS E OPORTUNIDADES Além das vagas abertas, há concursos para formação de cadastro de reserva – ou seja, os candidatos aprovados são chamados conforme a abertura de vagas durante a validade do concurso. Entre os principais concursos federais abertos estão: Aeronáutica, para 223 vagas de nível médio Agência Brasileira de Promoção de Exportações e Investimentos (Apex-Brasil), para cadastro de reserva em cargos de nível superior Conselho Federal de Química, para 270 vagas de nível superior Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), para 22.409 vagas de nível médio e outro para 181.898 vagas de nível fundamental Marinha, dois para 980 vagas de nível médio e outro para 33 vagas de músicos Ministério da Economia, que oferece 590 vagas Nesta segunda-feira, pelo menos 14 órgãos abrem o prazo de inscrições para 474 vagas em cargos de todos os níveis de escolaridade. Os salários chegam a R$ 14.810,76 na Prefeitura de São Bento do Sul (SC). Veja abaixo as informações de cada concurso: Marinha Inscrições: até 13/04/2021 33 vagas Cargos de nível médio Veja o edital Prefeitura de Apiacás (MT) Inscrições: até 12/03/2021 4 vagas Salários de até R$ 4.019,46 Cargos de nível superior Veja o edital Prefeitura de Baliza (GO) Inscrições: até 05/03/2021 43 vagas Salários de até R$ 1.841,51 Cargos de nível fundamental e médio Veja o edital Prefeitura de Bela Vista de Goiás (GO) Inscrições: até 02/03/2021 4 vagas Salários de até R$ 1.500,00 Cargos de nível fundamental Veja o edital Prefeitura de Bela Vista do Toldo (SC) Inscrições: até 02/03/2021 5 vagas Salários de até R$ 2.886,15 Cargos de nível médio e superior Veja o edital Prefeitura de Benjamin Constant (AM) Inscrições: até 03/03/2021 172 vagas Salários de até R$ 1.443,12 Cargos de nível superior Veja o edital Prefeitura de Catalão (GO) Inscrições: até 03/03/2021 15 vagas Salários de até R$ 1.600,00 Cargos de nível fundamental e superior Veja o edital Prefeitura de Curvelo (MG) Inscrições: até 05/03/2021 10 vagas Salários de até R$ 3.614,54 Cargos de nível médio e superior Veja o edital Prefeitura de Espírito Santo do Dourado (MG) Inscrições: até 11/03/2021 51 vagas Salários de até R$ 8.312,93 Cargos de nível fundamental, médio e superior Veja o edital Prefeitura de Ibiraçu (ES) Inscrições: até 02/03/2021 4 vagas Salários de até R$ 2.190,51 Cargos de nível fundamental, médio e superior Veja o edital Prefeitura de Independência (RS) Inscrições: até 03/03/2021 5 vagas Salários de até R$ 1.546,38 Cargos de nível médio e superior Veja o edital Prefeitura de Itiquira (MT) Inscrições: até 12/03/2021 118 vagas Salários de até R$ 10.777,93 Cargos de nível fundamental, médio e superior Veja o edital Prefeitura de Pedro Gomes (MS) Inscrições: até 05/03/2021 10 vagas Salários de até R$ 942,02 Cargos de nível fundamental Veja o edital Prefeitura de São Bento do Sul (SC) Inscrições: até 07/03/2021 Cadastro de reserva Salários de até R$ 14.810,76 Cargos de nível fundamental, médio e superior Veja o edital
Contribuintes terão até o dia 30 de abril para enviar a declaração. Quem envia antes tem mais chance de receber a restituição mais rápido; quem enviar depois do prazo terá que pagar multa de, no mínimo, R$ 165,74. Começa nesta segunda-feira (1º), o prazo para envio da Declaração do Imposto de Renda Pessoa Física 2021 – ano base 2020. Os contribuintes terão até o dia 30 de abril para realizar entrega. Quem é obrigado a declarar e não o fizer, ou enviar a declaração fora do prazo, terá que pagar multa de, no mínimo, R$ 165,74, e máximo de correspondente a 20% do imposto devido. SAIBA TUDO SOBRE O IMPOSTO DE RENDA 2021 Veja como preparar os documentos para a declaração Especialista tira dúvidas sobre o IR 2021; mande sua pergunta Programa gerador do Imposto de Renda 2021; veja versões disponíveis e como baixar São obrigados a declarar o Imposto de Renda, em 2021: quem recebeu rendimentos tributáveis acima de R$ 28.559,70 em 2020. O valor é o mesmo da declaração do IR do ano passado. contribuintes que receberam rendimentos isentos, não-tributáveis ou tributados exclusivamente na fonte, cuja soma tenha sido superior a R$ 40 mil no ano passado; quem obteve, em qualquer mês de 2020, ganho de capital na alienação de bens ou direitos, sujeito à incidência do imposto, ou realizou operações em bolsas de valores, de mercadorias, de futuros e assemelhadas; quem teve, em 2020, receita bruta em valor superior a R$ 142.798,50 em atividade rural; quem tinha, até 31 de dezembro de 2020, a posse ou a propriedade de bens ou direitos, inclusive terra nua, de valor total superior a R$ 300 mil; quem passou para a condição de residente no Brasil em qualquer mês e se encontrava nessa condição até 31 de dezembro de 2020; quem optou pela isenção do imposto incidente em valor obtido na venda de imóveis residenciais cujo produto da venda seja aplicado na aquisição de imóveis residenciais localizados no país, no prazo de 180 dias, contado da celebração do contrato de venda. Auxílio Emergencial Neste ano, a Receita tornou obrigatória a entrada da declaração do Imposto de Renda para as pessoas que receberam Auxílio Emergencial em 2020 e, além das parcelas, tiverem recebido R$ 22.847,76 ou mais em outros rendimentos tributáveis. A Receita Federal informou que os valores recebidos de auxílio emergencial são considerados rendimentos tributáveis e devem ser declarados na ficha “Rendimentos Recebidos de Pessoa Jurídica”. Eles não contam, no entanto, para o teto de R$ 22.847,76. "O contribuinte que tenha recebido rendimentos tributáveis em valor superior a R$ 22.847,76 no ano-calendário 2020, deve devolver os valores recebidos do Auxílio Emergencial, por ele e seus dependentes", informou a Receita. Quem precisar devolver o valor do auxílio emergencial poderá fazer a transferência com um Documento de Arrecadação de Receitas Federais (Darf). O boleto será gerado pelo próprio programa do Imposto de Renda, junto com o recibo da declaração. Quanto antes enviar, melhor A Receita Federal estima que, este ano, serão entregues cerca de 32,6 milhões de declarações. Quanto mais cedo enviar a declaração, mais vantagens o contribuinte pode ter. Entre elas, estão: Mais chances de receber a restituição, caso tenha direito, nos primeiros lotes de pagamento; Mais tempo para identificar e corrigir eventuais erros, evitando cair na malha-fina; Evitar eventual lentidão no sistema na hora de transmitir a declaração devido à sobrecarga de acessos comum na reta final do prazo. As restituições serão pagas entre maio e setembro, de acordo com o seguinte cronograma: 1º lote: 31 de maio 2º lote: 30 de junho 3º lote: 30 de julho 4º lote: 31 de agosto 5º lote: 30 de setembro Preenchimento e entrega da declaração Tanto o preenchimento quanto a entrega da declaração devem ser feitas por meio do programa gerador do Imposto de Renda 2021, referente ao ano-base 2020. Clique aqui para baixar o programa O programa tem versões disponíveis para computador e celular. O preenchimento em dispositivos móveis, no entanto, não pode feita, entre outros, por contribuintes que tenham recebido rendimento tributável ou não, superior a R$ 5 milhões em 2020; do exterior; relativo a recuperação da parcela isenta da atividade rural ou correspondente a lucro em venda de imóvel residencial para aquisição de outro imóvel. A declaração também poderá ser feita online, na página 'Meu Imposto de Renda', acessando o portal e-Cac (clique aqui para acessar). A previsão de liberação dessa funcionalidade é 25 de março de 2021. Declarações pré-preenchidas O programa de 2021 também amplia o número de contribuintes que podem usar a declaração pré-preenchida. A partir deste ano, a modalidade fica disponível para contribuintes que tenham conta gov.br (acesso.gov.br), além dos que tenham certificado digital. A Receita afirma que, com a mudança, espera receber milhões de declarações beneficiadas pelo formato, já que o cadastro no sistema gov.br é gratuito. Até 2020, o pré-preenchimento era exclusivo para donos de certificados digitais, que são pagos. A declaração pré-preenchida já traz inclusas diversas informações prestadas à Receita Federal por outras fontes. O contribuinte precisa apenas verificar, corrigir eventuais distorções ou complementar os dados. Imposto retido na fonte e declarações de serviços médicos, por exemplo, podem ser incluídos previamente pelo sistema. VÍDEOS: tudo sobre o Imposto de Renda 2021:

As oportunidades são para diversos setores e níveis de escolaridade; saiba como se candidatar. Piracicaba, Limeira e Santa Bárbara d'Oeste têm 215 vagas de emprego Amanda Perobelli/Reuters Piracicaba (SP), Limeira (SP) e Santa Bárbara d'Oeste (SP) iniciam a semana com 215 vagas de emprego abertas. As oportunidades são para diversos setores, níveis de escolaridade e os interessados podem se candidatar a partir desta segunda-feira (1º). Veja abaixo lista de cargos. Piracicaba - 17 vagas O interessado deve enviar e-mail para [email protected], com a indicação da vaga pretendida. É preciso anexar cópias do RG e CPF, além dos comprovantes de eventuais requisitos que o cargo exige. Os detalhes podem ser conferidos no painel de vagas. Ajudante de serralheiro; Eletricista; Ferramenteiro (a); Mecânico (a); Mecânico (a) hidráulico (a) industrial; Médico (a) psiquiatra; Motorista; Motorista de caminhão; Operador (a) de máquinas; Operador (a) de veículo pesado; Pintor (a); Porteiro (a); Psicólogo (a); Terapeuta holístico (a); Torneiro (a) mecânico (a); Vendedor (a). Limeira - 18 vagas Os interessados em se candidatar para qualquer uma das vagas devem enviar o currículo para o e-mail de cada oportunidade. Mais informações estão disponíveis no site da prefeitura. Analista de vibração; Auxiliar técnico (a); Chefe de setor; Empregada (o) doméstica (o); Faxineiro (a); Marmorista; Meio (a) oficial de cozinha; Motorista de caminhão; Operador (a) de empilhadeira; Professor (a) de gestão empresarial; Professor (a) de informática; Programador (a) de CNC; Soldador (a); Técnico (a) instalador; Vendedor (a). Santa Bárbara d'Oeste - 180 vagas O atendimento sobre as oportunidades ocorre por telefone, WhatsApp, e-mail ou presencial, mediante agendamento. O telefone e WhatsApp do Desenvolve S. Bárbara é o (19) 3499-1015, enquanto o e-mail [email protected] O candidato deve informar RG, CPF e Carteira de Trabalho. Acabador (a) de mármore; Ajudante de tapeceiro; Ajudante geral; Auxiliar de fundição; Auxiliar de produção; Contramestre; Costureira (o); Costureira (o) overloquista; Cromador (a); Empregada (o) doméstica (o); Esmerilhador (o); Fresador (a); Marceneiro (a); Marceneiro (a) sênior; Mecânico (a) de empilhadeira; Mecânico (a) de tear Panter; Meio (a) oficial marceneiro; Montador (a); Motorista carreteiro (a); Operador (a) de CNC; Operador (a) de dobradeira; Operador (a) de torno mecânico; Operador (a) programador (a) de torno CNC; Padeiro (a); Rebarbador (a); Soldador (a); Tecelã (o); Tecelã (o) tear de Rafia; Técnico (a) mecânico (a); Torneiro (a) mecânico (a); Ajudante geral; Auxiliar de serviços gerais; Balconista de açougue; Controlador (a) de acesso; Mecânico (a) diesel; Operador (a) de roçadeira; Polidor (a); Recepcionista; Serralheiro (a); Ajudante de caldeira; Aplicador de adesivo; Armador (a); Assistente de PCP; Auxiliar de expedição; Auxiliar de departamento pessoal; Auxiliar operacional; Caldeirista; Carpinteiro (a); Gerente de vendas; Instalador (a); Líder de açougue; Mecânico (a) automotivo; Medidor (a) técnico (a); Operador (a) de centro de usinagem CNC; Operador (a) de máquina Jigger; Operador (a) de retífica; Revisor (a); Topógrafo (a); Auxiliar de manutenção; Estagiário (a) técnico (a) em mecânica; Preparador (a) torno CNC; Operador (a) de centro de usinagem; Operador (a) de empilhadeira; Operador (a) de veículo pesado; Preparador (a) e operador (a) de torno CNC; Programador (a) centro de usinagem; Retificador (a); Soldador (a); Técnico (a) de enfermagem; Técnico (a) de informática; Técnico (a) em cabeamento; Torneiro (a) de produção; Torneiro (a) mecânico (a); Tosador (a); Vendedor (a); Analista contábil; Assistente de vendas; Assistente fiscal; Auxiliar fiscal; Estagiário (a) administrativo (a); Estagiário (a) de engenharia produção; Estagiário (a) em programação de Delphi; Farmacêutico (a); Supervisor (a) administrativo (a). Reveja os vídeos das reportagens de Piracicaba nesta semana Veja mais notícias da região no G1 Piracicaba.

Interessados podem se candidatar a partir desta segunda-feira (1°). Em virtude da pandemia, a recomendação é para que atendimentos sejam feitos por telefone ou com horário agendado. PATs abrem 531 vagas de emprego em nove cidades da região de Campinas Agência Brasil A região de Campinas (SP) inicia a semana com 531 vagas de trabalho abertas, segundo dados fornecidos ao G1 por nove prefeituras. Os interessados podem se candidatar às oportunidades a partir desta segunda-feira (1º) e a lista inclui empregos em Americana (SP), Campinas (SP), Indaiatuba (SP), Itapira (SP), Jaguariúna (SP), Mogi Mirim (SP), Serra Negra (SP) e Valinhos (SP). Veja abaixo a lista. As vagas oferecidas são para diversos níveis de escolaridade e destinadas a candidatos de todos os gêneros. Além disso, há oportunidades exclusivas para pessoas com deficiência (PCDs). As administrações municipais alertam que as vagas podem ser preenchidas ao longo do dia e, por isso, a relação divulgada tem alterações. Em virtude da pandemia do novo coronavírus, os atendimentos nos postos (PATs) são realizados de forma on-line, por telefone ou presencialmente com horário agendado. A recomendação é para que o candidato acompanhe canais oficiais das prefeituras. Americana O PAT de Americana oferece 84 vagas de emprego. Os interessados precisam cadastrar o currículo no site da prefeitura. Mais informações podem ser obtidas pelo telefone (19) 3461-0289. Ajudante de cozinha - 2 vagas; Ajudante de mecânico - 1 vaga temporária; Ajudante de montagem mecânica e hidráulica - 5 vagas temporárias; Ajudante geral de produção - 1 vaga; Assistente de faturamento - 1 vaga; Auxiliar de expedição têxtil - 1 vaga; Caldeireiro (a) montador (a) - 5 vagas temporárias; Caldeirista - 1 vaga; Caseiro (a) - 1 vaga; Costureiro (a) - 20 vagas; Eletricista automotivo (a) - 1 vaga; Eletricista comando - 1 vaga; Eletricista industrial - 2 vagas; Eletricista júnior - 1 vaga; Encanador (a) eletricista - 2 vagas; Faxineiro (a) - 1 vaga; Instalador (a) - 6 vagas; Lavador (a) de automotivo - 2 vagas; Manutenção em extrusoras e impressoras flexográficas - 2 vagas; Mecânico (a) de retorção - 1 vaga; Meio (a) oficial serralheiro (a) de alumínio - 1 vaga; Operador (a) de máquina conicaleira - 1 vaga; Operador (a) de rama - 2 vagas; Operador (a) de retorção - 1 vaga; Pintor (a) de pintura eletrostática - 1 vaga; Pintor (a) automotivo - 1 vaga; Pizzaiolo (a) - 2 vagas; Polidor (a) automotivo - 2 vagas; Preparador (a) de torno CNC - 1 vaga; Programador (a) de torno CNC - 1 vaga; Promotor (a) de negócios consignados - 3 vagas; Serralheiro (a) - 2 vagas; Soldador (a) - 2 vagas; Soldador (a) - 5 vagas temporárias; Tecelã (o) de malharia - 1 vaga; Vendedor (a) externo (a) - 1 vaga; Vendedor (a) interno (a) - 1 vaga. Campinas Campinas tem 167 vagas de emprego disponíveis. Por conta da pandemia do coronavírus, os interessados devem agendar o atendimento pelo telefone 156. Açougueiro (a) - 1 vaga; Atendente de telemarketing - 2 vagas exclusivas para PCDs; Auxiliar de costura - 1 vaga; Auxiliar de vendas - 1 vaga; Azulejista - 12 vagas; Chefe de serviços de limpeza - 2 vagas; Costureiro (a) de máquinas industriais - 1 vaga; Cozinheiro (a) - 2 vagas; Dedetizador (a) assistente aplicador (a) - 2 vagas; Eletricista (a) - 4 vagas; Garçom/garçonete - 1 vaga; Instalador (a) reparador (a) de redes e cabos telefônicos - 99 vagas; Motorista carreteiro (a) - 2 vagas; Motorista de caminhão-guincho pesado - 2 vagas; Operador (a) de caixa lotérico - 1 vaga; Operador (a) de telemarketing ativo - 20 vagas; Operador (a) elevador cremalheira - 1 vaga; Pintor (a) de obras - 10 vagas; Serralheiro (a) - 1 vaga; Soldador (a) - 2 vagas. Para acompanhar mudanças no quadro de vagas ou conferir detalhes, acesse a página do CPAT. Indaiatuba O PAT de Indaiatuba reúne 108 vagas de emprego. Embora continue com o atendimento presencial das 7h às 15h45, na Rua 24 de Maio, 1.670, a unidade pede aos interessados que entrem em contato pelo telefone (19) 3816-9252 na pandemia. Ajudante de carga e descarga - 1 vaga; Ajudante de cozinha - 2 vagas; Ajudante de eletricista - 1 vaga; Ajudante de motorista - 1 vaga; Almoxarife - 1 vaga; Analista administrativo (a) - 1 vaga; Analista de negócios - 1 vaga; Analista de recursos humanos - 1 vaga; Armador (a) de ferragens na construção civil - 1 vaga; Assistente de vendas - 4 vagas; Atendente balconista - 1 vaga; Atendente de lanchonete - 1 vaga; Auxiliar de enfermagem do trabalho - 1 vaga; Auxiliar contábil - 1 vaga; Auxiliar de confeiteiro - 1 vaga; Auxiliar de cozinha - 1 vaga; Auxiliar de limpeza - 3 vagas; Auxiliar de marceneiro - 2 vagas; Auxiliar de pizzaiolo - 1 vaga; Auxiliar de produção - 1 vaga; Auxiliar de vidraceiro - 1 vaga; Auxiliar logístico (a) - 1 vaga exclusiva para PCD; Auxiliar mecânico (a) de ar condicionado - 1 vaga; Babá - 1 vaga; Caldeireiro (a) montador (a) - 1 vaga; Caseiro (a) - 1 vaga; Chapista de lanchonete - 1 vaga; Chefe de cozinha - 1 vaga; Coletor (a) de lixo domiciliar - 1 vaga; Coordenador (a) de restaurante - 1 vaga; Costureiro (a) - 1 vaga; Cozinheiro (a) - 2 vagas; Desenhista de páginas da internet - 1 vaga; Desenvolvedor (a) de plataforma web - 1 vaga; Eletricista - 2 vagas; Encanador (a) - 1 vaga; Encarregado (a) eletromecânico (a) de instalações - 1 vaga; Enfestador (a) - 1 vaga; Fresador (a) - 1 vaga; Garçom/garçonete - 1 vaga; Gari - 1 vaga; Gerente comercial - 1 vaga; Inspetor (a) de qualidade - 3 vagas; Instrutor (a) de aprendizagem e treinamento industrial - 1 vaga; Instrutor (a) de auto escola - 1 vaga; Marceneiro (a) - 3 vagas; Mecânico (a) de autos em geral - 1 vaga; Mecânico (a) de equipamentos industriais -1 vaga; Mecânico (a) de montagem de máquinas - 1 vaga; Mecânico (a) de refrigeração - 1 vaga; Metrologista - 1 vaga; Montador (a) de estruturas metálicas - 2 vagas; Montador (a) de móveis - 2 vagas; Montador (a) soldador (a) - 1 vaga; Motorista de caminhão - 3 vagas; Oficial de manutenção predial - 1 vaga; Oficial de serviços gerais na manutenção de edificações - 1 vaga; Operador (a) de retro escavadeira - 1 vaga; Operador (a) de seccionadora - 1 vaga; Operador (a) de torno com comandos numéricos - 1 vaga; Operador (a) de centro de usinagem de madeira - 1 vaga; Operador (a) de empilhadeira - 1 vaga; Operador (a) de estação de tratamento de água e efluentes - 1 vaga; Operador (a) de máquina extrusora - 1 vaga; Operador (a) de máquinas-ferramenta convencionais - 1 vaga; Operador (a) de prensa - 1 vaga; Padeiro (a) confeiteiro (a) - 1 vaga; Pedreiro (a) - 1 vaga; Pintor (a) de automóveis - 1 vaga; Porteiro (a) - 2 vagas; Preparador (a) de prensa - 1 vaga; Preparador (a) de torno automático - 1 vaga; Retifica cilíndrica - 2 vagas; Serralheiro (a) - 1 vaga; Servente de obras - 1 vaga; Soldador (a) - 1 vaga; Tapeceiro (a) de móveis - 1 vaga; Técnico (a) de enfermagem - 1 vaga; Técnico (a) de projetos elétricos - 1 vaga; Técnico (a) eletrônico (a) - 1 vaga; Técnico (a) em eletro mecatrônica - 1 vaga; Torneiro (a) mecânico (a) - 1 vaga; Vendedor (a) - 5 vagas; Vidraceiro (a) - 1 vaga; Vigilante - 1 vaga. Itapira Itapira oferece oportunidades em 41 áreas. Os interessados podem enviar currículo atualizado para o e-mail [email protected] com o nome da vaga no campo de assunto e o nº do PIS. Dúvidas podem ser retiradas pelo telefone (19) 3843-4564. Ajudante geral - 1 vaga; Ajudante geral - carga/descarga - 1 vaga; Ajudante geral - jardinagem - 1 vaga; Alimentador (a) de linha de produção - 1 vaga; Assistente administrativo (a) - 1 vaga; Auxiliar de limpeza - 1 vaga; Auxiliar de mecânico - 1 vaga; Auxiliar de operações logísticas - 1 vaga; Auxiliar de produção - 1 vaga; Balconista - 1 vaga; Eletricista instalador (a) - 1 vaga; Empregado (a) doméstico (a) - 1 vaga; Entregador (a) de mercadoria - 1 vaga; Gerente de vendas - 1 vaga; Instalador (a) de ar condicionado - 1 vaga; Marceneiro (a) - 1 vaga; Mecânico (a) de automóveis - 1 vaga; Mecânico (a) de caminhão - 1 vaga; Moldador (a) manual - 1 vaga; Moldador (a) mecanizado - 1 vaga; Motorista carreteiro (a) - 1 vaga; Motorista de aplicativo - 1 vaga; Motorista de caminhão - 1 vaga; Operador (a) de centro de usinagem - 1 vaga; Operador (a) de furadeira - 1 vaga; Operador (a) de furadeira radial - 1 vaga; Operador (a) de máquina agrícola - 1 vaga; Operador (a) de roçadeira - 1 vaga; Operador (a) de torno CNC - 1 vaga; Porteiro (a) - 1 vaga; Serralheiro (a) - 1 vaga; Serviços gerais - 2 vagas; Supervisor (a) de vendas - 1 vaga; Técnico (a) em segurança do trabalho; Torneiro (a) CNC - 1 vaga; Torneiro (a) mecânico - 1 vaga; Trabalhador (a) agrícola - 1 vaga; Tratorista agrícola - 1 vaga; Vendedor (a) - 1 vaga; Vendedor (a) externo (a) - 1 vaga. Jaguariúna Jaguariúna oferece 48 oportunidades de trabalho no PAT. Os interessados devem acessar o site da unidade para agendar um horário e posteriormente comparecer presencialmente. Ajudante de caldeiraria - 1 vaga; Ajudante de geral para recarga de cartucho - 1 vaga; Atendente de locação - 1 vaga; Auxiliar de limpeza - 1 vaga; Auxiliar de manutenção predial - 1 vaga; Auxiliar de pizzaiolo - 1 vaga; Barbeiro (a) - 1 vaga; Caseiro (a) - 2 vagas; Chapeiro (a) - 1 vaga; Conferente - 1 vaga; Costureiro (a) - 1 vaga; Cozinheiro (a) industrial - 1 vaga; Cuidador (a) de idoso - 1 vaga; Designer gráfico (a) - 1 vaga; Eletricista - 1 vaga; Eletricista de manutenção industrial - 1 vaga; Encanador (a) - 1 vaga; Encarregado (a) de lavanderia - 1 vaga; Encarregado (a) de serviços gerais - 1 vaga; Entregador (a) de panfletos - 1 vaga; Estagiária (o) de administração - 1 vaga; Mecânico (a) de auto - 1 vaga; Mecânico (a) de manutenção industrial - 1 vaga; Motorista carreteiro (a) - 1 vaga; Motorista de caminhão - 2 vagas; Motorista de ônibus - 1 vaga; Oficial de cozinha - 1 vaga; Oficial de manutenção predial - 1 vaga; Operador (a) de caixa para loja de roupas - 1 vaga; Operador (a) de caixa para sorveteria - 1 vaga; Operador (a) de caixa para supermercado - 1 vaga; Operador (a) de mini escavadeira - 1 vaga; Operador (a) de retroescavadeira - 1 vaga; Pedreiro (a) - 2 vagas; Pequenos reparos de manutenção - 1 vaga; Pintor (a) - 1 vaga; Pizzaiolo (a) - 1 vaga; Porteiro (a) - 1 vaga; Preparador (a)/acabamentista de autos - 1 vaga; Promotor (a) de vendas - 1 vaga; Repositor (a) de mercadoria - 1 vaga; Técnico (a) em segurança no trabalho - 1 vaga; Técnico (a) instalador (a) - 1 vaga; Vendedor (a) autônomo - 1 vaga; Vendedor (a) de autopeças - 1 vaga. Os interessados devem mandar currículo para o endereço [email protected] Mogi Mirim Mogi Mirim oferece 21 oportunidades de emprego. Interessados devem comparecer ao PAT, localizado na Avenida Adib Chaib, 2.250, Espaço Cidadão e apresentar Carteira de Trabalho, RG, CPF e currículo. O horário de funcionamento é de segunda a sexta-feira, das 7h30 às 16h. Ajudante de pintura - 1 vaga; Atendente de balcão - 1 vaga; Auxiliar de costura - 1 vaga; Auxiliar de cozinha - 1 vaga; Auxiliar de informática - 1 vaga; Auxiliar de serviços gerais - 1 vaga; Caseiro (a) - 1 vaga; Consultor (a) de vendas - 1 vaga; Costureiro (a) - 1 vaga; Eletricista automotivo (a) - 1 vaga; Eletricista instalador (a) - 1 vaga; Eletromecânico (a) - 1 vaga; Motorista entregador (a) - 1 vaga; Oficial de manutenção - 1 vaga; Operador (a) de dobradeira - 1 vaga; Operador (a) de guilhotina - 1 vaga; Operador (a) de escavadeira hidráulica - 1 vaga; Operador (a) de retroescavadeira - 1 vaga; Pintor (a) industrial - 1 vaga; Preventor (a) de perdas - 1 vaga; Torneiro (a) mecânico (a) fresador (a) - 1 vaga. Serra Negra Serra Negra oferece 17 vagas neste início de semana. Os interessados devem comparecer ao PAT, que está localizado na rua José Bonifácio, 283, no Centro. O horário de funcionamento é das 9h às 14h, de segunda, quarta e sexta-feira. Os candidatos precisam apresentar RG, CPF, Carteira de Trabalho e currículo. Para mais informações é necessário entrar em contato pelo número (19) 3842-2514. Atendente de restaurante - 1 vaga; Auxiliar de cozinha - 1 vaga; Auxiliar de vendas em cosméticos - 1 vaga; Campeiro (a) - 1 vaga; Caseiro (a) - 1 vaga; Costureiro (a) - 1 vaga; Cozinheiro (a) júnior/pleno - 1 vaga; Garagista - 1 vaga; Mecânico (a) de manutenção de veículos - 1 vaga; Motoboy - 1 vaga; Motorista de ônibus - 1 vaga; Motorista particular - 1 vaga; Mecânico (a) a diesel - 1 vaga; Operador (a) de empilhadeira - 1 vaga; Operador (a) de refrigeração - 1 vaga; Técnico de qualidade do café - 1 vaga; Tratorista - 1 vaga. Sumaré Sumaré oferece quatro vagas de trabalho neste início de semana. Os candidatos devem se dirigir ao PAT, localizado na Avenida Brasil, 201, no Jardim Nova Veneza. O funcionamento é de segunda a sexta-feira, das 8h às 16h. Ajudante de carga e descarga - 1 vaga; Conferente - 1 vaga; Líder de operação - 1 vaga; Operador (a) de empilhadeira - 1 vaga. Valinhos Valinhos oferece 41 vagas neste início de semana. Os candidatos devem entrar em contato com o PAT pelo telefone (19) 3849-7187 e, depois disso, comparecer presencialmente na unidade, localizada na Rua Thomas Antônio Gonzaga, 58, na Vila Papelão. Auxiliar de contabilidade - 1 vaga; Auxiliar de cozinha - 1 vaga; Auxiliar de enfermagem home care - 1 vaga; Auxiliar de limpeza - 1 vaga; Auxiliar de mecânico de autos - 1 vaga; Auxiliar de mecânico diesel - 1 vaga; Auxiliar técnico (a) mecânico (a) - 1 vaga; Auxiliar de refrigeração - 1 vaga; Caldeireiro (a) - 1 vaga; Chaveiro (a) - 1 vaga; Corretor (a) de Imóveis - 1 vaga; Cozinheiro (a) - 1 vaga; Eletricista - 1 vaga; Encarregado (a) de obras - 1 vaga; Encarregado (a) de loja - 1 vaga; Enfermeiro (a) home care - 3 vagas; Inspetor (a) de carga e descarga - 1 vaga; Instalador (a) de calhas - 1 vaga; Jardineiro (a) - 1 vaga; Líder de limpeza - 1 vaga; Mecânico (a) de motor a diesel - 1 vaga; Mestre (a) de obras - 1 vaga; Motorista carreteiro (a) - 2 vagas; Motorista entregador (a) - 1 vaga; Operador (a) de corte e solda - 2 vagas; Pedreiro (a) - 1 vaga; Pintor (a) de automóveis - 1 vaga; Pintor (a) industrial - 1 vaga; Porteiro (a) - 1 vaga; Soldador (a) - 1 vaga Técnico (a) de enfermagem home care - 3 vagas; Técnico (a) de manutenção industrial - 2 vagas; Vendedor (a) de serviços - 1 vaga; Vendedor (a) interno - 1 vaga. O PAT de Valinhos abre de segunda a sexta, das 8h30 às 15h30. Mais informações pelo site do posto. VÍDEOS: últimas notícias da região de Campinas Veja mais oportunidades da região no G1 Campinas.

Decisão de juiz federal tomada na sexta-feira (26) encerrou processo de 2015 que alegava que a rede social coletava dados biométricos para identificar rostos, violando uma lei de Illinois. Homem usa aplicativo do Facebook no celular. Dado Ruvic/Reuters Um juiz federal americano aprovou o pagamento de US$ 650 milhões pelo Facebook para encerrar um conflito de privacidade com 1,6 milhão de usuários do estado de Illinois. A decisão foi tomada na última sexta-feira (26), segundo documentos acessados pela agência de notícias AFP neste domingo. O advogado de Chicago Jay Edelson entrou com o processo em 2015, alegando que o Facebook coletava ilegalmente dados biométricos para identificar rostos, violando uma lei de privacidade de Illinois. Lei Geral de Proteção de Dados: veja perguntas e respostas Em janeiro de 2020, a empresa concordou em pagar US$ 550 milhões, após uma tentativa fracassada de anular o litígio, que se tornou uma ação coletiva em 2018. Meses depois, em julho, o juiz do caso, James Donato, determinou que o valor era insuficiente. Durante o julgamento, ficou provado que o Facebook armazenava dados biométricos dos usuários (scanners digitais de seus rostos) sem o consentimento dos mesmos. Em 2019, a rede social propôs que a função de reconhecimento facial fosse opcional. Para Donato, a decisão é histórica e representa "uma vitória importante para os consumidores, no polêmico âmbito da privacidade digital. É um dos maiores acordos já fechados envolvendo a violação de privacidade", comentou, assinalando que cada demandante receberá ao menos US$ 345 em conceito de indenização. Em 2019, o Facebook chegou a pagar uma multa recorde de US$ 5 bilhões para encerrar uma investigação do governo americano sobre suas práticas de privacidade. VÍDEOS: segurança digital

O principal conselheiro econômico do presidente Joe Biden descreveu o bitcoin como "uma forma extremamente ineficiente de fazer transações" e disse "a quantidade de energia consumida no processamento dessas transações é impressionante". Bitcoin usa mais energia do que muitos países EPA Todos nós já ouvimos as histórias dos novos milionários por causa do bitcoin. Elon Musk está entre os últimos que aderiram à compra da criptomoeda. Sua empresa de carros elétricos Tesla teve um lucro de mais de US$ 900 milhões depois de comprar US$ 1,5 bilhão em bitcoins no início de fevereiro. Esse anúncio ajudou a empurrar a cotação da criptomoeda para mais de US$ 58 mil. Bitcoin bate novo recorde e atinge US$ 1 trilhão em valor de mercado Mas não é apenas o preço do ativo digital que atingiu um pico histórico. Isso também acontece com a sua pegada energética. E levou a um questionamento de Musk, à medida que a escala do impacto ambiental da moeda se tornava mais clara. Isso também levou a novos críticos de alto nível questionando a moeda digital nesta semana, incluindo a secretária do Tesouro dos EUA, Janet Yellen. O principal conselheiro econômico do presidente Joe Biden descreveu o bitcoin como "uma forma extremamente ineficiente de fazer transações" e disse que "a quantidade de energia consumida no processamento dessas transações é impressionante". O gasto de energia Não está claro exatamente quanta energia o bitcoin usa. As criptomoedas são, por padrão, difíceis de se rastrear, mas o consenso é que a mineração de bitcoins é um negócio que consome muita eletricidade. O Centro de Finanças Alternativas da Universidade de Cambridge (CCAF), que estuda o crescente negócio de criptografia, estima que o consumo total de energia do bitcoin está entre 40 e 445 terawatts-hora (TWh) por ano, com uma estimativa média de cerca de 130 terawatts-hora. Bitcoin consome mais eletricidade do que a Argentina, aponta levantamento O consumo de eletricidade do Reino Unido é de pouco mais de 300 TWh por ano, enquanto a Argentina usa aproximadamente a mesma quantidade de energia que a melhor estimativa do CCAF para bitcoin. E a eletricidade que os mineradores de bitcoin usam vem predominantemente de fontes poluentes. A equipe do CCAF pesquisou as pessoas que administram a rede bitcoin em todo o mundo sobre o uso de energia e descobriu que cerca de dois terços vem de combustíveis fósseis. A tecnologia O enorme poder de computação e, portanto, o uso de energia, está embutido na maneira como a tecnologia blockchain que sustenta a criptomoeda foi projetada. Ela é baseada em uma vasta rede descentralizada de computadores. São os chamados "mineiros" que permitem a criação de novos bitcoins, mas também verificam e registram de forma independente cada transação realizada na moeda. A mineração de bitcoins produz grandes custos de energia Getty Images Na verdade, bitcoins são a recompensa que os mineiros recebem por manter esse registro com precisão. Funciona como uma loteria que sai a cada 10 minutos, explica Gina Pieters, professora de economia da Universidade de Chicago e pesquisadora da equipe do CCAF. Os centros de dados em todo o mundo estão competindo para compilar e enviar esse log de transações de uma forma que seja aceitável para o sistema. Eles também precisam adivinhar um número aleatório. O primeiro a enviar a inscrição e o número correto ganha o prêmio; este se torna o próximo bloco no blockchain. No momento, eles são recompensados ​​com seis Bitcoins e um quarto, avaliados em cerca de US$ 50 mil cada. Assim que uma loteria termina, um novo número é gerado e todo o processo é reiniciado. O jogo Quanto mais alto o preço, diz o professor Pieters, mais os mineiros vão querer entrar no jogo. "Eles querem obter essa receita e é isso que vai incentivá-los a introduzir máquinas cada vez mais potentes para adivinhar esse número aleatório e, portanto, você verá um aumento no consumo de energia", diz ele. E há outro fator que impulsiona o consumo crescente de energia do bitcoin. Elon Musk foi um dos últimos bilionários a investir em criptomoeda Reuters O software garante que sempre leva 10 minutos para resolver o quebra-cabeça, portanto, se o número de mineiros aumentar, o quebra-cabeça se torna mais difícil e é necessário mais poder de computação. Portanto, o bitcoin é projetado para incentivar um maior esforço de computação. A ideia é que quanto mais computadores competem para manter o blockchain, mais seguro ele se torna, porque qualquer um que queira tentar minar a moeda deve controlar e operar pelo menos tanto poder de computação quanto o resto dos mineiros juntos. O que isso significa é que, conforme o bitcoin se torna mais valioso, o esforço computacional investido em criá-lo e mantê-lo e, portanto, a energia consumida, aumenta inevitavelmente. O rastreio Podemos rastrear quanto esforço os mineiros estão fazendo para criar a moeda. Atualmente estima-se que estão fazendo 160 cálculos de quintilhões por segundo, ou seja, 160.000.000.000.000.000.000, caso alguém esteja se perguntando. E esse vasto esforço computacional é o calcanhar de Aquiles da criptomoeda, diz Alex de Vries, fundador do site Digiconomist e especialista em Bitcoin. Todos os milhões e milhões de cálculos que são necessários para manter o sistema funcionando não estão realmente fazendo nenhum trabalho útil. "São cálculos que não servem para outro propósito, são imediatamente descartados de novo. No momento estamos usando muita energia para fazer esses cálculos, mas também a maior parte vem de energia fóssil", diz de Vries. O grande esforço que isso requer também torna o bitcoin inerentemente difícil de escalar, ele argumenta. "Se o bitcoin fosse adotado como moeda de reserva global, o preço provavelmente estaria na casa dos milhões, e esses mineiros terão mais dinheiro do que todo o orçamento federal [dos EUA] para gastar em eletricidade", acrescenta. "Teríamos que dobrar nossa produção global de energia apenas para Bitcoin." O lado obscuro Vries diz que também limita o número de transações que o sistema pode processar a cerca de cinco por segundo. Isso não o torna uma moeda útil, argumenta. E essa opinião é compartilhada por muitas figuras eminentes das finanças e da economia. As duas características essenciais de uma moeda de sucesso são que ela permite de forma eficaz as trocas e servem como uma reserva estável de valor, diz Ken Rogoff, professor de economia da Universidade Harvard em Cambridge, Massachusetts, e ex-economista-chefe do Fundo Monetário Internacional (FMI). E ele acredita que bitcoin não é nada disso. Nas últimas semanas, o preço do bitcoin atingiu níveis históricos Getty Images "O fato é que não é muito usado na economia legal agora. Sim, uma pessoa rica vende para outra pessoa, mas isso não é um uso final. E sem isso você realmente não tem um futuro de longo prazo." Para ele, o bitcoin existe quase exclusivamente como um veículo para especulação. A bolha está prestes a estourar? "Esse é o meu palpite", diz o professor Rogoff, e faz uma pausa. "Mas eu realmente não poderia dizer quando." Veja as últimas notícias de Economia:
Atraso deve gerar perda de 2,5% na produtividade desta safra comparado ao período anterior. Plantio do milho atrasa em Mato Grosso O plantio do milho está atrasado em Mato Grosso e, com isso, a produtividade desta safra pode cair 2,5% quando comparada com a anterior. Este quadro seria uma consequência do atraso na safra de soja. Mas, apesar disso, a área de plantio cresceu 5% no estado, o que pode compensar a perda da produtividade. Assista a todos os vídeos do Globo Rural Ainda assim, algumas fazendas tiveram dificuldades no plantio. É o caso da propriedade de Iliandro Gerencia, em Sorriso, no médio norte do estado. Lá, o cultivo já está quase finalizado, mas foi preciso manter a mesma área do ano passado. Além disso, o investimento em adubação teve que ser elevado em 10% em comparação à 2020. Reveja a reportagem completa no vídeo acima. Vídeos mais assistidos do Globo Rural
Peixe saboroso é adorado em toda essa região do Pará e é base da atividade econômica dos ribeirinhos. Relembre a pesca do mapará, sustento de famílias das ilhas do baixo Tocantins Uma região linda da Amazônia, ainda pouco conhecida no restante do Brasil: as ilhas do baixo Tocantins, no Pará. Assista a todos os vídeos do Globo Rural Lá, milhares de famílias de ribeirinhos vivem das riquezas da floresta e da pesca, baseada principalmente no mapará, um peixe saboroso que é adorado em toda a região. O Globo Rural contou essa história em 2016. Saiba mais na reportagem completa no vídeo acima. VÍDEOS: mais assistidos do Globo Rural
Título reconheceria a cidade como uma das matrizes do produto, que já é patrimônio cultural de Goiás. Santa Rita do Araguaia quer o selo de origem do queijo cabacinha A cidade de Santa Rita do Araguaia, em Goiás, está esperando ganhar o selo de indicação geográfica do queijo cabacinha. Com isso, o local seria reconhecido como uma das matrizes do produto. Atualmente, o queijo já tem o título de patrimônio cultura de Goiás. Assista a todos os vídeos do Globo Rural O queijo cabacinha tem esse nome devido ao seu formato de cabaça. Em 1950, quando a produção teve inicio, não havia refrigeração, assim os produtores tinham que pendurar os queijos para ajudar na conservação. Para isso, a massa era alongada, dando este formato final. Hoje a cidade conta com com 42 produtores, que juntos, por mês, geram 4 toneladas e meia do queijo cabacinha. Reveja a reportagem completa no vídeo acima. Vídeos mais assistidos do Globo Rural
Selo é uma certificação para produtos típicos de uma localidade ou região. Fruta é cultivada nas cidades de Tanguá, Itaboraí, Rio Bonito e Araruama e, segundo produtores, não é possível produzi-la em outros locais. Agricultores do RJ pedem indicação geográfica para a laranja Tanguá Agricultores do Rio de Janeiro entraram com um pedido de indicação geográfica para a laranja Tanguá no Instituto Nacional de Propriedade Industrial (INPI). Este selo é uma certificação para produtos típicos de uma localidade ou região. A fruta é cultivada nas cidades de Tanguá, Itaboraí, Rio Bonito e Araruama e, segundo produtores, não é possível produzi-la em outros locais. Assista a todos os vídeos do Globo Rural A laranja de Tanguá é o primeiro produto agrícola da região metropolitana do Rio a pleitear indicação geográfica. Técnicos afirmam que o solo da região, o relevo e o clima contribuem para a doçura da fruta. Saiba mais na reportagem completa no vídeo acima. VÍDEOS: mais assistidos do Globo Rural
Instrução normativa dos dois órgãos possibilita que organizações criadas entre índios e não índios possam fazer empreendimentos nessas áreas, o que não era previsto em lei. Norma do Ibama e Funai abre espaço para que agricultores plantem em terras indígenas Uma instrução normativa da Fundação Nacional do Índio (Funai) e do Instituto Brasileiro do Meio Ambiente (Ibama) abre espaço para que agricultores plantem dentro de terras indígenas. Assista a todos os vídeos do Globo Rural O texto trata de regras e prazos para o licenciamento ambiental de atividades dentro desses locais e traz uma mudança: a possibilidade de que organizações criadas entre índios e não índios possam fazer empreendimentos nessas áreas, o que não era previsto em lei. Saiba mais na reportagem completa no vídeo acima. VÍDEOS: mais assistidos do Globo Rural
Nível do rio Iaco está cerca de 2 metros acima da cota de transbordamento, que é de 15 metros. Há perdas nas lavouras e pastagens estão encharcadas. Cheia dos rios gera prejuízos a produtores do Acre As cheias estão trazendo prejuízos para produtores do Acre, como perdas nas lavouras e pastagens encharcadas. Quem vive na região já está acostumado com a cheia dos rios, mas, neste ano, ela chegou com mais intensidade. O nível do rio Iaco está cerca de 2 metros acima da cota de transbordamento, que é de 15 metros. Assista a todos os vídeos do Globo Rural No município de Sena Madureira, por exemplo, a lavoura onde José Carlos Bezerra cultiva couve, alface, mandioca, banana e açaí há 11 anos, ficou destruída. Toda a renda dele e do filho saem dessa atividade. “Eu não tenho ideia, não tenho nem base do valor que eu perdi. Tenho nem ideia do quanto vou gastar pra começar tudo de novo. Eu perdi tudo, por enquanto está tudo embaixo d’água”, diz José. Saiba mais na reportagem completa no vídeo acima. VÍDEOS: mais assistidos do Globo Rural
Você acredita em alma? Na Serra da Canastra, em Minas Gerais, o Globo Rural encontrou em 2014 um grupo que acredita. Confira a reportagem contada em verso e prosa. Reveja a Folia das Almas, rito popular do campo que canta para quem já se foi A Folia das Almas é um rito popular do campo quase extinto que canta e reza aos que já se foram. Em 2014, em um dia de Finados, o Globo Rural encontrou um grupo na Serra da Canastra, em Minas Gerais, que se reúne para essa celebração. Assista a todos os vídeos do Globo Rural A folia costuma ocorrer na Semana Santa, no dia de Nosso Senhor dos Aflitos e no dia de Finados. Saiba mais na reportagem completa no vídeo acima. VÍDEOS: mais assistidos do Globo Rural
Usada há séculos no Brasil, sua produção é maior no Sul da Bahia, onde um agricultor faz um cultivo racional voltado para comercialização. Reveja reportagem especial. Conheça a extração da piaçava, fibra natural retirada de uma palmeira nativa Na série de melhores do Globo Rural, reveja como é feita a extração comercial da piaçava, fibra natural retirada de uma palmeira nativa e usada há séculos no Brasil. Assista a todos os vídeos do Globo Rural Sua produção é mais forte no Sul do Bahia, onde um agricultor tem feito um cultivo racional, voltado para comercialização. Leia mais. Com a queda das vendas no mercado interno, os produtores de piaçava estão de olho na exportação da fibra natural, que pode atrair compradores estrangeiros que valorizam produtos sustentáveis. Saiba mais na reportagem completa no vídeo acima. VÍDEOS: mais assistidos do Globo Rural
Veja como obter informações das empresas citadas no programa. Veja a reportagem: Veja dicas para investir na venda de chocolates para a Páscoa Luzz Cacau Rua Sebastiano Nasolini, 157A - Parque Res. Cocaia São Paulo - SP - 04849-110 Telefone: (11) 5934-1834 E-mail: [email protected] www.luzzcacau.com.br Facebook: Luzz Cacau Instagram: @luzzcacau Trevisan Escola de Negócio Telefone: (11) 3138-5200 https://www.trevisan.edu.br Facebook: https://www.facebook.com/TrevisanBrasil Instagram: https://www.instagram.com/trevisanescoladenegocios/ LinkedIn: https://www.linkedin.com/school/trevisan-escola-superior-de-neg-cios-s-o-paulo/ Associação Brasileira das Indústria de Chocolates, Amendoim e Balas (ABICAB) Av. Paulista, 1313 – 7º andar - Cj. 708 - Jardins São Paulo - SP, 01311-200 Telefone: (11) 3269-6900 http://www.abicab.org.br/ Veja a reportagem: Venda de produtos naturais, vegetarianos e veganos cresce no e-commerce Portal Vegano Avenida Garibaldi, 1.114 - Sala 16 - Lancaster Foz do Iguaçu – PR, 85869-488 Telefone: (45) 99152-6684 E-mail: [email protected] www.portalvegano.com.br Facebook: oportalvegano Instagram: portalvegano.insta Olin Cosméticos Botânicos Avevida Alberto Braune 12- sala 102, Centro Nova Friburgo – RJ, 28613-000 Telefone: (21) 99645-1906 (whatsapp) e (22) 3066-4273 E-mail: [email protected] www.olincosmeticos.com Facebook: www.facebook.com/olincosmeticos Instagram: @olincosmeticos ESPM Rua Dr. Álvaro Alvim, 123 - Vila Mariana São Paulo - SP, 04018-010 Telefone: 11 5085-4600 E-mail: [email protected] www.espm.br Facebook: https://www.facebook.com/espm.br Instagram: https://www.instagram.com/espmsaopaulo/ Veja a reportagem: Startup leva aplicativo de delivery para comerciantes no interior do Brasil pede.ai Telefone: (87) 99161-3229 Instagram: @pedeai Email: [email protected] https://sejadono.pede.ai/ Pet Shop Rações Telefones: (87) 3861-5583 / (87) 98817-7563 Email: [email protected] Redes sociais: @petshopracoes Mix Sorvetes Telefone: (64) 98407-5699 Instagram: @mixipameri Facebook: mixipameri Cozinha Mix Telefone: (64) 3491-2772 Instagram: @cozinhamix.ipameri Facebook: cozinhamix.ipameri Email: [email protected] Veja a reportagem: Startup usa rede de vizinhos para vender produtos de supermercado Favo Telefone: (11) 6468-9808 https://mercadofavo.com/ https://empreenda.mercadofavo.com/ Instagram: https://www.instagram.com/favo_brasil/ Instagram co-fundadora da Favo: https://www.instagram.com/maproenca/ Facebook: https://www.facebook.com/mercadofavobr/ Veja a reportagem: Sistema usa choques para impedir roubos de carga de caminhões T4S Tecnologia Rua José Pereira Sobrinho, 547 - Jardim Mutinga Barueri – SP, 06463-283 Telefone: (11) 97201-6550 www.t4stecnologia.com E-mail:[email protected] Instagram: t4stecnologia1 Facebook: https://www.facebook.com/T4STENCOLOGIA Veja a reportagem: Restaurante especializado em risoto abre filiais durante a crise Rice Risoteria Urbano Instagram: @rice_risoteria Shopping Cidade São Paulo Avenida Paulista, 1230 - Bela Vista São Paulo – SP, 01310-100 Telefone: (11) 3595-1230 / (11) 98695-0124 E-mail: [email protected] shoppingcidadesp.com.br Facebook: https://www.facebook.com/shoppingcidadesp/ Instagram: https://www.instagram.com/shoppingcidadesp/ Angelina Stockler– Consultora de Negócios Whatsapp – (11) 950268432 E-mail: [email protected]
Empresários contam o que fizeram para crescer durante o período difícil causado pela pandemia do coronavírus. Restaurante especializado em risoto abre filiais durante a crise Em meio a uma crise sem precedentes, que fez muitos negócios fecharem as portas, uma risoteria de São Paulo conseguiu expandir a operação. Veja todos os vídeos do PEGN O restaurante do Luiz Henrique Gil e do sócio Pedro, especializado em risotos, tinha duas unidades em operação quando a quarentena causada pelo coronavírus foi decretada. De lá pra cá, mais três lojas foram abertas. “A gente teve muito planejamento para implementar esse produto no mercado. Lógico que expandir durante a pandemia tem o seu risco atrelado, mas é o quanto você confia no seu produto”, explica Luiz Henrique. São 12 tipos de risotos, com opções de massas, saladas e grelhados. Para crescer na crise, de acordo com os empresários, a primeira dica é oferecer o que o concorrente ainda não oferece. Os empresários fizeram questão de oferecer no restaurante em shoppings pratos com o mesmo capricho de um restaurante fino. Um risoto rápido, acessível e com uma boa apresentação, que caiu nas graças do público. A consultora de negócios Angelina Stockler destaca que saber a hora certa de arriscar é algo que faz parte do DNA empreendedor. “O empreendedor nato, como o Luiz e o Pedro, ao invés de ter medo de desafio, cresce na crise. Ele entende o problema muito rápido, se adapta muito rápido, e parte para um plano de ação”, explica Angelina. Outra dica é buscar oportunidades no meio da crise. Luiz e Pedro foram atrás de mão de obra qualificada, disponível no mercado porque muita gente ficou sem emprego durante a pandemia. Eles também renegociaram condições com shoppings e fornecedores. Com o modelo de negócio bem estruturado, os sócios agora planejam entrar no mercado de franchising. A meta é encerrar 2021 com 120 unidades. Rice Risoteria Urbano Instagram: @rice_risoteria Shopping Cidade São Paulo Avenida Paulista, 1230 - Bela Vista São Paulo – SP, 01310-100 Telefone: (11) 3595-1230 / (11) 98695-0124 E-mail: [email protected] shoppingcidadesp.com.br Facebook: https://www.facebook.com/shoppingcidadesp/ Instagram: https://www.instagram.com/shoppingcidadesp/ Angelina Stockler– Consultora de Negócios Whatsapp – (11) 950268432 E-mail: [email protected] Veja os vídeos mais assistidos do PEGN:
Plataforma organiza as entregas de pequenos negócios. São sete mil empresas cadastradas em 170 cidades. Startup leva aplicativo de delivery para comerciantes no interior do Brasil Quem vive nas grandes cidades brasileiras já está acostumado a receber tudo em casa. Mas no restante do país a realidade é outra. Uma startup mirou o morador dessas regiões e criou um aplicativo para ajudar empresários do interior a entrar para o mundo do delivery. Veja todos os vídeos do PEGN Foi em Ipameri, cidade com 25 mil habitantes no interior de Goiás, que Fernando Vaz abriu, há dois anos, um quiosque de sobremesas, principalmente sorvete. Com a chegada da pandemia, a empresa passou cerca de 30 dias fechada. A saída contra o prejuízo foi o delivery. “Por a gente estar no interior, tudo era feito de forma mais improvisada, mas com a chegada de um aplicativo mais estruturado, a gente conseguiu oferecer esse serviço de forma mais sólida e organizada”, relata Fernando. Quem implantou esse serviço foi uma startup com sede em Pernambuco, que está de olho nesse público desde 2017. A ideia é do empresário João Neves e alguns sócios. “Quando a gente olha para as cidades do Brasil com 20 mil até 200 mil habitantes há mais de 80 milhões de brasileiros. Então, quase 40% da população”, afirma João. São dois modelos de atuação: No marketplace, as lojas vendem pelo app e são as responsáveis pela entrega. Elas pagam taxa de até 8% sobre as vendas. No full service, os comércios contratam o serviço completo, com venda e delivery. Aí a taxa chega a 12%. Hoje a startup tem sete mil empresas cadastradas, em 170 cidades, espalhadas por 14 estados. São farmácias, lojas de bebidas, supermercados, perfumarias. Os lojistas podem se cadastrar direto no aplicativo, mas para crescer e oferecer um serviço com a cara de cada região, a startup usa o “licenciado”. São parceiros que, dentro de cada cidade, captam e ajudam comerciantes que não têm intimidade com a tecnologia a fazer parte do serviço. Os negócios de Fernando avançaram depois que aderiu ao app. Ele abriu uma cozinha só de entrega para explorar mais oportunidades. “Hamburgueria artesanal, pizzaria e petiscaria. Através da experiência do delivery em meu primeiro empreendimento, ficou visível que ele tinha um potencial de faturamento interessante. A gente formatou uma nova empresa por influência do resultado que o delivery nos proporcionou”, conta o empresário. Veja a reportagem completa no vídeo acima. pede.ai Telefone: (87) 99161-3229 Instagram: @pedeai Email: [email protected] https://sejadono.pede.ai/ Pet Shop Rações Telefones: (87) 3861-5583 / (87) 98817-7563 Email: [email protected] Redes sociais: @petshopracoes Mix Sorvetes Telefone: (64) 98407-5699 Instagram: @mixipameri Facebook: mixipameri Cozinha Mix Telefone: (64) 3491-2772 Instagram: @cozinhamix.ipameri Facebook: cozinhamix.ipameri Email: [email protected] Veja os vídeos mais assistidos do PEGN:
Empresa criou painéis que cobrem a carroceria e dificultam a perfuração. Se mesmo assim, criminosos romperem a estrutura, a blindagem elétrica entra em ação. Sistema usa choques para impedir roubos de carga de caminhões O roubo de carga é um grave problema de segurança no Brasil e gera prejuízo para muitas empresas do setor. Uma solução é cobrir a carroceria do caminhão com painéis super-resistentes. Veja todos os vídeos do PEGN “São vários materiais que juntos dificultam a vida do bandido. Por exemplo, um deles dificulta a perfuração, o outro a precisão do corte”, explica Enrico Rebuzzi, CEO da empresa de segurança que faz os painéis. Se mesmo assim os criminosos romperem a estrutura, vem a próxima barreira: placas de fios que dão choque. O sistema ainda dispara uma sirene e aciona uma central de monitoramento, que avisa à polícia. A empresa levou dois anos para desenvolver a blindagem elétrica e dobrou o faturamento em 2020. Na verdade, o sistema funciona como um “espanta ladrão”. “Em mais de dois anos de operação nunca tivemos nenhuma tentativa de roubo em caminhões equipados com a blindagem elétrica”, afirma Enrico. A empresa já instalou a blindagem em cem caminhões e vendeu mais de 12 mil bloqueadores, que travam o funcionamento do veículo. O sistema completo custa a partir de R$ 75 mil, conforme o tamanho do veículo e uma mensalidade de R$ 300 para monitoramento. T4S Tecnologia Rua José Pereira Sobrinho, 547 - Jardim Mutinga Barueri – SP, 06463-283 Telefone: (11) 97201-6550 www.t4stecnologia.com E-mail:[email protected] Instagram: t4stecnologia1 Facebook: https://www.facebook.com/T4STENCOLOGIA Veja os vídeos mais assistidos do PEGN:
Modelo de negócio é popular na China e é chamado de compra em grupo comunitário. A empresa conecta pequenos empreendedores com a vizinhança do bairro. Startup usa rede de vizinhos para vender produtos de supermercado Vender produtos de supermercado para vizinhos do bairro pode ser uma boa opção para faturar em tempos de pandemia do coronavírus. Uma startup está fazendo essa conexão. Veja todos os vídeos do PEGN A empresa está em operação desde 2020 e funciona em São Paulo e em Lima, no Peru. “Somos uma comunidade de compras que vende itens de supermercado e que facilita muito o processo. Damos acesso para que qualquer pessoa possa fazer suas compras de supermercado estando na sua casa”, explica Marina Proença, cofundadora da startup. Esse modelo de negócio é muito popular na China e é chamado de compra em grupo comunitário. A startup conecta os empreendedores com a vizinhança do bairro. A divulgação é feita por aplicativos de mensagens e redes sociais. A startup mantém um centro de distribuição de produtos para fazer a entrega para os parceiros que compram pelo site. “A gente consegue diariamente fazer as entregas que os clientes pedem, está sempre no dia seguinte na casa do empreendedor, e ele distribui os itens pros vizinhos que compraram com ele”, conta Marina. Um dos diferenciais está no galpão, que permite que a empresa faça a compra direto do fornecedor e consiga repassar os produtos por preços mais baixos, direto para o consumidor final. O empreendedor parceiro recebe da startup uma comissão que varia de 5% a 7% do valor total da compra. Para se tornar parceiro, é necessário se formalizar como microempreendedor individual (MEI). Não é preciso realizar investimento inicial. Atualmente, mais de 2,5 mil empreendedores fazem parte da comunidade. A startup pretende atender outras capitais ainda este ano. Saiba mais na reportagem completa no vídeo acima. Favo Telefone: (11) 6468-9808 https://mercadofavo.com/ https://empreenda.mercadofavo.com/ Instagram: https://www.instagram.com/favo_brasil/ Instagram co-fundadora da Favo: https://www.instagram.com/maproenca/ Facebook: https://www.facebook.com/mercadofavobr/ Veja os vídeos mais assistidos do PEGN:
Shopping virtual reúne 150 lojas do setor e oferece mais de 4 mil itens. Venda de produtos naturais, vegetarianos e veganos cresce no e-commerce A venda de produtos naturais, veganos e vegetarianos é cada vez mais popular no ambiente digital. De olho nesse público exigente, empresários investem na criação de lojas virtuais e marketplaces. Veja todos os vídeos do PEGN Laíza Dalmaso sempre teve dificuldade para encontrar produtos veganos em um só lugar e viu nisso uma oportunidade de negócio. Em sociedade com o marido e os sogros, desenvolveu um shopping virtual que reúne 150 lojas. São mais de 4 mil itens a venda: artigos para casa, roupas, cosméticos, produtos terapêuticos e até para os animais de estimação. O markeplace fica com 15% de comissão sobre cada venda das lojas. A entrega dos produtos é feita pelo próprio lojista. O negócio faturou R$ 140 mil em 2020. A expectativa para 2021 é faturar R$ 1,5 milhão. Este setor merece atenção especial e cada vez tem mais adeptos, segundo o professor de sustentabilidade Marcus Nakagawa. “Um bom exemplo é que temos 30 milhões de brasileiros que são vegetarianos, segundo a Sociedade Brasileira de Vegetarianismo”, afirma. A farmacêutica Daniela Deccache é outro exemplo de quem apostou neste mercado. Ela e o marido lançaram em 2015 uma marca de cosméticos veganos e naturais. As vendas são feitas pelo site próprio da marca e todas as fórmulas são criadas pela Daniela. Os produtos não têm derivados de petróleo, chumbo e alumínio. Em 2020, o casal faturou R$ 65 mil. Para 2021, a meta é faturar R$ 100 mil. Portal Vegano Avenida Garibaldi, 1.114 - Sala 16 - Lancaster Foz do Iguaçu – PR, 85869-488 Telefone: (45) 99152-6684 E-mail: [email protected] www.portalvegano.com.br Facebook: oportalvegano Instagram: portalvegano.insta Olin Cosméticos Botânicos Avevida Alberto Braune 12- sala 102, Centro Nova Friburgo – RJ, 28613-000 Telefone: (21) 99645-1906 (whatsapp) e (22) 3066-4273 E-mail: [email protected] www.olincosmeticos.com Facebook: www.facebook.com/olincosmeticos Instagram: @olincosmeticos Veja os vídeos mais assistidos do PEGN:
Diversificar a produção e ter cuidado com a entrega podem ajudar a subir o faturamento de pequenos empresários. Veja dicas para investir na venda de chocolates para a Páscoa As vendas de chocolate na Páscoa de 2020 recuaram 33% por conta da pandemia do coronavírus, segundo levantamento da Boa Vista, empresa de inteligência. Para este ano, quem trabalha com chocolate busca alternativas para virar o jogo. Veja todos os vídeos do PEGN O chocolate está no sangue da Josiane. Ela viveu na fazenda de cacau do pai, na Bahia, até os 17 anos e hoje é dona da própria fábrica de chocolates, em São Paulo. A empresária enxergou um mercado pouco explorado e altamente rentável: o dos chocolates finos. Josiane convenceu o pai a aprimorar o processo de seleção e secagem de cacau na fazenda. Depois, montou uma fábrica com investimento de R$ 15 mil. Com a pandemia, ela teve que inovar. “Me voltei 100% pro online. Fui lançar meu site, a loja virtual, e aí procurei parceiros on-line. Deu certo e produzi em 2020 quase 1 tonelada de chocolate”, conta. Para a Páscoa de 2021, Josiane não vai produzir os tradicionais ovos. Ela lançou kits de barras de chocolate puro, com açaí, pitanga e gengibre. O motivo é o menor custo. Apesar da queda nas vendas, a pandemia deixou lições importantes para o empreendedor, de acordo com Ubiracy Fonseca, presidente da Associação Brasileira da Indústria de Chocolates, Amendoim e Balas (Abicab). “Nós temos aprendido a desenvolver os canais de distribuição, procurando incentivar e aumentar muito fortemente a entrega via delivery”, afirma. Para o Fonseca, também é essencial estudar a logística de entrega para não comprometer a experiência do cliente. O economista Vandyck Silveira dá uma dica: oferecer opções mais baratas para o consumidor fragilizado pela crise. “Qualquer tipo de desconto vale muito a pena pro consumidor. Outra coisa é o tamanho dos pacotes. Podemos ter um ovo de páscoa que seja mais fino, um pouco mais leve”, orienta. A venda antecipada é outra estratégia que pode ajudar o pequeno empresário a captar demanda antes dos concorrentes. E, acima de tudo, é preciso inovar sempre para conseguir se destacar da concorrência. Luzz Cacau Rua Sebastiano Nasolini, 157A - Parque Res. Cocaia São Paulo - SP - 04849-110 Telefone: (11) 5934-1834 E-mail: [email protected] www.luzzcacau.com.br Facebook: Luzz Cacau Instagram: @luzzcacau Trevisan Escola de Negócio Telefone: (11) 3138-5200 https://www.trevisan.edu.br Facebook: https://www.facebook.com/TrevisanBrasil Instagram: https://www.instagram.com/trevisanescoladenegocios/ LinkedIn: https://www.linkedin.com/school/trevisan-escola-superior-de-neg-cios-s-o-paulo/ Associação Brasileira das Indústria de Chocolates, Amendoim e Balas (ABICAB) Av. Paulista, 1313 – 7º andar - Cj. 708 - Jardins São Paulo - SP, 01311-200 Telefone: (11) 3269-6900 http://www.abicab.org.br/ Veja os vídeos mais assistidos do PEGN:

População idosa do município é de quase sete mil. Muitos trabalham nas lavouras. Idosos que trabalham na zona rural recebem primeira dose da vacina contra a Covid-19 em Piedade TV TEM/Reprodução Logo cedo, Fumiko Nishio tem um ritual diário: vai para a frente de casa, coloca as botas, o lenço na cabeça e boné para se proteger do sol. De uns tempos para cá, por conta da pandemia, acrescentou a higienização das mãos com álcool em gel. Só depois de tudo isso é que ela vai para a roça trabalhar, dando continuidade a uma rotina de quase 60 anos. Desde 1962, quando chegou ao Brasil, Fumiko mora em Piedade (SP), município com tradição na agricultura e que tem mais de 10% da população composta por idosos. São 6.618 e parte deles já recebeu a primeira dose da vacina contra a Covid-19. Fumiko, de 87 anos, faz parte deste grupo, e mostra com alegria o cartão de vacinação. Ela não é um caso isolado, pois Piedade é um município com vocação rural e muitos idosos, mesmo depois de aposentados, continuam trabalhando na roça. Na propriedade dos agricultores Rosa e Bruno Kamauer, a dedicação à lavoura vem de uma vida inteira. (Vídeo: veja a reportagem exibida no programa em 28/02/2021) Idosos que trabalham na zona rural recebem primeira dose da vacina em Piedade Ele está com 85 anos de idade. Na roça, cultiva couve, pepino, vagem. Todo dia vai até as plantações ver como estão. O que está bom ele colhe, parte das hortaliças é vendida, mas a maioria o agricultor acaba doando para conhecidos, vizinhos, algo que ele se alegra em fazer. Rosa acompanha de longe o marido trabalhando. É que há cinco anos ela sofreu um acidente e não pode ir mais para a lavoura. A preocupação com a saúde da esposa não termina por aí. É que ele, por ter 85 anos, já tomou a primeira dose da vacina contra a Covid-19, mas ela, com 84, ainda não. O casal não vê a hora que esse dia chegue e eles possam ficar menos preocupados. Mas uma coisa eles sabem: mesmo após a vacina é preciso manter os cuidados com a saúde. É o que reforça a médica infectologista Naihma Salum Fontana. O recado é diretamente para os idosos que trabalham na zona rural. Ela orienta que eles continuem mantendo o isolamento social até receberem a segunda dose da vacina. Ela explica que somente 30 dias após receber a segunda dose é que é possível afirmar a eficácia completa da vacinação. Acesse + TV TEM | Programação | Vídeos | Redes sociais Confira as últimas notícias do Nosso Campo

Região de Piacatu (SP) se destaca no cultivo. Safra de quiabo é colhida no noroeste paulista TV TEM/Reprodução A história da família do produtor José Vendrame está diretamente ligada ao plantio do quiabo. São mais de três décadas de cultivo na região de Piacatu, no noroeste paulista. A área plantada nesta safra ocupa 20 hectares e a produtividade deve girar em torno de mil caixas por hectare. Quando a família de José começou a plantar quiabo na região, depois de colhido, o produto era colocado com tamanhos misturados em caixas de 16 quilos. Mas, de 20 anos para cá, isso mudou. Hoje, antes de ser embalado, o produto passa por uma seleção e é separado por tamanho. O classificado como número um é o maior, tem mais de 12 centímetros. O número dois tem de nove a 12 centímetros. Já o menorzinho tem de seis a nove centímetros. O menor é mais bem aceito no mercado e acaba tendo o melhor preço. O produtor está recebendo pela caixa de 16 quilos por volta de R$ 25. É um preço menor que na safra anterior. Um ano atrás, a mesma caixa era vendida em torno de R$ 35. (Vídeo: veja a reportagem exibida no programa em 28/02/2021) Safra de quiabo é colhida no noroeste paulista Cada produtor tem uma estratégia para diminuir as despesas e, por consequência, ter um lucro maior. A do produtor rural Francisco Aparecido Siqueira é plantar perto da cidade. A pouco mais de 50 metros da plantação de quiabo já fica a área urbana de Piacatu. Com essa estratégia, Francisco conta que economiza de 10 a 15% nos custos, principalmente com o transporte. Já que fica mais próximo da cidade, o gasto com combustível é menor. O técnico agrícola Dailton Bigote explica que o clima é um dos motivos para o quiabo ter se adaptado à região. O calor na maior parte do ano favorece o cultivo. Com uma área total de 80 hectares, Piacatu é a segunda maior produtora de quiabo de São Paulo. Da região saem 1.200 toneladas por ano. Toda a produção vai para a Ceagesp da capital paulista e de lá o quiabo é distribuído para diferentes pontos do Brasil. Acesse + TV TEM | Programação | Vídeos | Redes sociais Confira as últimas notícias do Nosso Campo

Em São Paulo, fruta é encontrada em regiões onde o clima é mais ameno. Produtores de Itapetininga investem no cultivo de figo TV TEM/Reprodução Pomar de figo é algo incomum de ser visto no interior paulista. Isso porque a fruta gosta de clima temperado e acaba se desenvolve bem somente em poucos lugares do estado. Itapetininga (SP) é um desses lugares. Lá o produtor rural Daniel Nache decidiu apostar no cultivo. São cerca de mil pés da fruta. A colheita costuma começar no fim de dezembro e vai até maio. Por ser uma fruta delicada, é preciso bastante cuidado para retirar cada uma do pé. Por isso, nada de máquinas na roça, o trabalho é todo manual. Para conseguir uma fruta mais doce, Daniel explica que o ideal é deixar o figo mais tempo no pé. O pomar tem 13 anos, mas atualmente o produtor tem enfrentado um desafio: o ataque de nematoides, que são vermes pequenos que vivem no solo e que comprometem o desenvolvimento das plantas. (Vídeo: veja a reportagem exibida no programa em 28/02/2021) Produtores de Itapetininga investem no cultivo de figo Para evitar o uso de nematicidas, ele investe na nutrição da raiz das plantas. A boa adubação diminui o impacto causado pelos vermes. Outro problema tem sido a ferrugem, principal doença que ataca as figueiras. A solução encontrada pelo produtor é aplicar calda bordalesa nas folhas. O pó branco é uma mistura de cal com sulfato de cobre. A calda também ajuda a dar mais resistência e durabilidade para a pele do figo. Os frutos novos levam 90 dias pra chegar ao ponto de colheita. Nos últimos meses, o preço dos insumos subiu, elevando bastante o custo de produção. A caixa, que antes era vendida a R$ 15, hoje custa R$ 20. Acesse + TV TEM | Programação | Vídeos | Redes sociais Confira as últimas notícias do Nosso Campo

Quem recebeu rendimentos tributáveis acima de R$ 28.559,70 em 2020 deve fazer a declaração neste ano. Receita Federal espera receber pouco mais de 32,6 milhões de documentos. A declaração do Imposto de Renda começa na próxima segunda-feira (1º). A Receita Federal espera receber pouco mais de 32,6 milhões declarações neste ano. Veja como preparar os documentos para a declaração Saiba tudo sobre o Imposto de Renda Os contribuintes devem fazer o envio das informações até 30 de abril. Imposto de Renda 2021 Editoria de Arte/G1 Neste ano, a Receita Federal incluiu a obrigatoriedade de declaração do Imposto de Renda para as pessoas que receberam o Auxílio Emergencial em 2020 e, além das parcelas, tiverem recebido R$ 22.847,76 ou mais em outros rendimentos tributáveis. A Receita Federal informou que os valores recebidos de Auxílio Emergencial são considerados rendimentos tributáveis e devem ser declarados na ficha "Rendimentos Recebidos de Pessoa Jurídica". Veja quem deve declarar o Imposto de Renda: quem recebeu rendimentos tributáveis acima de R$ 28.559,70 em 2020. O valor é o mesmo da declaração do IR do ano passado. contribuintes que receberam rendimentos isentos, não-tributáveis ou tributados exclusivamente na fonte, cuja soma tenha sido superior a R$ 40 mil no ano passado; quem obteve, em qualquer mês de 2020, ganho de capital na alienação de bens ou direitos, sujeito à incidência do imposto, ou realizou operações em bolsas de valores, de mercadorias, de futuros e assemelhadas; quem teve, em 2020, receita bruta em valor superior a R$ 142.798,50 em atividade rural; quem tinha, até 31 de dezembro de 2020, a posse ou a propriedade de bens ou direitos, inclusive terra nua, de valor total superior a R$ 300 mil; quem passou para a condição de residente no Brasil em qualquer mês e se encontrava nessa condição até 31 de dezembro de 2020; quem optou pela isenção do imposto incidente em valor obtido na venda de imóveis residenciais cujo produto da venda seja aplicado na aquisição de imóveis residenciais localizados no país, no prazo de 180 dias, contado da celebração do contrato de venda; pessoas que receberam Auxílio Emergencial em 2020 e, além das parcelas, tiverem recebido R$ 22.847,76 ou mais em outros rendimentos tributáveis. Vídeos: Últimas notícias de economia

De elevadores orbitais a canhões espaciais, alguns dos projetos visionários mais ambiciosos da história não são tão 'impossíveis' quanto parecem. O Grande Colisor de Hádrons seria algo inimaginável para nossos ancestrais Getty Images Em 1603, um padre jesuíta inventou uma máquina para erguer o planeta inteiro apenas com cordas e roldanas. Christoph Grienberger revisou todas as obras matemáticas escritas por autores jesuítas, função semelhante à de um editor de revista científica moderna. Ele calculou, com base na proporção 1:10, que, se uma roldana era capaz de permitir que uma pessoa levantasse 10 vezes o peso de um objeto sem ajuda, se alguém tivesse 24 engrenagens conectadas a uma esteira, poderia então levantar a Terra... bem lentamente. Tema de filme, próteses futuristas já chegam perto da realidade em laboratórios Como qualquer acadêmico moderno que valoriza a teoria em detrimento da prática, ele deixou de fora os detalhes desagradáveis: "Não vou tecer essas cordas, tampouco determinar o material para as roldanas ou o lugar em que a máquina será suspensa: como são outras questões, deixo-as para outros descobrirem." Você pode ver como era o dispositivo teórico de Grienberger aqui. Desde o advento da matemática, estudiosos visionários como Grienberger tentaram imaginar os limites extremos da engenharia, mesmo que não houvesse a tecnologia disponível na época. Ao longo dos séculos, eles sonharam com máquinas para erguer o mundo, transformar a superfície da Terra ou até mesmo reorganizar o Universo. Essa "engenharia em megaescala" — às vezes chamada de macroengenharia — lida com projetos ambiciosos que remodelariam o planeta ou construiriam objetos de tamanhos inimagináveis. O que esses sonhos futuristas de megaescala podem nos dizer sobre a engenhosidade e a imaginação humanas? As origens da engenharia em megaescala remontam aos gregos antigos. Arquimedes é famoso por muitas coisas, mas se vangloriava de uma: "Dê-me um ponto de apoio que moverei a Terra!" Ele estava se referindo às alavancas: sabia que, com um eixo fixo, uma alavanca bem longa é capaz de exercer uma força tremenda. Assim como a máquina de Grienberger fazia com as roldanas, sua compreensão dessa mecânica tornava irresistível especular sobre problemas de magnitude muito além de qualquer questão prática. Desde então, sempre que uma lei da Física era atestada como universal, o próximo passo natural era ampliá-la e explorar as consequências teóricas. Isaac Newton notou que a lei que descreve a gravidade da Terra era aplicada tanto a maçãs quanto à Lua. Portanto, muito antes de a viagem para o espaço se tornar realidade, ele destacou que um canhão poderoso poderia, em princípio, ser ampliado para impulsionar um satélite na órbita da Terra. A ideia foi mais tarde descrita na obra de ficção científica Da Terra à Lua - Viagem Direta em 97 Horas e 20 Minutos (1865), de Júlio Verne. No século 20, alguns grupos nos Estados Unidos e em outros lugares fizeram tentativas sérias para analisar se tal canhão poderia funcionar. Esses esforços falharam, e as elocubrações de Newton foram descartadas como uma previsão equivocada. Mas vale a pena lembrar que nosso atual meio de transporte espacial — o foguete — já foi considerado improvável e fantasioso também. Em 1920, o jornal americano The New York Times ridicularizou os defensores da ideia, sugerindo que eles não tinham o conhecimento de física de um estudante do ensino médio. (Em 1969, o jornal publicou uma retratação descontraída, no dia seguinte ao que os astronautas da Apollo 11 decolaram em direção à Lua.) Ao longo dos anos, saltos teóricos da imaginação semelhantes em relação ao espaço levaram algumas pessoas a questionar se elevadores orbitais poderiam ser construídos. Ao suspender um cabo muito forte a partir de um contrapeso, é fisicamente possível construir um elevador movido a energia solar para o espaço. Ao lançar uma espaçonave até a extremidade do cabo, ela poderia ser impulsionada para outros corpos celestes com um mínimo de combustível. Os elevadores para a Lua ou Marte parecem ainda mais práticos graças à menor gravidade encontrada lá. E dando ainda mais asas às nossas ambições astronômicas, há quem especule se os futuros humanos poderiam terraformar Marte para que se torne habitável, ou até mesmo construir uma "esfera de Dyson" de captação de energia solar ao redor do Sol. No longo prazo, podemos querer realizar mudanças para fazer o Sol durar mais, mover a Terra para uma órbita mais ampla ou até mesmo transferir estrelas entre galáxias. Essas projeções são todas rebuscadas hoje, mas a matemática e a física não as descartam. Redesenhando a Terra De volta à Terra, os sonhos da engenharia em megaescala também inspiraram vários projetos de natureza utópica que envolvem a alteração dos oceanos e da atmosfera. Na década de 1920, o projeto Atlantropa de Herman Sörgel sonhava em construir uma barragem hidrelétrica no Estreito de Gibraltar, entre a Espanha e o Marrocos. O nível da superfície do Mar Mediterrâneo seria reduzido em 200m, abrindo novas terras para povoamento. Uma barragem extra no Estreito de Dardanelos para conter o Mar Negro complementaria a primeira represa; depois, haveria um dique entre a Sicília e a Tunísia para reduzir ainda mais o Mar Mediterrâneo; implantando eclusas no Canal de Suez e, por precaução, redirecionando o Rio Congo para reabastecer a bacia em torno do Lago Chade e irrigar o Saara. Hoje, as preocupações ecológicas provavelmente descartariam todo o empreendimento, mesmo que tivesse apoio político, mas se tivesse havido dinheiro e vontade, poderia muito bem ter sido testado. Um descendente moderno desse tipo de projeto, concebido mais como um alerta do que uma proposta séria (ainda, meticulosamente analisada), é a construção de uma barragem no Mar do Norte entre a Escócia, a Noruega, a França e o Reino Unido para resolver o problema do aumento do nível do mar. E entre 1957-1977, os Estados Unidos conduziram o Projeto Plowshare para desenvolver técnicas de explosivos nucleares em grande escala para fins de construção pacífica (um programa semelhante, chamado Explosões Nucleares para a Economia Nacional, existia na então União Soviética). Entre as ideias do programa, estava o uso de explosões nucleares para alargar o Canal do Panamá, cavar portos artificiais ou criar atalhos em cadeias de montanhas, assim como estimular reservatórios subterrâneos de gás ou petróleo. Não surpreende que o interesse em infraestrutura ligeiramente radioativa nunca tenha pegado. No entanto, uma alteração em megaescala do planeta que hoje é seriamente considerada e estudada é a geoengenharia. A geoengenharia envolve intervenções deliberadas no sistema climático para reduzir o impacto da luz solar (seja a partir do clareamento de nuvens com água do mar, adicionando aerossóis à estratosfera ou projetando sombra sobre a Terra a partir do espaço) ou para remover dióxido de carbono (usando olivina triturada, semeando florações de algas ou bombeando-o para o subsolo). Parece possível e pode até se tornar necessário, mas o controle da entrada de radiação solar é definitivamente uma ideia arriscada. Por arrogância, diversão ou pela humanidade? Qual é a motivação para esse tipo de pensamento? Não é só o fato de ser divertido brincar de Deus. Em muitos casos, é a lógica do "quanto mais, melhor": se é bom obter terras agrícolas, por que não tentar obter o máximo possível? Se a energia é importante, quanto poderíamos teoricamente captar usando a tecnologia que conhecemos? Esses projetos nos dizem coisas importantes sobre onde podem estar os limites e quanto podemos ganhar se realmente quisermos. O objetivo não é prever "como" ou "quando", costuma ser mais sobre como mapear até que ponto as leis do Universo nos impedem de levá-los adiante. Pode nos ajudar a distinguir o impossível do meramente improvável. Muitos projetos de engenharia de megaescala também são, aos olhos de seus criadores, visões fortemente utópicas. Sörgel acreditava que o Atlantropa forneceria energia, terras aráveis ​​e um clima melhor, mas também ajudaria a unir a Europa e a África. O filósofo russo Nikolai Fedorov propôs o controle do clima como um primeiro passo em seu programa cosmista para unificar pacificamente a humanidade (depois, o espaço e a imortalidade). O objetivo é trabalharmos juntos por um grande objetivo. Não se trata tanto de exaltar o mundo, mas sim de exaltar a humanidade. É fácil achar graça e considerar esses sonhos uma utopia impraticável ou uma arrogância da engenharia. Mas a Terra está rodeada por uma máquina que transmite petabytes de dados a cada segundo, armazena exabytes e que provavelmente você está usando agora (a internet). Existe uma máquina maior do que um campo de futebol se movendo mais rápido do que a bala de fuzil orbitando lá no alto (uma estação espacial). E outra máquina na Europa tem 27 km de circunferência e converte energia em matéria exótica (o Grande Colisor de Hádrons). Imagine o que Arquimedes ou Newton teriam pensado a respeito disso. Na verdade, vivemos em meio a estruturas de megaescala que mal notamos. Parte da engenharia em grande escala do nosso ambiente é quase invisível. A Holanda, assim como as regiões inglesas de Cambridgeshire e Norfolk, são terras recuperadas do mar. A Floresta Amazônica não é tão primitiva como se pensava: foi cultivada por milênios. Os terraços do Sudeste Asiático e das modernas cidades metropolitanas são resultado de uma técnica de engenharia agrícola (terraceamento) que transforma a paisagem. Às vezes, com um grande plano, muitas vezes não. Quando e por que funciona? A experiência prévia com projetos de grande porte geralmente revela uma mistura de rombos no orçamento, problemas de planejamento e gerenciamento de projeto insatisfatório. Mas se somos tão ruins nisso, como alguns se materializam? A missão Parker Solar Probe da Nasa viajou mais perto do Sol do que qualquer objeto feito pelo homem antes NASA/JOHNS HOPKINS APL Se levarmos em consideração as obras de engenharia em grande escala que realmente aconteceram — o terraceamento de partes do Sudeste Asiático, a recuperação de terras da Holanda, o sistema de rodovias interestaduais dos Estados Unidos, a internet —, elas consistem em projetos que podem ser implementados aos poucos, onde o trabalho pode ser interrompido e retomado após aprendizagem, e onde o sistema não depende de todas as partes funcionando perfeitamente. Isso é bem diferente de muitas visões grandiosas, mas muitas vezes frágeis, na literatura, criadas por indivíduos obstinados. No entanto, alguns projetos de megaescala podem ser muito mais modulares e práticos do que parecem à primeira vista. A questão não é a escala de tamanho, mas que formas de coordenação são necessárias. Vejamos o exemplo mencionado anteriormente da construção da esfera de Dyson. Parece muito distante, mas de certa forma, começamos a rodear o Sol com coletores solares ao colocar satélites em sua órbita. Se continuarmos fazendo isso por alguns milhões de anos, pode haver uma esfera de Dyson no lugar. Os grandes planos de cima para baixo para melhorar o mundo são mais fracos do que as soluções a conta gotas de baixo para cima. No entanto, precisamos de visionários para saber o que um dia pode ser possível ("Claro, não podemos construir elevadores para o espaço ainda... mas um dia!"). E para pensar sobre as grandes direções que queremos seguir — sustentabilidade, espaço, prosperidade, segurança — de maneira ambiciosa. Utopias Hubrísticas talvez sejam melhores deixadas no papel do que construídas no mundo real, mas também precisamos reconhecer que nunca houve tantas ideias ambiciosas para melhorar as coisas quanto hoje na história da humanidade. Podemos não ter a tecnologia para transportar mundos, mas Arquimedes deve ter ficado satisfeito em saber que temos muito mais alavancas. * Anders Sandberg (@anderssandberg) é pesquisador do Future of Humanity Institute da Universidade de Oxford, no Reino Unido. https://www.youtube.com/watch?v=pJzRudsVosU https://www.youtube.com/watch?v=lU6LCAuUUpo
O programa vai mostrar os pedidos de selo de origem para o queijo cabacinha em Goiás, e para a laranja Tanguá no Rio de Janeiro. Tem ainda reexibição da Folia das Almas em Minas Gerais, rito popular do campo que canta e reza para os mortos. Veja os destaques do Globo Rural deste domingo (28/02/2021) O Globo Rural deste domingo (28) mostra os pedidos de indicação geográfica para o queijo cabacinha em Goiás, e para a laranja Tanguá, no Rio de Janeiro. O selo é uma certificação para produtos típicos de uma localidade ou região. Assista a todos os vídeos do Globo Rural E na série de melhores reportagens do programa, relembre ainda a Folia das Almas, rito popular do campo que canta e reza para os mortos, e reveja a pesca do mapará, sustento de famílias das ilhas do baixo Tocantins. Não perca, o Globo Rural começa a partir das 8h30. Veja os vídeos mais assistidos do Globo Rural

Projeto proposto por Joe Biden segue para o Senado e pode passar com voto da vice-presidente Kamala Harris. Recurso deve ser usado para pagar por vacinas e nova rodada de auxílio emergencial. Presidente dos EUA, Joe Biden, em conferência virtual com líderes da Europa em 19 de fevereiro de 2021 Kevin Lamarque/Reuters A Câmara dos Estados Unidos (EUA) aprovou neste sábado um pacote de US$ 1,9 trilhão proposto pelo presidente Joe Biden, voltado para combater os efeitos da pandemia na economia americana. Com a aprovação, o presidente conquistou a sua primeira vitória legislativa. Os democratas, que controlam a Câmara, aprovaram a medida por 219 votos a favor e 212 contra. A proposta foi para o Senado. Entenda o novo pacote dos EUA O Plano de Resgate Americano, como foi batizado pelo governo, deve ser usado para pagar por vacinas e suprimentos médicos e possibilitar uma nova rodada de auxílio financeiro para famílias, pequenas empresas, governos estaduais e locais. "O povo americano precisa saber que seu governo está ao seu lado", disse a presidente da Câmara, Nancy Pelosi. A proposta segue para o Senado, onde a vice-presidente democrata Kamala Harris pode ter que votar pelo desempate. No Senado americano, os republicanos controlam 50 cadeiras e os democratas e aliados de Kamala controlam as outras 50. Deputados dos EUA aprovam pacote de auxílio econômico estimado em US$ 1,9 trilhão O pacote inclui: Mais de US$ 400 bilhões para reforçar a resposta ao vírus e a distribuição de vacinas contra a Covid-19. US$ 350 bilhões para ajudar estados e municípios a superarem os déficits orçamentários. Cerca de US$ 1 trilhão em auxílio direto às famílias. Cerca de US$ 440 bilhões para pequenas empresas e comunidades atingidas pela pandemia. Cheques no valor US$ 1,4 mil para os norte-americanos, superando os de US$ 600 emitidos no último pacote do Congresso. US$ 400 de auxílio-desemprego por semana, ante US$ 300 por semana, estendido até setembro. Mais de 500 mil mortes Os EUA registram mais de 28,5 milhões de casos por Covid-19, e mais de 500 mil mortes até este sábado, de acordo com a Universidade Johns Hopkins. O país superou esta marca de óbitos no último dia 22. Na ocasião, Joe Biden homenageou as vítimas. Ele ordenou que todas as bandeiras fossem hasteadas a meio mastro nos prédios federais, e participou de um minuto de silêncio e de uma solenidade. Veja no vídeo: Biden promove um minuto de silêncio aos 500 mil mortos por Covid-19 nos EUA

Contribuintes terão até o dia 30 de abril para enviar a declaração. Quem envia antes tem mais chance de receber a restituição mais rápido; quem enviar depois do prazo terá que pagar multa de, no mínimo, R$ 165,74. Selo IR 2021 prazo Arte G1 A Receita Federal começa a receber na segunda-feira (1º) a Declaração do Imposto de Renda Pessoa Física 2021 – ano base 2020. O prazo vai até o dia 30 de abril, mas quanto mais antecedência no envio, mais vantagens o contribuinte pode ter. Uma das principais vantagens de enviar o quanto antes a declaração é ter mais chances de receber a restituição, caso tenha direito, nos primeiros lotes de pagamento. O contribuinte também ganha mais tempo para identificar e corrigir eventuais erros, evitando cair na malha-fina. Sem contar que, no fim do prazo, ele corre o risco de enfrentar lentidão no sistema online usado para transmitir a declaração. O programa já foi liberado para download - assim, o contribuinte já pode preencher o documento, e apenas aguardar a segunda-feira para fazer o envio à Receita. Veja como preparar os documentos para a declaração Especialista tira dúvidas sobre o IR 2021; mande sua pergunta Programa gerador do Imposto de Renda 2021; veja versões disponíveis e como baixar SAIBA TUDO SOBRE O IMPOSTO DE RENDA 2021 As restituições começarão a ser pagas em maio e vão até setembro – são cinco lotes de pagamento, um por mês. A estimativa da Receita Federal é que sejam entregues este ano cerca de 32,6 milhões de declarações. Quem é obrigado a declarar e não o fizer, ou enviar a declaração fora do prazo, terá que pagar multa de, no mínimo, R$ 165,74, e máximo de correspondente a 20% do imposto devido. São obrigados a declarar o Imposto de Renda, em 2021: quem recebeu rendimentos tributáveis acima de R$ 28.559,70 em 2020. O valor é o mesmo da declaração do IR do ano passado. contribuintes que receberam rendimentos isentos, não-tributáveis ou tributados exclusivamente na fonte, cuja soma tenha sido superior a R$ 40 mil no ano passado; quem obteve, em qualquer mês de 2020, ganho de capital na alienação de bens ou direitos, sujeito à incidência do imposto, ou realizou operações em bolsas de valores, de mercadorias, de futuros e assemelhadas; quem teve, em 2020, receita bruta em valor superior a R$ 142.798,50 em atividade rural; quem tinha, até 31 de dezembro de 2020, a posse ou a propriedade de bens ou direitos, inclusive terra nua, de valor total superior a R$ 300 mil; quem passou para a condição de residente no Brasil em qualquer mês e se encontrava nessa condição até 31 de dezembro de 2020; quem optou pela isenção do imposto incidente em valor obtido na venda de imóveis residenciais cujo produto da venda seja aplicado na aquisição de imóveis residenciais localizados no país, no prazo de 180 dias, contado da celebração do contrato de venda. Preenchimento e entrega da declaração Tanto o preenchimento quanto a entrega da declaração devem ser feitas por meio do programa gerador do Imposto de Renda 2021, referente ao ano-base 2020. Clique aqui para baixar o programa O programa tem versões disponíveis para computador e celular. O preenchimento em dispositivos móveis, no entanto, não pode feita, entre outros, por contribuintes que tenham recebido rendimento tributável ou não, superior a R$ 5 milhões em 2020; do exterior; relativo a recuperação da parcela isenta da atividade rural ou correspondente a lucro em venda de imóvel residencial para aquisição de outro imóvel. A declaração também poderá ser feita online, na página 'Meu Imposto de Renda', acessando o portal e-Cac (clique aqui para acessar). A previsão de liberação dessa funcionalidade é 25 de março de 2021. Declarações pré-preenchidas O programa de 2021 também amplia o número de contribuintes que podem usar a declaração pré-preenchida. A partir deste ano, a modalidade fica disponível para contribuintes que tenham conta gov.br (acesso.gov.br), além dos que tenham certificado digital. A Receita afirma que, com a mudança, espera receber milhões de declarações beneficiadas pelo formato, já que o cadastro no sistema gov.br é gratuito. Até 2020, o pré-preenchimento era exclusivo para donos de certificados digitais, que são pagos. A declaração pré-preenchida já traz inclusas diversas informações prestadas à Receita Federal por outras fontes. O contribuinte precisa apenas verificar, corrigir eventuais distorções ou complementar os dados. Imposto retido na fonte e declarações de serviços médicos, por exemplo, podem ser incluídos previamente pelo sistema. Auxílio Emergencial Neste ano, a Receita tornou obrigatória a entrada da declaração do Imposto de Renda para as pessoas que receberam Auxílio Emergencial em 2020 e, além das parcelas, tiverem recebido R$ 22.847,76 ou mais em outros rendimentos tributáveis. A Receita Federal informou que os valores recebidos de auxílio emergencial são considerados rendimentos tributáveis e devem ser declarados na ficha “Rendimentos Recebidos de Pessoa Jurídica”. Eles não contam, no entanto, para o teto de R$ 22.847,76. "O contribuinte que tenha recebido rendimentos tributáveis em valor superior a R$ 22.847,76 no ano-calendário 2020, deve devolver os valores recebidos do Auxílio Emergencial, por ele e seus dependentes", informou a Receita. Quem precisar devolver o valor do auxílio emergencial poderá fazer a transferência com um Documento de Arrecadação de Receitas Federais (Darf). O boleto será gerado pelo próprio programa do Imposto de Renda, junto com o recibo da declaração.

Agência aponta 'registros significativos' de chuva em fevereiro, mas diz que estoques dos reservatórios ainda estão baixos. Bandeira representa R$ 1,343 adicional para cada 100 kWh. A Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel) manteve nesta sexta-feira (26), pelo terceiro mês seguido, a bandeira tarifária amarela nas contas de luz de todo o país. Essa sinalização representa uma taxa extra de R$ 1,343 a cada 100 quilowatts-hora (kWh) consumidos. A cobrança também vigorou em janeiro e fevereiro, em razão da lenta recuperação dos reservatórios de água das hidrelétricas. Em dezembro, a Aneel chegou a aplicar a bandeira vermelha 2, a maior do sistema (entenda abaixo). No anúncio, a Aneel apontou que houve "registros significativos de precipitação nas principais bacias do Sistema Interligado Nacional (SIN)" em fevereiro. Ainda assim, segundo a agência, os principais reservatórios seguem com estoque reduzido em relação ao esperado. O nível baixo dos reservatórios ainda é reflexo da estiagem registrada entre setembro e janeiro, segundo a Aneel. O boletim da agência ressalta que março ainda é um mês da temporada de chuvas, o que pode ajudar na recuperação do quadro. Nível de reservatórios no Centro-Oeste e no Sudeste em janeiro foi o mais baixo para o mês em seis anos O sistema de bandeiras tarifárias sinaliza o custo de geração de energia. Com os reservatórios baixos, a perspectiva é de alta no custo da energia já que exige o acionamento de mais térmicas, que geram energia mais cara. O objetivo é informar aos consumidores quando esse custo aumenta, e permitir que eles reduzam o uso para evitar pagar uma conta de luz mais cara. Bandeiras tarifárias Juliane Monteiro/Arte G1

Oportunidades são para profissionais das áreas de clínico geral, pediatria e medicina de família. Vinhedo abriu processo seletivo para 12 vagas Breno Esaki/Agência Saúde Vinhedo (SP) abriu nesta sexta-feira (26) um processo seletivo para 12 vagas temporárias para médicos, com objetivo de reforçar a rede no enfrentamento à Covid-19. O edital está disponível em boletim municipal e as oportunidades são para três áreas de atuação: Clínico geral - 6 Pediatria - 4 Medicina da família - 2 A prova escrita está prevista para 5 de março, às 9h, e quem for aprovado terá contrato de 180 dias, com possibilidade de renovação por igual período. A data para divulgação dos resultados não foi informada pela administração, mas eles serão disponibilizados na página da prefeitura. A cidade registra nesta sexta-feira 100% de ocupação dos leitos de UTI Covid-19, segundo a prefeitura, cenário que se repete desde o início do ano. A administração municipal diz que a Santa Casa só não teve ocupação máxima das estruturas em dois dias de fevereiro e mais seis dias de janeiro. VÍDEOS: Tudo sobre Campinas e Região Veja mais notícias da região no G1 Campinas

Além de indeferir a ação, o juiz federal também extinguiu o processo. Presidente indicou general da reserva para assumir a estatal depois de demonstrar irritação com a alta dos preços dos combustíveis. General Joaquim Silva e Luna foi indicado por Bolsonaro para a presidência da Petrobras JN O juiz da 7ª Vara da Justiça Federal da 1ª Região, em Belo Horizonte, André Prado de Vasconcelos, negou nesta sexta-feira (26) pedido de liminar que procurava impedir a saída do atual presidente da Petrobras e uma possível posse do general Joaquim Silva e Luna, indicado pelo presidente Jair Bolsonaro para o cargo. O magistrado chegou a determinar, na segunda-feira (22), 72 horas para que a União, Bolsonaro e a Petrobras se manifestassem sobre a indicação do militar. Nesta quinta-feira (25), a Advocacia Geral da União (AGU) disse que não havia irregularidades ou infrações legais na escolha. Troca de comando na Petrobras: veja perguntas e respostas De saída da presidência da Petrobras, Castello Branco faz teleconferência com aviso: 'mind the gap' Bolsonaro fez o anúncio no dia 19 de fevereiro. O general é o atual diretor da Itaipu Binacional. Se confirmado, Silva e Luna substituirá o atual chefe da estatal, Roberto Castello Branco, indicado pelo presidente após as eleições de 2018. Sardenberg analisa a troca de comando na Petrobras e o superávit das contas do Governo Federal Além de indeferir o pedido de liminar, o juiz extinguiu o processo, alegando que o meio proposto - uma ação popular - foi inadequada. A ação foi impetrada pelos advogados Daniel Perrelli Lança e Gabriel Senra na segunda-feira (22). De acordo com Lança, o magistrado não entrou no mérito da questão que seria se o general tem ou não condições de assumir o cargo. Na ação, os advogados alegam que o presidente está nitidamente constrangendo o Conselho de Administração, interferindo na estatal por interesses político-ideológicos. Além disso, Luna e Silva não preencheria os requisitos para ser presidente da Petrobras. Segundo a lei das estatais, a lei 13.303/2016, os membros do Conselho de Administração e os indicados para os cargos de diretor, inclusive presidente, diretor-geral e diretor-presidente, devem ter dez anos de experiência na área de atuação da empresa, além de ter formação acadêmica compatível com o cargo para o qual foi indicado. Já a AGU disse que "as alegações dos autores não passam de conjecturas e ilações, desprovidas de qualquer elemento fático robusto, prestando-se apenas para contribuir para o ambiente de conflagração política, especulação no mercado de capitais e insegurança jurídica, que se formou em torno da uma escolha legítima de substituição de um membro do Conselho de Administração da Petrobras." Indicação Silva e Luna deverá se tornar o primeiro militar a assumir o comando da Petrobras desde 1989, quando o oficial da Marinha Orlando Galvão Filho deixou o cargo. A estatal foi comandada por militares durante a maior parte do período ditatorial e chegou a ser capitaneada entre 1969 e 1973 pelo general Ernesto Geisel, que viria a se tornar presidente da República nos cinco anos seguintes. O anúncio aconteceu após Jair Bolsonaro fazer críticas à gestão da Petrobras e às sucessivas altas no preço dos combustíveis. O presidente afirmou que o último reajuste de preço da Petrobras foi “fora da curva”. Ele se referia ao quarto aumento do ano, de 10% na gasolina e 15% no diesel. Castello Branco foi uma indicação do ministro da Economia, Paulo Guedes, ao presidente Bolsonaro. O ministro, no entanto, não se manifestou sobre a troca no comando da estatal até o momento. Veja os vídeos mais vistos do G1 Minas:

Um Boeing 777 da companhia russa Rossiya teve que fazer um pouso de emergência nesta sexta-feira (26) em Moscou após um problema no motor, uma semana depois de um incidente com uma aeronave nos Estados Unidos. Aviões modelo Boeing 777 são vistos na pista do aeroporto Internacional de Tulsa, Oklahoma, em foto de 20 de junho de 2020 Gianrigo Marletta/AFP Um Boeing 777 da companhia russa Rossiya teve que fazer um pouso de emergência nesta sexta-feira (26) em Moscou após um problema no motor, uma semana depois de um incidente com uma aeronave nos Estados Unidos. De acordo com um comunicado divulgado pela companhia Rossiya, filial da companhia pública russa Aeroflot, "durante o voo de carga 4520 Hong Kong-Madri foi detectado um mau funcionamento do sensor de controle do motor e a tripulação decidiu fazer um pouso de emergência em Moscou". A aterrissagem aconteceu normalmente e o avião retomaria o voo a Madri após as 12h (6h de Brasília), conforme o comunicado. Na semana passada, o motor direito de um Boeing 777, da United Airlines, sofreu um incêndio pouco depois da decolagem de Denver, no Colorado, nos Estados Unidos, em um voo com destino a Honolulu, no Havaí. No momento do acidente, havia 231 passageiros a bordo e 10 tripulantes, o que obrigou os pilotos a retornarem imediatamente ao aeroporto de origem. Não houve feridos e a aeronave conseguiu pousar. Ainda não há informações sobre o motor do Boeing 777 que fez o pouso de emergência em Moscou. Mais de 120 Boeing 777 equipados com motores Pratt & Whitney PW4000 permanecem em solo em todo o mundo desde o incidente da semana passada. Reforço das capas dos motores A Boeing já trabalhava havia dois anos com a Administração Federal de Aviação (FAA) dos EUA para reforçar as capas dos motores do 777, antes do incidente em Denver, segundo o "The Wall Street Journal" de quinta-feira (25). Na noite de terça-feira (23), a FAA ordenou a inspeção de todos os motores Pratt & Whitney similares ao que foi danificado. Os investigadores atribuíram o acidente à lâmina de uma turbina que se desprendeu pouco depois da decolagem devido à "fadiga do metal" que, aparentemente, atravessou a capa do motor. A Boeing e a FAA evitaram falar das tentativas de modificar o 777, o que exige uma série de uma avaliações e testes. A empresa está "em constante comunicação com nossos clientes e com a FAA, e se esforça para introduzir melhoras de segurança e desempenho em toda a frota", disse um porta-voz da fabricante. "Continuaremos seguindo as orientações da FAA sobre o assunto e todos as questões relacionadas à segurança e ao cumprimento, e seguimos atualizando nossos clientes", acrescentou. A FAA disse que focou nas inspeções das pás das turbinas em sua ordem mais recente sobre os motores Pratt & Whitney e em uma diretriz anterior após um incidente de 2018, com outro avião do mesmo modelo. "O redesign dos componentes da fuselagem e do motor é um processo complexo. Uma das prioridades máximas até agora tem sido reduzir o risco de as lâminas da turbina falharem e poderem danificar a capa", afirmou um porta-voz da FAA. Vídeos: Os mais assistidos do G1 nos últimos 7 dias
Alta do dólar impulsionou resultado positivo ao valorizar reservas internacionais. Parte do lucro já foi repassada ao Tesouro para ajudar na administração da dívida pública. O Banco Central informou nesta sexta-feira (27) que registrou um lucro de R$ 469,611 bilhões em 2020. O balanço da instituição foi aprovado na quinta (26) pelo Conselho Monetário Nacional (CMN), formado pelos ministros da Economia, pelo secretário especial de Fazenda da pasta e pelo presidente do BC. Segundo o governo, no primeiro semestre de 2020 o BC teve um lucro de R$ 503,22 bilhões. No segundo semestre, houve prejuízo de R$ 33,61 bilhões. Do lucro total do primeiro semestre, a instituição informou que o resultado positivo com as reservas internacionais e derivativos cambiais (contratos de swap), no valor de R$ 478,5 bilhões, foi destinado à constituição de reserva de resultados no patrimônio líquido do BC. Acrescentou que o resultado com as demais operações, ainda nos seis primeiros meses de 2020, no valor de R$ 24,75 bilhões, foi transferido ao Tesouro Nacional em agosto. O prejuízo do segundo semestre de 2020, por sua vez, "foi integralmente coberto mediante realização da reserva de resultados do BC", acrescentou a instituição. O Banco Central lembrou que, em agosto do ano passado, o Conselho Monetário Nacional autorizou a transferência de parte dos recursos existentes na reserva de resultados do BC ao Tesouro Nacional, no valor de R$ 325 bilhões, a serem destinados ao pagamento da dívida pública. Conselho Monetário autoriza BC a repassar R$ 325 bilhões ao Tesouro A ajuda na gestão da dívida pública foi considerada importante em um momento em que o governo aumentou os gastos públicos para combater os efeitos da pandemia do coronavírus – elevando, consequentemente, a necessidade de emissão de títulos em um momento de nervosismo do mercado financeiro. Linha de liquidez com o BC norte-americano O Conselho Monetário Nacional também autorizou o Banco Central a estender o prazo do contrato de "swap" com o Federal Reserve (banco central dos Estados Unidos), de março deste ano até o fim de setembro de 2021. O chamado "swap" é uma linha de liquidez, estabelecida em março do ano passado, por meio da qual os países signatários poderiam buscar recursos no FED em caso de necessidade. Para o Brasil, foram reservados US$ 60 bilhões. "Esta linha não implica condicionalidades de política econômica e amplia os fundos e instrumentos disponíveis para as operações de provisão de liquidez em dólares pelo BC", acrescentou a instituição. Segundo o BC, essa linha de liquidez "soma-se ao conjunto de instrumentos disponíveis do BC para lidar com a alta volatilidade dos mercados em decorrência da pandemia da Covid-19".

Aplicativo foi acusado de utilizar incorretamente dados de usuários. TikTok fechou acordo em processo nos EUA. Dado Ruvic/Illustration/Reuters O TikTok concordou em pagar US$ 92 milhões (R$ 512 milhões, na cotação atual) como um acordo para encerrar um processo nos Estados Unidos que alegava violação da privacidade das pessoas. "Embora discordemos das alegações, em vez de passarmos por longos litígios, gostaríamos de concentrar nossos esforços na construção de uma experiência segura e alegre para a comunidade TikTok", escreveu um porta-voz da TikTok em uma declaração. As partes chegaram a um acordo após "uma análise interna de especialistas sobre o código-fonte do TikTok" e esforços de mediação, segundo um documento que buscava a aprovação do acordo obtido pela agência Reuters. A decisão combina 21 processos com ações coletivas que foram abertas contra o TikTok por uma série de supostas violações de privacidade. Saiba mais: TikTok é acusado por órgão de defesa do consumidor na Europa de ter 'termos enganosos' e 'ambíguos' O TikTok concordou em evitar o uso de mecanismos que possam comprometer a privacidade, a menos que revele especificamente tudo esteja descrito em sua política de privacidade. Esses mecanismos incluem o armazenamento de informações de biometria, a coleta de dados de localização e o envio ou armazenamento de dados dos usuários dos EUA para fora do país. TikTok: o aplicativo chinês que conquistou milhões de usuários Os processos sobre violações de privacidade do TikTok não interferem nas discussões sobre vender as operações do aplicativo nos EUA, que estão paralisadas sob o governo de Joe Biden. Em 2020, o ex-presidente dos EUA, Donald Trump, tentou forçar a venda do aplicativo para uma companhia americana, alegando riscos à privacidade e à segurança nacional. Um dos principais argumentos era que o TikTok, pertencente à empresa chinesa ByteDance, poderia transferir informações de americanos para Pequim, algo que o app nega. Conheça o TikTok, o app que incomoda Donald Trump Veja dicas para proteger seus dados:
Os financiamentos atingiram um montante de R$ 12,29 bilhões no último mês, contra R$ 7,14 bilhões somados no mesmo período do ano passado. Os financiamentos imobiliários atingiram, no último mês de janeiro, o maior volume nominal mensal registrado em um mês de janeiro na série histórica, iniciada em 1994. A informação foi divulgada nesta sexta-feira (26) pela Associação Brasileira das Entidades de Crédito Imobiliário e Poupança (Abecip). De acordo com a associação, os financiamentos atingiram R$ 12,29 bilhões no último mês, representando um aumento de 72% em relação ao mesmo período de 2020, quando somaram R$ 7,14 bilhões. Em comparação com dezembro, quando tradicionalmente os números são maiores, o resultado de janeiro de 2021 foi 29,7% menor. Já no acumulado dos últimos 12 meses, iniciando por fevereiro de 2020, o montante financiado foi de R$ 129,12 bilhões, alta de 59,9% em relação ao mesmo período anterior. Unidades financiadas Em janeiro de 2021, nas modalidades de aquisição e construção, foram financiados 55,1 mil imóveis. O número é 97,4% maior em relação a janeiro do ano passado. Quando a comparação é feita com dezembro de 2020, a queda é de apenas 1,6%. Considerando o acumulado dos últimos 12 meses, iniciando por fevereiro do ano passado, 453,9 mil imóveis foram financiados com recursos da poupança - crescimento de 48,5%. VÍDEOS: veja as últimas notícias de economia

A empresa começou a perfurar uma área crítica da barragem cinco dias antes da ruptura, concluiu perícia da Polícia Federal. A liquefação começou 30 segundos antes do rompimento total da barragem, segundo laudo da PF JN A realização de perfurações verticais foi o gatilho para a liquefação que provocou o rompimento da barragem da Vale em Brumadinho, na Região Metropolitana de Belo Horizonte, em 2019. O laudo sobre a causa da tragédia, que deixou 270 pessoas mortas, foi apresentado nesta sexta-feira (26) pela Polícia Federal (PF). De acordo com a PF, a Vale contratou, em outubro de 2018, uma empresa para identificar as condições de resistência de diferentes seções da barragem, construída em 1976 e adquirida pela mineradora em 2001. A parte mais baixa da estrutura era composta por um material mais fino, de baixa capacidade de suporte e, portanto, mais frágil. A empresa contratada entregou à mineradora um diagnóstico em dezembro do mesmo ano, mas, antes de processar e analisar os resultados, a Vale deu início a perfurações verticais na barragem. Brumadinho: PF conclui perícia sobre o que causou liquefação e rompimento de barragem A mineradora tinha dois objetivos: complementar a investigação geotécnica iniciada pela contratada para identificar os materiais de cada ponto da estrutura e instalar novos instrumentos de monitoramento. "Esse trabalho começou ainda em dezembro, antes de as informações da primeira campanha serem processadas, e esse foi o erro. É como se a pessoa fosse fazer um exame de imagem e não entregasse o resultado ao médico para análise", diz o delegado responsável pelas investigações, Luiz Augusto Pessoa Nogueira. A empresa começou a perfurar uma área crítica da barragem cinco dias antes da ruptura. Em 25 de janeiro, quando o rompimento ocorreu, o trabalho atingiu o ponto mais frágil, a 68 metros de profundidade, o que gerou uma onda de liquefação. "A perfuração induziu uma pressão de água de forma pontual em um ponto da barragem que era muito sensível, o que dobrou a pressão naquele ponto. Esse ponto sensível se rompeu por liquefação, que se propagou por toda a barragem. A liquefação funciona dessa forma: basta que um ponto se rompa para que o processo seja desencadeado", explica o perito criminal federal Leonardo Mesquita de Souza, responsável pelo laudo. Segundo ele, os piezômetros, instrumentos de monitoramento instalados na barragem, não identificaram o processo de liquefação, que ocorreu de forma muito rápida. Foram 30 segundos até o rompimento da estrutura. "Os piezômetros estavam sendo lidos de cinco em cinco minutos, e a última leitura, feita três minutos antes da ruptura, não mostrou nenhuma anomalia. Ou seja, a liquefação se processa de maneira tão rápida, que se formou 30 segundos antes da ruptura. Os instrumentos não conseguiram captar", explica o perito criminal federal Leonardo Mesquita de Souza, responsável pelo laudo. De acordo com o perito, em uma barragem com condição de estabilidade aceitável, uma perfuração não seria suficiente para provocar o rompimento. "Só que a condição de estabilidade dessa estrutura era marginal, abaixo da aceitável pelas normas, era um fator de segurança muito próximo da ruptura. A estrutura em si, de maneira geral, era frágil", afirma. Em setembro de 2019, a PF indiciou sete funcionários da Vale e seis da consultora TÜV SÜD por falsidade ideológica e uso de documentos falsos. As duas empresas também foram indiciadas. Conforme a corporação, funcionários das duas empresas celebraram contratos utilizando informações falsas contidas nos documentos de Declaração de Condição de Estabilidade (DCE), que permitiram que a barragem seguisse funcionando mesmo com critérios de segurança abaixo dos recomendados. De acordo com a PF, a partir do laudo pericial apresentado nesta sexta-feira, novas diligências serão realizadas. As investigações continuam, e ainda não há definição sobre possíveis indiciamentos. Hipóteses descartadas A PF refutou outras hipóteses que buscavam explicar o gatilho da liquefação, inclusive a levantada pela Vale. Um painel de especialistas da área de geotecnia contratado pela mineradora concluiu que o próprio peso do reservatório, em condição não drenada, gerou pequenas deformações que, em combinação com fortes chuvas, provocou o fenômeno. "Vimos no exame da piezometria que não havia condição não drenada, a condição da barragem era drenada. Identificamos também que, anos antes, as chuvas foram bem mais severas, não houve essa condição extraordinária de chuvas em 2018", diz o perito Leonardo Mesquita de Souza. A PF também descartou a hipótese de que uma detonação em mina próxima teria desencadeado a liquefação. "A mina mais próxima, que era a do Feijão, estava a uma distância aproximada de 1,5 km da barragem e recebia detonações duas vezes por semana. Foi identificado que as detonações não produziam vibrações suficientes para causar uma perturbação dos rejeitos", afirma o perito. As investigações também afastaram a possibilidade de elevação da pressão d'água interna ao maciço da barragem – a pressão, na realidade, estava diminuindo ao longo do tempo. O que diz a Vale Procurada para comentar a conclusão da PF, a Vale disse que "tomou conhecimento nesta sexta-feira (26) da expedição do laudo da perícia técnica da Polícia Federal sobre as possíveis causas do rompimento da Barragem I, da Mina Córrego do Feijão, em Brumadinho (MG)". A empresa informou que "avaliará o inteiro teor do laudo e oportunamente se manifestará nos autos por intermédio de seu advogado David Rechulski." Vídeos mais vistos no G1 MG: