Simule e contrate Consultar Apólice
Ruberval Profeta - Corretor de Seguros
RUBERVAL PROFETA - Corretor de Seguros
Rua Prof.Dr. Guilherme do Amaral Lyra, 148 - SÃO PAULO/SP - São Paulo / SP
Fone: (11) 28518-519 \ (11) 2956-3233
Celular: (11) 98282-7078

G1 > Economia


Uma misteriosa agência de marketing ofereceu secretamente pagar influenciadores de redes sociais para que espalhassem desinformação sobre as vacinas de Covid-19. YouTuber brasileiro e agência de publicidade envolvidos no caso foram procurados, mas não falaram sobre as supostas ofertas. Influenciadores que receberam o convite de uma agência de marketing para espalhar desinformação sobre as vacinas de covid-19 denunciaram a tentativa de recrutá-los BBC Uma agência de marketing ofereceu pagamento para que influenciadores de redes sociais de todo o mundo espalhassem desinformação sobre vacinas contra a Covid-19. Dentre eles, um YouTuber brasileiro. Everson Zoio, conhecido por vídeos em que cumpre desafios inusitados, como o de colocar a mão em um formigueiro, publicou um vídeo em seu Instagram levantando dúvidas sobre a segurança da vacina da Pfizer. O vídeo foi deletado quando a história veio à tona. Ele não respondeu aos pedidos de comentário da BBC (leia mais abaixo). Vacinação contra a Covid-19: Mais de 18% da população brasileira está totalmente imunizada Redução de intervalo da vacina da Pfizer deve ocorrer somente após aplicação de 1ª dose em todos os adultos, diz Queiroga Por outro lado, alguns dos influenciadores que receberam o convite da agência de marketing denunciaram a tentativa de recrutá-los. "Tudo começou com um e-mail", diz Mirko Drotschmann, um YouTuber e jornalista alemão. Drotschmann normalmente ignora ofertas de marcas que lhe pedem para anunciar produtos para seus mais de 1,5 milhão de seguidores. Mas a oferta de patrocínio que ele recebeu em maio deste ano foi diferente de qualquer outra. A agência, chamada Fazze, pediu que ele promovesse o que ela dizia ser informações vazadas que sugeriam que a taxa de mortalidade entre as pessoas que recebiam a vacina Pfizer era quase três vezes maior que a da AstraZeneca. As informações fornecidas não eram verdadeiras. Rapidamente ficou claro para Drotschmann que ele estava sendo convidado a espalhar desinformação para minar a confiança do público em relação a vacinas no meio de uma pandemia. "Fiquei chocado", diz. "E então fiquei curioso: 'O que está por trás de tudo isso?" Na França, o YouTuber de ciência Léo Grasset recebeu oferta semelhante. A agência ofereceu 2 mil euros (cerca de R$ 12.200) por sua participação, dizendo que estava agindo por um cliente que desejava permanecer anônimo. "É um grande indício de algo estava errado", diz Grasset. Grasset e Drotschmann ficaram revoltados com as falsas alegações que foram repassadas. Eles fingiram estar interessados para tentar descobrir mais e receberam instruções detalhadas sobre o que deveriam dizer em seus vídeos. Em um inglês que não parecia natural, o briefing os instruía a agir "como se você tivesse paixão e interesse neste tópico". Dizia para que eles não mencionassem que o vídeo tinha um patrocinador, e fingir que estavam dando conselhos espontaneamente por preocupação com os espectadores. As plataformas de redes sociais têm regras que proíbem a não divulgação de que o conteúdo é patrocinado. Na França e na Alemanha, isso também é ilegal. As instruções da Fazze pediam que os influenciadores compartilhassem uma notícia do jornal francês Le Monde sobre um vazamento de dados da Agência Europeia de Medicamentos. Dados fora de contexto A história era genuína, mas não falava em mortes por vacinas. Naquele contexto, no entanto, daria a falsa impressão de que as estatísticas da taxa de mortalidade vieram do vazamento. Léo Grasset ficou horrorizado com a tentativa de recrutá-lo Léo Grasset via BBC Os dados que os influenciadores foram solicitados a compartilhar foram, na verdade, uma mistura feita a partir de diferentes fontes e retirada do contexto. As "informações" usavam o número de pessoas que morreram em vários países algum tempo depois de terem recebido diferentes vacinas contra a Covid-19. Mas só porque alguém morre depois de receber a vacina não significa que ela morreu porque recebeu a vacina. Ela pode ter morrido em um acidente de carro, por exemplo. Nos países de origem das estatísticas, um número maior de pessoas havia recebido a vacina da Pfizer naquela época, portanto, era de se esperar um número maior de pessoas morrendo após a vacina da Pfizer. "Se você não tem nenhum treinamento científico, você pode simplesmente dizer: 'Ah, existem esses números, e eles são realmente diferentes. Portanto, deve haver uma ligação.' Você pode fazer qualquer correlação espúria como quiser", diz Grasset. Os influenciadores também receberam uma lista de links para compartilhar: artigos duvidosos em que todos usavam o mesmo conjunto de números que supostamente mostravam que a vacina Pfizer era perigosa. Quando Grasset e Drotschmann expuseram a campanha da Fazze no Twitter, todos os artigos, exceto a reportagem do Le Monde, desapareceram da internet. Desde que Grasset e Drotschmann expuseram o convite, pelo menos quatro outros influenciadores da França e da Alemanha revelaram publicamente que também rejeitaram as tentativas da Fazze de recrutá-los. 'Ilógico' Mas o jornalista alemão Daniel Laufer identificou dois influenciadores que podem ter aceitado a oferta. O primeiro, um YouTuber indiano chamado Ashkar Techy, que costuma fazer vídeos engraçados sobre carros e namoro. E o segundo, o brasileiro Everson Zoio. Ele tem mais de 3 milhões de seguidores no Instagram, onde o vídeo sobre a Pfizer foi publicado, e 12,8 milhões no YouTube. Os dois publicaram vídeos atípicos nos quais transmitiam a mesma mensagem da campanha da Fazze, compartilhando também links de notícias falsas que estavam nas instruções enviadas pela agência. Ambos também haviam participado de promoções anteriores do Fazze. A BBC teve acesso ao vídeo publicado por Zoio em seu Instagram. Ele entra em um carro, olha para câmera e fala como se estivesse recitando um texto memorizado: "Galera, estou fazendo esse vídeo aqui para passar algumas informações que eu tenho sobre a vacinação, tá ligado?", ele começa. "Há algumas coisas que me deixam muito pensativo. Estive vendo alguns artigos e deparei com algo muito preocupante mesmo", diz. Em seguida, afirma ter encontrado dados sobre a taxa de mortalidade dos vacinados pela Pfizer, que seria "três vezes maior que a da AstraZeneca". Ele diz não entender "por que essa vacina ainda está sendo comprada em vários países". "Chega a ser algo ilógico e muito preocupante mesmo, vocês não concordam? A gente tem que se manter bem informados porque no final de tudo somos nós que vamos ser beneficiados ou até mesmo prejudicados por tudo isso." No final do vídeo de pouco mais de um minuto, ele pede que os seguidores acessem um link na biografia do seu perfil. Depois que Daniel Laufer os contatou, Everson Zoio e Ashkar Techy removeram seus vídeos, mas não responderam suas perguntas. A BBC tentou entrar em contato com os dois influenciadores, mas eles não responderam. Conexões russas? A BBC também tentou mandar um e-mail para as pessoas que abordaram Drotschmann e Grasset. Os e-mails voltaram - não da Fazze, mas do domínio de uma empresa chamada AdNow. A Fazze faz parte da AdNow, uma empresa de marketing digital registrada na Rússia e no Reino Unido. A BBC fez várias tentativas de entrar em contato com a AdNow por telefone, e-mail e até mesmo uma carta enviada para sua sede em Moscou, mas eles não responderam. Por fim, a BBC conseguiu entrar em contato com Ewan Tolladay, um dos dois diretores do braço britânico da AdNow. Tolladay disse que tinha muito pouco a ver com a Fazze - que ele disse ser uma joint venture entre seu diretor - um russo chamado Stanislav Fesenko - e outra pessoa cuja identidade ele não conhecia. Ele disse que não tinha participado da campanha de desinformação. E afirmou que nem sabia que a Fazze havia assumido o contrato antes de a história estourar. Ele não pode esclarecer quem era o cliente misterioso. Ele disse que, à luz do escândalo, "estamos fazendo a coisa responsável e fechando a AdNow aqui no Reino Unido". Ele disse que a Fazze também estava sendo fechada. A BBC tentou convencer Fesenko a falar, mas não obteve sucesso. As autoridades francesas e alemãs iniciaram investigações sobre as abordagens de Fazze aos influenciadores. Mas a identidade do cliente misterioso da agência permanece obscura. Há especulações sobre conexões russas com este escândalo e os interesses do Estado russo em promover sua própria vacina – a Sputnik V. Omid Nouripour, porta-voz de política externa do Partido Verde alemão, sugeriu procurar em Moscou a motivação por trás da campanha da Fazze. "Falar mal de vacinas no Ocidente mina a confiança em nossas democracias e supostamente aumenta a confiança nas vacinas da Rússia. Há apenas um lado que se beneficia com isso, e esse é o Kremlin", ele afirmou. Mas em um comunicado, a embaixada russa em Londres afirmou: "Tratamos a Covid-19 como uma ameaça global e, portanto, não estamos interessados ​​em minar os esforços globais na luta contra ela, sendo vacinar as pessoas com a vacina da Pfizer uma das formas de lidar com o vírus." Embora a campanha de Fazze tenha sido um fracasso, Léo Grasset acredita que não será a última tentativa de usar o poder dos influenciadores sociais para espalhar a desinformação. "Se você quer manipular a opinião pública, principalmente dos jovens, não vá à TV", diz Grasset. "Basta gastar o mesmo dinheiro com influenciadores no TikTok e no YouTube. Todo o ecossistema está perfeitamente construído para a máxima eficiência da desinformação." No YouTube, G1 explica 5 pontos sobre a variante delta:

A receita de rede de restaurantes alcançou US$ 5,887 bilhões entre abril e junho, uma alta de 57% sobre o mesmo período de 2020. McDonald's Divulgação/McDonald's O McDonald’s obteve lucro líquido de US$ 2,219 bilhões no segundo trimestre de 2021, quatro vezes maior que o registrado um ano antes, com a retomada econômica no pós-pandemia. O lucro por ação ficou em US$ 2,37 no período, acima do esperado pelo mercado (US$ 2,11 por ação). A receita de rede de restaurantes alcançou US$ 5,887 bilhões entre abril e junho, uma alta de 57% sobre o mesmo período de 2020. As vendas comparáveis subiram 40,5% sobre 2020 e 6,9% ante 2019, com o indicador nos Estados Unidos aumentando 25,9%, 75,1% no mercado internacional próprio e 32,3% no mercado licenciado (incluindo Brasil). “Nossa performance é uma demonstração continuada da força e resiliência do nosso negócio uma vez que as vendas comparáveis subiram quase 7% sobre 2019”, diz Chris Kempczinski, diretor-presidente do McDonald’s. Ele completa dizendo que a empresa vai manter sua liderança ao apostar cada vez mais em uma digitalização dos negócios.

Na terça-feira, o principal índice da bolsa caiu 1,10%, a 124.612 pontos. O principal índice de ações da bolsa de valores de São Paulo, a B3, opera em alta nesta quarta-feira (28), em meio a um ambiente relativamente positivo no exterior antes decisão dos EUA sobre juros e com uma bateria de resultados corporativos nos Estados Unidos e no Brasil no radar. Às 10h38, o Ibovespa subia 1,06%, a 125.936 pontos. Veja mais cotações. Na terça, a bolsa recuou 1,10%, a 124.612 pontos. Com o resultado , acumula queda mensal de 1,77% e alta anual de 4,66%. e Cenário A decisão do Fed não deve trazer mudanças imediatas nas taxas de juros e nem no programa de compras de ativos, mas alguns analistas já esperam que os dirigentes do banco central comecem efetivamente uma discussão sobre como se dará o processo de redução das compras de títulos pelo Fed. Na próxima semana, o BC brasileiro também define sua taxa de juros, e o mercado aposta em uma aceleração na alta da Selic em agosto, depois que a prévia da inflação deste mês veio acima da esperada. A expectativa é que a taxa tenha uma alta de 1 ponto percentual. Mais cedo, a FGV divulgou que a confiança da indústria subiu pelo terceiro mês seguido em julho, atingindo o maior patamar desde janeiro.. Variação do Ibovespa em 2021 G1 Economia

A remuneração inicial é de R$ 3.022,37; candidato deve ter nível médio de escolaridade. Sede do Banco do Brasil, em Brasília Adriano Machado/Reuters O Banco do Brasil prorrogou as inscrições do concurso público para o total de 4.480 vagas até o dia 7 de agosto. São 2.240 imediatas e 2.240 para formação de cadastro de reserva, para todos os estados e o Distrito Federal. A seleção é para o cargo de escriturário, com os nomes de relacionamento de agente comercial e agente de tecnologia. As inscrições, previstas para encerrar nesta quarta, agora podem ser feitas pelo site da Cesgranrio até as 23h59 de 7 de agosto, e têm valor de R$ 38,00. A divisão das vagas é a seguinte: 2 mil vagas para Escriturário - Agente Comercial, mais 2 mil de cadastro reserva, para atuação nas unidades de negócios em todos os estados e no Distrito Federal; 240 vagas de Escriturário - Agente de Tecnologia, e outras 240 para cadastro de reserva, com foco em Conhecimentos de TI, para vagas somente no Distrito Federal. VEJA O EDITAL NO SITE DA CESGRANRIO Confira quantas vagas abriram no seu estado Veja locais das vagas e das provas Veja dicas de estudo para as provas No vídeo abaixo, saiba como ler editais e aprenda os principais pontos de atenção: Concursos públicos: saiba como ler editais Veja lista de concursos Veja vagas de emprego pelo país O cargo de escriturário possui nomenclaturas específicas para uso no relacionamento com o mercado, que variam de acordo com a unidade em que o funcionário está lotado. Para este concurso, os candidatos podem concorrer para agente comercial, que trabalha na rede de agências do BB, em todo o país, ou para agente de tecnologia, que assume na área de Tecnologia, em Brasília. Para participar da seleção, é preciso ter certificado de conclusão ou diploma de curso de nível médio, e idade mínima de 18 anos completos, até a data da contratação. A remuneração inicial é de R$ 3.022,37, para jornada de 30 horas semanais. O banco oferece ainda ajuda alimentação/refeição de R$ 831,16 por mês e, cumulativamente, concede cesta alimentação no valor mensal de R$ 654,87. Há possibilidade de ascensão e desenvolvimento profissional; participação nos lucros ou resultados; vale-transporte; auxílio-creche; auxílio a filho com deficiência e previdência complementar. Os funcionários do BB possuem ainda acesso à Universidade Corporativa Banco do Brasil (UniBB). Do total, 5% das vagas são reservados para pessoas com deficiência e 20% para candidatos que se autodeclararem pretos ou pardos. O concurso terá provas objetivas e redação, previstas para o dia 26 de setembro, e seguirá os protocolos de prevenção à Covid-19. As provas objetivas terão questões de Conhecimentos Básicos (25 questões): Língua Portuguesa, Língua Inglesa, Matemática e Atualidades do Mercado Financeiro; e Conhecimentos Específicos (45 questões), de acordo com a vaga pretendida: Agente de Tecnologia: Probabilidade e Estatística, Conhecimentos Bancários e Tecnologia da Informação. Agente Comercial Matemática Financeira, Conhecimentos Bancários, Negociação e Vendas e Conhecimentos de Informática. Serão ofertadas vagas em dependências situadas em todos os estados e no Distrito Federal. No momento da inscrição, o candidato deverá escolher a UF/Macrorregião/Microrregião e a cidade de realização das provas. Ou seja, ao optar por concorrer à determinada UF/Macrorregião/Microrregião, o candidato estará automaticamente vinculado a ela para fins de realização de provas, de classificação e de contratação. A seleção tem validade de um ano, a contar da data de publicação do edital de homologação dos resultados finais, podendo ser prorrogada, uma única vez, por igual período. Ou seja, é nesse período que o banco pode chamar os candidatos aprovados. No caso das dentro do cadastro de reserva, os candidatos aprovados são chamados conforme a abertura de vagas durante a validade do concurso. Concurso ocorre após banco lançar PDVs O concurso é lançado após o Banco do Brasil anunciar em janeiro a abertura de dois Programas de Demissão Voluntária com a previsão de adesão de cerca de 5 mil funcionários. Em fevereiro, o BB informou que haviam sido validadas 5.533 adesões aos dois programas de desligamentos voluntários anunciados em janeiro. Em julho de 2019, o banco anunciou outro plano de desligamento incentivado. Aderiram ao PDV 2.367 funcionários.
Forte crescimento nos volumes de vendas e aumento de preços assegurou um resultado operacional recorde. A CSN registrou lucro líquido de R$ 5,51 bilhões no segundo trimestre, de R$ 446 milhões um ano antes, com forte crescimento nos volumes de vendas, beneficiada pela forte valorização dos preços do aço e do minério de ferro no mercado internacional, o que assegurou um resultado operacional recorde. A receita líquida totalizou R$ 15,39 bilhões, um salto de 147% frente ao segundo trimestre do ano passado, com o volume de vendas de aço crescendo 28% e o de minério de ferro avançando 18%. O Ebitda (lucro antes de juros, impostos, depreciação e amortização) ajustado mais do que triplicou, atingindo recorde no trimestre de R$ 8,17 bilhões, ajudado por melhores preços e eficiência nos custos. O custo dos produtos vendidos cresceu apenas 15%, para R$ 7,11 bilhões, segundo os dados divulgados pela empresa no final da terça-feira. Nesse contexto, a margem bruta atingiu 54% no segundo trimestre, acréscimo de 6 pontos percentuais frente ao mesmo período do ano anterior. O fluxo de caixa ajustado alcançou R$ 5,345 bilhões no segundo trimestre, impactado positivamente pelo Ebitda, que compensou o maior volume de investimentos e o aumento no contas a receber e no volume de estoques. A dívida líquida consolidada atingiu R$ 13,23 bilhões no final de junho, patamar abaixo do guidance esperado para o final do ano. A relação dívida líquida/Ebitda ajustada ficou em 0,6 vez, de 1,29 vez no primeiro trimestre. As metas de endividamento da companhia contemplam dívida líquida de R$ 15 bilhões no final do quarto trimestre do ano, com alavancagem de 1 vez. No segundo trimestre, a CSN disse que investiu R$ 759 milhões, bem acima dos R$ 410 milhões no primeiro trimestre, como resultado do avanço nos projetos de expansão de capacidade e de renovação de equipamentos no segmento de mineração. "A expectativa para a segunda metade do ano é de uma aceleração ainda maior dos investimentos de modo a atingir o guidance projetado pela companhia", afirmou no material de balanço. O conselho de administração da empresa também aprovou a distribuição de dividendos intermediários no montante de R$ 1,75 bilhão, equivalente a R$ 1,27 por ação ordinária, com pagamento previsto para 10 de agosto.

Na terça-feira (27), moeda norte-americana fechou estável, cotada a R$ 5,1755. O dólar opera em queda nesta quarta-feira (28), enquanto operadores aguardam a decisão de política monetária do Federal Reserve, o BC dos Estados Unidos, prevista para esta tarde. Às 10h20, a moeda norte-americana era vendida a R$ 5,1596, em queda de 0,31%. Veja mais cotações. Na terça-feira, o dólar fechou estável, a R$ 5,1755. Com o resultado, a moeda norte-americana acumula alta de 4,08% no mês e queda de 0,23% no ano. s Cenário A decisão do Fed não deve trazer mudanças imediatas nas taxas de juros e nem no programa de compras de ativos, mas alguns analistas já esperam que os dirigentes do banco central comecem efetivamente uma discussão sobre como se dará o processo de redução das compras de títulos pelo Fed. "O consenso do mercado, como ilustrado pelo movimento dos juros e do câmbio na sessão da terça-feira, é de que a autoridade monetária não irá alterar sua visão de que o cenário ainda pede uma política monetária altamente estimulativa, principalmente em vista da manutenção de alguns riscos para o crescimento da economia americana (desemprego elevado e a recente alta do número de infecções)", disse Beyruti em nota, segundo a Reuters. Na próxima semana, o BC brasileiro também define sua taxa de juros, e o mercado aposta em uma aceleração na alta da Selic em agosto, depois que a prévia da inflação deste mês veio acima da esperada. A expectativa é que a taxa tenha uma alta de 1 ponto percentual. Mais cedo, a FGV divulgou que a confiança da indústria subiu pelo terceiro mês seguido em julho, atingindo o maior patamar desde janeiro. Variação do dólar em 2021 G1 1xVelocidade de reprodução0.5xNormal1.2x1.5x2x 1xVelocidade de reprodução0.5xNormal1.2x1.5x2x

Aumento de preços na passagem de maio pra junho foi puxado pelo setor extrativo, devido à pressão do dólar. No ano, indicador acumula alta de 19,11% e em 12 meses, de 36,81%, variações recordes da série histórica. Atividades industriais que usam metal como matéria-prima vêm registrando altas consecutivas dos preços médios dos produtos Pexels A inflação da indústria avançou 1,31% em junho, o que representa uma aceleração em relação a maio, quando a alta de preços do setor foi de 0,99%. É o que aponta o Índice de Preços ao Produtor (IPP), divulgado nesta quarta-feira (28) pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). De acordo com o IBGE, esta foi a 23ª alta mensal seguida do indicador. No ano, o IPP acumulou alta de 19,11%, variação mais alta para um mês de junho desde 2014, quando teve início a série histórica da pesquisa. Já em 12 meses, a alta acumulada foi 36,81%, também a maior de toda a série histórica. O IPP mede a variação dos preços de produtos na “porta da fábrica”. Ou seja, sem impostos e frete, e abrange as grandes categorias econômicas: bens de capital, bens intermediários e bens de consumo (duráveis, semiduráveis e não duráveis). Pressão do câmbio no setor extrativo De acordo com o gerente de análise e metodologia do IBGE, Alexandre Brandão, grande parte da alta na comparação mensal foi puxada pelo setor extrativo, cujos preços tiveram aumento de 8,71% em junho após dois meses de deflação. Também houve pressão do dólar sobre os produtos extrativos. “Depois de dois meses consecutivos com variações negativas na comparação mês contra mês imediatamente anterior, os preços do setor subiram, em média, 8,71%, devido à variação dos preços em dólar no mercado internacional, apesar da apreciação do real no período”, explicou o pesquisador. A segunda maior alta partiu dos produtos de metal (2,80%), seguida por máquinas, aparelhos e materiais elétricos (2,60%) e minerais não-metálicos (2,50%). "Conforme vem ocorrendo desde o início do ano, o aumento em junho se justifica, em grande parte, pelos maiores preços das matérias-primas utilizadas no setor, em especial o aço", destacou o IBGE. Em relação às grandes categorias econômicas, o IPP teve alta de 0,71% em bens de capital; 1,56% em bens intermediários; e 1,01% em bens de consumo, sendo que 2,03% foi a variação observada em bens de consumo duráveis e 0,81% em bens de consumo semiduráveis e não duráveis. Alimentos têm primeira deflação no ano Os preços do setor de alimentos tiveram queda média de -0,05% na passagem de maio para junho. Segundo o IBGE, foi o primeiro resultado negativo desde dezembro de 2020, quando a variação foi de -1,05%. O IBGE ponderou que todos os principais produtos alimentícios analisados no indicador usam o leite como matéria-prima, cujos preços subiram devido à seca observada no país, "influenciando toda a cadeia industrial posterior". Todavia, o açúcar VHP e os resíduos da extração de soja tiveram deflação, ajudando a frear o IPP. "A queda dos preços desses dois produtos está em linha com a apreciação do real, mas também sofreu influências externas, como a chegada da safra de soja argentina no mercado mundial", destacou o instituto.

Resultado do mês foi influenciado por uma acomodação da situação corrente e uma discreta melhora do otimismo em relação aos próximos meses. O Índice de Confiança da Indústria (ICI) registrou leve alta em julho, para 108,6 pontos, segundo divulgado nesta quarta-feira (28) pela Fundação Getulio Vargas (FGV). É a terceira alta seguida do indicador, que atingiu a maior pontuação desde janeiro (111,3 pontos). “A confiança da indústria avança pelo terceiro mês consecutivo influenciadas por uma acomodação das avaliações sobre o momento em patamar alto mas com desaceleração do otimismo das empresas em relação aos próximos meses", apontou em nota Claudia Perdigão, economista da FGV. "As empresas ainda enfrentam um cenário de escassez de insumo possibilidade de racionamento energético e alta incerteza econômica que tendem a limitar uma alta mais expressiva da confiança nos próximos meses”, alertou. Confiança da indústria - julho/2021 Economia G1 O resultado do mês foi influenciado por uma acomodação da situação corrente e uma discreta melhora do otimismo em relação aos próximos meses. O Índice Situação Atual (ISA) subiu 0,5 ponto, para 111,8 pontos. Já o Índice de Expectativas (IE) subiu 0,9 ponto, para 104,9, sendo o terceiro mês consecutivo a registrar variação positiva após quatro meses de queda. O Nível de Utilização da Capacidade Instalada subiu 0,7 ponto percentual, para 00,1%, maior valor desde novembro de 2014 (80,3%).

Vagas são para trabalhar nos municípios de Santa Isabel, Guararema, Ferraz de Vasconcelos, Mogi das Cruzes e Suzano. Vagas de emprego estão em Mogi das Cruzes, Ferraz de Vasconcelos, Guararema. Santa Isabel e Suzano Minne Santos Os programas de encaminhamento ao emprego do Alto Tietê oferecem 642 vagas de trabalho nesta quarta-feira (28). As oportunidades são para atuar nas cidades de Mogi das Cruzes, Ferraz de Vasconcelos, Guararema, Santa Isabel e Suzano. PATs Os Postos de Atendimento ao Trabalhador de Santa Isabel e Ferraz de Vasconcelos oferecem 93 vagas. Para concorrer é necessário acessar os aplicativos Sine Fácil e CTPS Digital. O e-mail para mais informações é o [email protected] Vagas de emprego dos Postos de Atendimento ao Trabalhador do Alto Tietê Mogi Conecta A cidade de Mogi das Cruzes tem 345 vagas abertas nesta segunda. As pessoas interessadas devem acessar a plataforma Mogi Conecta para participar. Os telefones para mais informações são 4699-1900, 4699-2784, 4798-6315 ou 97422-4273. Os detalhes sobre as vagas em Mogi, como remuneração oferecida e outras exigências, podem ser acessados no site da Prefeitura. Vagas de emprego do programa Mogi Conecta Ferraz de Vasconcelos No Mural de Oportunidades de Ferraz de Vasconcelos há duas vagas disponíveis. Os interessados podem encaminhar currículos pelo e-mail [email protected] Mais informações pelo número 4674-7843. Vagas de emprego em Ferraz de Vasconcelos Guararema O Serviço de Atendimento ao Trabalhador (SAT), em Guararema, está com 43 vagas disponíveis. Os interessados podem se candidatar às vagas pelos telefones 4693-1717 e 4693-1432. Vagas de emprego em Guararema Suzano No programa de encaminhamento ao emprego de Suzano há 159 oportunidades. Os interessados podem procurar uma das duas unidades do Centro Unificado de Serviços (Centrus). A central fica na Avenida Paulo Portela, 210. Já o Centrus Norte está localizado na Avenida Francisco Marengo, 2.301, no Jardim Dona Benta. Mais informações podem ser obtidas pelo e-mail [email protected] ou pelo telefone 4745-2264. Vagas de emprego em Suzano Assista a mais notícias

Já em comparação ao primeiro trimestre de 2021, lucro foi 45,7% maior. Agência do banco Santander no Rio de Janeiro Ricardo Moraes/Reuters O Santander Brasil registrou lucro líquido societário de R$ 4,103 bilhões no 2º trimestre, o que representa uma alta de 102,6% na comparação com o mesmo trimestre de 2020 (R$ 2,026 bilhões) e de 45,7% em relação ao primeiro trimestre desde ano (R$ 2,816 bilhões). Já o lucro gerencial, que exclui fatores extraordinários, alcançou R$ 4,171 bilhões, alta de 8% em relação ao 2º trimestre de 2020 (R$ 3,862 bilhões) e de 5,4% em comparação com o 1º trimestre deste ano (R$ 3,955 bilhões). Os resultados acompanham as menores provisões para perdas com crédito e maiores receitas de tarifas. O salto no lucro veio em meio à estratégia do presidente-executivo, Sergio Rial, de conquistar novos clientes numa competição mais acirrada com fintechs, destaca a Reuters. O Santander anunciou na terça-feira que Rial se tornará presidente do conselho do banco em janeiro e Mario Leão, atual vice-presidente do banco de atacado, o novo presidente-executivo. O retorno sobre o patrimônio líquido médio, um indicador da lucratividade dos bancos, atingiu 21,6% no 2º trimestre - no mesmo período de 2020 havia alcançado 11,8%, e no trimestre anterior, 20,6%. A margem financeira bruta foi de R$ 13,4 bilhões no segundo trimestre, queda de 1,5% em relação ao mesmo período de 2020 e mesmo patamar do último trimestre. A carteira de crédito total, por sua vez, cresceu 14,9% em 12 meses, alcançando R$ 439,8 bilhões - ao final de junho de 2020 foi de R$ 382,9 bilhões. Em relação ao 1º trimestre, o crescimento foi de 3,5%. Houve alta de 5,2% na provisão para créditos de liquidação duvidosa em relação ao 1º trimestre, de R$ 3,16 bilhões para R$ 3,32 bilhões, e queda de 0,3% na comparação anual. O índice de inadimplência superior a 90 dias ficou em 2,2% em junho, recuo de 0,2 p.p. no ano e ligeiro crescimento de 0,1 p.p. em relação ao 1º trimestre. O índice de inadimplência pessoa física atingiu 3,2% em junho de 2021, queda de 0,3 p.p. no ano e crescimento de 0,1 p.p. no trimestre. Já o da pessoa jurídica alcançou 1,1%, queda de 0,1 p.p. no ano e aumento de 0,1 p.p. no trimestre. As receitas com prestação de serviços e tarifas bancárias ficaram em R$ 4,7 bilhões, alta de 26,8% ante 2020 e de 7,6% no trimestre.

Há oportunidades disponíveis para marceneiro, pediatra e garçom, entre outros cargos. Salários informados estão entre R$ 1,1 mil e R$ 3 mil. Oportunidades desta quarta-feira (28) foram ofertadas em 21 municípios Mauro Pimentel/AFP/Arquivo Profissionais em busca de emprego têm 512 vagas disponíveis através das 29 unidades da Agência do Trabalho, da Secretaria do Trabalho, Emprego e Qualificação de Pernambuco (Seteq). As oportunidades desta quarta-feira (28) foram disponibilizadas em 21 municípios do estado. Do total, 70 vagas são temporárias e outras sete foram reservadas para pessoas com deficiência. Camareira de hotel, auxiliar administrativo, promotor de vendas, garçom, pediatra, cardiologista, costureiro, padeiro e manicure estão entre os postos de trabalho ofertados nos municípios (confira lista completa mais abaixo). As vagas foram disponibilizadas no Recife (84) e em Araripina (4), Arcoverde (5), Belo Jardim (49), Bezerros (1), Cabo de Santo Agostinho (57), Caruaru (26), Garanhuns (3) Goiana (52), Igarassu (16), Ipojuca (48), Nazaré da Mata (2), Palmares (62), Paudalho (2), Paulista (16), Pesqueira (36), Petrolina (13), Santa Cruz do Capibaribe (23), Salgueiro (3), Serra Talhada (9) e Vitória de Santo Antão (1). Os interessados devem realizar agendamento para as unidades da Agência do Trabalho através do site da Seteq. Vagas de emprego Vagas para pessoas com deficiência Vagas temporárias Carteira digital Atualmente, o trabalhador pode usar a versão digital da carteira de trabalho (veja vídeo abaixo): Veja como ter acesso à carteira de trabalho digital Vídeos de PE mais vistos nos últimos 7 dias
Minerva Foods, Concentrix, Quod, HeroSpark, Positiv.a, Mobills, GetNinjas, Gestão 4.0, Fala Criativa, DogHero, ateliware, AutoForce, RoutEasy, BusUp, Evolucional, V4 Company, Gupy, Nagro e Unike são as empresas com vagas abertas. As empresas Minerva Foods, Concentrix, Quod, HeroSpark, Positiv.a, Mobills, GetNinjas, Gestão 4.0, Fala Criativa, DogHero, ateliware, AutoForce, RoutEasy, BusUp, Evolucional, V4 Company, Gupy, Nagro e Unike estão com vagas de emprego abertas. Veja abaixo detalhes dos processos seletivos. Veja mais vagas de emprego pelo país Minerva Foods A Minerva Foods abriu 133 vagas de emprego em sua unidade produtiva localizada em Rolim de Moura/RO. As oportunidades incluem funções como auxiliar de produção, operador de máquina, faqueiro, magarefe, desossador, impressor de rótulos, serrador, classificador, assistente de controle de qualidade, mecânico, eletricista, operador de romaneio e recebedor de bovinos. Os interessados em participar do processo seletivo podem enviar seus currículos para o e-mail: [email protected] ou podem deixar o documento impresso na portaria da Companhia, localizada no endereço Rodovia RO 010, km 14 - Sentido Pimenta Bueno. Concentrix A Concentrix está com mais de 850 vagas abertas em São Paulo, das quais 10% são para profissionais bilíngues e trilíngues, que tenham inglês e/ou espanhol fluentes. As posições são para diferentes cargos, como atendimento, analista de TI, gerente e diretor de contas. Os requisitos para vagas na área de atendimento são: profissionais maiores de 18 anos, ensino médio completo e que estejam cursando ou tenham o ensino superior completo. As vagas são para diversas escalas e horários, já que algumas operações funcionam 24h, com escalas 6x1 ou 5x2. Entre os benefícios estão vale alimentação/refeição; plano de saúde e odontológico (após três meses de empresa); auxílio creche e auxílio para internet e luz aos colaboradores em home office . Os interessados devem acessar o link https://bit.ly/3z1kFZp. Quod A Quod tem 15 vagas abertas para áreas relacionadas à tecnologia, análise de dados e segurança cibernética. Os cargos incluem gerente, especialista, analista e estagiário. Na área de modelagem de dados, a companhia tem cinco vagas disponíveis, sendo quatro para analistas de modelagem e uma para gerente de analytics. Já na área de desenvolvimento, são cinco vagas para desenvolvedores (PHP + Laravel, Banco de dados SQL Server e MySQL, Git, HTML, Bootstrap, Javascript e CSS) e especialistas de pré-vendas. Há cerca de 10 vagas para pré-vendas, analista de Infraestrutura de TI, analista de processos sênior e estagiário em TI. Para a área de RH, a empresa busca um analista que atue de forma generalista em todos os subsistemas. Entre os benefícios estão horário flexível, participação nos lucros, planos de saúde e odontológico, vale alimentação, refeição, transporte, seguro de vida e Gympass. Os interessados devem se inscrever por meio do link https://trabalheconosco.vagas.com.br/quod/ ou enviar o currículo para: gestã[email protected] HeroSpark A HeroSpark está com 12 processos seletivos abertos para trabalhar remotamente ou em Curitiba. As oportunidades são para os cargos de Agilista Pleno, Analista Comercial - Closer, Banco de Talentos | PCD, Frontend Developer, Product Designer Sr, Product Owner, Product PL, Product Owner SR e Ruby on Rails Developer. Informações no link: https://herospark.gupy.io/ Positiv.a A Positiv.a tem uma vaga para moradores da Grande São Paulo para Coordenador de Growth. Os interessados podem se cadastrar no site: https://conteudo.positiva.eco.br/pt-br/vagas-positivas Mobills A Mobills está com 11 vagas para atuação de forma remota. As oportunidades são para Pessoa Desenvolvedora IOS Pleno e Sênior, Pessoa Desenvolvedora Android Junior, Pleno e Sênior; DevOps Engineer, Pessoa Desenvolvedora Salesforce e Marketing Cloud, Estagiário de Mobile Marketing, Analista de Negócios Júnior (Remoto), Engenheiro de Automação de Testes Pleno e Pessoa Desenvolvedora em Frontend. Os interessados podem se cadastrar no site: https://www.mobills.com.br/vagas/ GetNinjas O GetNinjas está com 20 vagas abertas para Agile Master, Analista de Segurança da Informação, Analista de BackOffice, Analista de CRM, Analista de Dados, Analista de MIS Sênior, Analista de Parcerias, Analista de Performance, Cientista de dados, dentre outras vagas. Os interessados podem se candidatar no link: https://getninjas.breezy.hr/ Gestão 4.0 O Gestão 4.0 está com vagas para o estado de São Paulo para Analista de Produtos, Analista de Recrutamento e Seleção, Analista de Segurança da Informação, Assessora Executiva, Assistente de Eventos, Banco de Talentos, Business Development, Community Lead, Designer Institucional, Editor de Vídeo, Executiva de Vendas, Motion Designer, Product Manager e SDR - Representante de Desenvolvimento de Vendas - Pré Vendas. Os interessados podem se candidatar pelo link https://gestao40.gupy.io/ . Fala Criativa A Fala Criativa está com duas vagas abertas para a área de imprensa, focadas no atendimento de clientes dos segmentos financeiro, automotivo, imobiliário e saúde. Ainda é possível se cadastrar no banco de talentos da agência para oportunidades em outras áreas, como PR, CX e entre outros. Os interessados devem enviar e-mail para [email protected], com a vaga de interesse no assunto. DogHero A DogHero está com três vagas para a área de tecnologia para Back-End Ruby; Desenvolvedor Front-End e Engenheiro de Dados. As inscrições são realizadas no link https://doghero.gupy.io/ ateliware A ateliware está com 9 vagas abertas para trabalho remoto para atuar como Designer UX/UI (Pleno e Sênior), Product Designer (Pleno e Sênior), Engenheiro de Software (Pleno e Sênior), Engenheiro de Software Elixir (Pleno e Sênior) e Engenheiro de Software Ruby (Pleno e Sênior). Para se candidatar, acesse o link: https://jobs.kenoby.com/ateliware/. AutoForce A AutoForce está com 12 vagas abertas para Analista Contábil Pleno, Desenvolvedor Full-Stack, Analista de Marketing, Analista de RH Junior, Analista de Recrutamento pleno e Customer Success. Para se candidatar, acesse o link: https://jobs.kenoby.com/autoforce. RoutEasy A RoutEasy está com cinco processos seletivos abertos para trabalhar na cidade de São Paulo. As oportunidades são para os cargos de Support Intern, Desenvolvedor FullStack PL/SR, Analista de Integração PL, Desenvolvedor Java PL, UX/UI Designer e Analista SDR. Os interessados podem se candidatar através do link: https://www.routeasy.com.br/#!/trabalhe-conosco BusUp A BusUp está com processo seletivo aberto para Customer Experience para atuar no escritório da empresa em Alphaville, São Paulo. Os profissionais interessados podem encaminhar os currículos para o e-mail [email protected] Evolucional A Evolucional está com vagas abertas para Analista de Marketing Digital, Analista de Teste Pleno e Gerente Comercial, todas em Campinas/SP. Em Ribeirão Preto/SP, a oportunidade é para Consultor Comercial. Há também duas vagas remotas: Desenvolvedor Back End e Desenvolvedor Front End. Os interessados devem acessar o site https://jobs.kenoby.com/evolucional. V4 Company A V4 Company está com 20 oportunidades de emprego (presencial e remoto) em sua matriz em São Leopoldo (RS). As oportunidades são para Analista de CS, Analista de Dados, Audiovisual, Desenvolvedor Back-End, Executivo de Vendas, Business Development Representative, Contas a Receber, Copywriting, Designer, Especialista Google Ads, CRM, Headhunter, Suporte Financeiro, entre outras oportunidades. Os interessados deverão se cadastrar através do link: https://v4company.gupy.io/ Gupy A Gupy está com cinco processos seletivos abertos para trabalhar em São Paulo ou remotamente. As oportunidades são para Analista de Remuneração Sênior, Analista de Sales Operation, BDR e SDR Pré-vendas Banco de Talentos, Growth Hacker e Inclusão de Pessoas Negras | Banco de Talentos. Os interessados deverão se cadastrar através do link: https://vempra.gupy.io/ Nagro A Nagro está com vagas para gerente de produtos, desenvolvedor phyton para data science, analista de suporte, customer success, entre outras em Minas Gerais. Todas as oportunidades podem ser conferidas no link https://nagro.com.br/vagas/ Unike A Unike Technologies está com 5 vagas abertas para moradores de São Paulo. Os cargos disponíveis são para Desenvolvedor Full Stack Senior (hibrido), Sales Engineer (hibrido), Product Owner com background no mercado financeiro (hibrido), Product Owner com background no mercado de segurança (hibrido) e Assistente executiva bilíngue (presencial). Os interessados devem enviar o currículo para o seguinte e-mail: [email protected]

No estado, são oferecidas 12 vagas imediatas para várias cidades, além de 6 oportunidades no cadastro de reserva. Provas acontecem em João Pessoa, em setembro. Sede do Banco do Brasil, em Brasília Adriano Machado/Reuters As inscrições no concurso do Banco do Brasil, que oferece 2.240 vagas imediatas no Brasil, sendo 12 delas na Paraíba, terminariam nesta quarta-feira (28), mas foram prorrogadas para até as 23h59 do dia 7 de agosto. O concurso ainda tem outras 2.240 vagas em cadastro de reserva (6 na Paraíba). Veja o edital do concurso do Banco do Brasil Segundo o edital, são oferecidas 2 mil vagas imediatas para o cargo de escriturário - agente comercial, cujo candidato escolhe em qual unidade da federação quer trabalhar, e 240 para escriturário - agente de tecnologia, com vagas apenas para o Distrito Federal. Na Paraíba, as vagas são para as cidades de Alagoa Grande, Alagoa Nova, Alhandra, Araçagi, Araruna, Areia, Aroeiras, Bananeiras, Barra de Santa Rosa, Barra de Santana, Bayeux, Bonito de Santa Fé, Boqueirão, Brejo do Cruz, Caaporã, Cabaceiras, Cabedelo, Cacimba de Dentro, Caiçara, Cajazeiras, Campina Grande, Catolé do Rocha, Caturité, Conceição, Conde, Coremas, Cuité, Esperança, Fagundes, Guarabira, Gurinhém, Ingá, Itabaiana, Itaporanga, Itapororoca, Jacaraú, João Pessoa, Juazeirinho, Lagoa de Dentro, Lagoa Seca, Mamanguape, Mari, Montadas, Monteiro, Patos, Paulista, Pedras de Fogo, Piancó, Picuí, Pilar, Pirpirituba, Pocinhos, Pombal, Princesa Isabel, Puxinanã, Queimadas, Remígio, Rio Tinto, Salgado de São Félix, Santa Luzia, Santa Rita, São Bento, São João do Rio do Peixe, São José de Piranhas, São Mamede, Sapé, Serra Branca, Solânea, Soledade, Sousa, Sumé, Tacima, Taperoá, Tavares, Teixeira, Uiraúna e Umbuzeiro. Para participar do concurso, é preciso ter certificado de conclusão ou diploma de curso de nível médio, além de 18 anos completos até a data da contratação. A remuneração inicial é de R$ 3.022,37, mas o Banco do Brasil ainda oferece ajuda alimentação de R$ 831,16 por mês e, cumulativamente, concede cesta alimentação no valor mensal de R$ 654,87. Os aprovados ainda têm possibilidade de ascensão e desenvolvimento profissional; participação nos lucros ou resultados; vale-transporte; auxílio-creche; auxílio a filho com deficiência e previdência complementar. As inscrições devem ser feitas pelo site da organizadora, a Cesgranrio, e custam R$ 38. O concurso vai ser feito por meio de provas objetivas e redação, previstas para serem aplicadas no dia 26 de setembro. Na Paraíba, as provas são aplicadas em João Pessoa. O concurso tem validade de um ano, a contar da publicação do edital de homologação do resultado final, e pode ser prorrogado por igual período. Concurso do Banco do Brasil Vagas: 2.240 (12 na Paraíba), mais cadastro de reserva Nível: médio Remuneração: R$ 3.022,37 mais benefícios Prazo de inscrição: até esta quarta-feira (28) Local de inscrição: site da organizadora, Cesgranrio Taxa de inscrição: R$ 38 Provas: 26 de setembro Edital do concurso do Banco do Brasil Vídeos mais assistidos do G1 Paraíba

Temperaturas devem voltar a cair nesta quarta (28). Geada das semanas anteriores já queimou lavouras e deu prejuízos milionários a produtores de café e cana, entre outras culturas, no Sul, Sudeste e Centro-Oeste. VÍDEO: Entenda a onda de frio intenso que atinge o Brasil O frio intenso previsto para esta quarta-feira (28) e que deve durar até domingo (1°) desafia agricultores no Sul, no Sudeste e até no Centro-Oeste do país a tomar medidas para reduzir um novo prejuízo. Geadas que aconteceram em semanas anteriores resultaram em perdas milionárias com lavouras inteiras "queimadas" pelo gelo, folhas congeladas - que, depois, ficam imprestáveis para consumo - e até o comprometimento de plantas jovens. Algodão, milho, cana-de-açúcar, café, hortaliças diversas - principalmente as folhosas, foram vistas nos últimos dias como se tivessem sido esturricadas pelo sol ou com manchas escurecidas (veja mais imagens no fim da reportagem). Frio intenso estraga plantação neste terça-feira no bairro Piraporinha em Piedade (SP) na semana passada Arquivo Pessoal Ao menos duas cidades, Patrocínio (MG) e Santo Antônio da Alegria (SP) declararam calamidade pública por conta dos efeitos do frio nas lavouras. Para evitar mais problemas, na véspera da nova frente fria produtores de café do Paraná decidiram enterrar os pés mais novos. A colheita de hortaliças foi antecipada, para serem conservadas em câmara fria. E as plantas mais novas foram cobertas com lona, para evitar que fiquem molhadas e, assim, congelem mais rápido. Produtor enterra mudas de café para protegê-las do frio no Paraná RPC Em Minas Gerais, um agricultor de Itajubá conseguiu ser o único a não perder as bananas com a geada na semana passada porque ensacou os cachos. "Isso protege a banana de várias formas (...) A planta acaba sendo afetada pela queimada das flores, mas a produção não é prejudicada", disse o secretário de Agricultura da cidade, Bruno Almeida, à EPTV. Por que a geada prejudica a planta? Existem 2 tipos de geadas, explica o coordenador de produção agrícola da Confederação da Agricultura e Pecuária do Brasil (CNA), Maciel Silva. Geada branca: camada de gelo formada a partir da intensa redução de temperatura, quando a umidade do ar está elevada. Geada negra: leva este nome por deixar uma camada escura, devido à queima da planta. Ocorre quando a umidade do ar está muito baixa. Em ambos os processos, a planta pode morrer de dentro para fora, diz Silva. Isso porque ela é composta principalmente por água e, quando este elemento está em estado sólido, acontece uma expansão do volume, o que, por sua vez, quebra a sua parede celular. É o mesmo caso de quando se esquece uma garrafa cheia de água no congelador: ela estufa e pode estourar. No caso da planta, o tecido dela, seja a folha ou a fruta, por exemplo, vai morrer. Ainda que o cultivo não seja totalmente perdido por causa da frente fria, o dano ocorrido diretamente na folha reduz o seu potencial de produção. A razão disto é que o gelo diminui a capacidade de fotossíntese da planta, o que atrapalha transformar a luz solar em energia, afetando diretamente a quantidade de frutos a serem produzidos, diz Silva do CNA. Plantação de chuchu perdida em sítio de Marsilac, na Zona Sul de São Paulo, no início de julho Paula Paiva Paulo/G1 Além de comprometer folhas e frutos, a geada pode afetar até plantas que estão ainda em crescimento e causar problemas no longo prazo. A banana, por exemplo, "é uma planta que leva muito tempo para se formar e desenvolver, na média de pelo menos 14 meses, para a pessoa ter uma colheita mensal, (o produtor) precisa ter bananas de vários estágios, que acabaram de nascer, outras com cinco, seis, sete meses, para ter colheita constante, e a geada queimou tudo", descreveu o secretário de Itajubá (MG), Bruno Almeida. O frio que atingiu a região do Sul de Minas na semana passada prejudicou 70% das propriedades que produzem a fruta em Itajubá. "Agora todos os sistemas voltaram para quase negativo, vai ter que cortar todas essas bananas, voltar elas pro chão, para que elas possam soltar broto novo e voltar a produzir em pelo menos 14 meses", explicou. Geada pode ter comprometido 70% das plantações de banana em Itajubá Geada não é novidade Maciel Silva, da Confederação da Agricultura e Pecuária do Brasil (CNA), diz que a ocorrência de geadas não é novidade no Brasil. Ela afeta, principalmente, as regiões Sul e partes do Sudeste, como o Sul de Minas Gerais e São Paulo. VÍDEO: Geada muda paisagem de Rodovia dos Imigrantes, em São Bernardo do Campo Com a evolução da agricultura e dos sistemas meteorológicos, hoje em dia existem indicações sobre o que plantar e onde, a partir do “zoneamento agrícola de risco climático” do local, que mensura a probabilidade destes eventos acontecerem na região. De acordo com Silva, geadas como as observadas atualmente não acontecem todos os anos. Quando elas ocorrem, pegam o produtor de surpresa. A razão é por elas serem mais intensas do que o esperado e por, em muitos casos, não serem previstas na época do plantio. Hortaliças mais caras Com as geadas que aconteceram até agora, é possível observar um aumento dos preços das hortaliças. É o caso da alface, que já está 10% mais cara do que na semana anterior ao fenômeno, relata Silva. Geada queima planta e deixa manchas escuras TV Diário Para outros produtos, o prejuízo pode chegar ao consumidor mais para frente, como o café, que já tem 70% da safra atual colhida, portanto, os frutos perdidos serão sentidos apenas no ano que vem. Silva conta que, devido à bienalidade do grão, 2021 é um ano de déficit de produção e a recuperação era esperada para 2022. Com as perdas, pode ser que essa expectativa não seja atendida. Mas, segundo o coordenador, apenas em maio do ano que vem isso se tornará uma certeza. Geadas no Sul de MG podem elevar preços do café na próxima safra Reprodução/EPTV Existe prevenção? Depois que a geada passou não tem muito o que fazer, mas se a previsão do tempo mostrar que ela ainda vai acontecer, existem alguns métodos que podem ajudar. Para o caso da geada branca, quando a umidade do ar está elevada, o coordenador de produção agrícola da CNA, Maciel Silva, diz que irrigar pode ser uma solução. A lógica dessa medida é que, no caso deste tipo de congelamento, o solo é aquecido durante o dia e retém calor; durante a noite, este calor começa a ser sequestrado pela atmosfera. Quando o teor de umidade do solo está alto, a água, por ter um potencial de reter muito mais calor, não permite que a plantação seja resfriada. É por este mesmo motivo que, ao colocarmos o pé na piscina em um dia frio, a água pode parecer um pouco mais quentinha. O produtor rural, Derli Lissarassa, que possui uma propriedade em Dourados, na região sul de Mato Grosso do Sul, tentou a técnica em sua lavoura no fim de junho, mas não foi o suficiente para impedir o congelamento. "Comecei durante a noite, só que, quando foi 3 horas da manhã, eu vi que a água batia naquele gelo e não estava adiantando, não estava dando resultados. Tudo ia para o comércio da cidade e também para um projeto do governo, que faz a distribuição. Eu imaginava o frio, mas, não tanto como foi dessa vez", afirmou ao G1 na época. Plantação em Dourados onde produtor amargou prejuízos após geada Redes Sociais/Reprodução Para a geada negra, o especialista da CNA considera como opção um isolamento térmico para planta, cobrindo-a com alguma coisa, como isopor. Mas é fundamental lembrar de tirar o material para que o cultivo possa voltar a respirar e receber luz em quantidade adequada. Em 2011, o Globo Rural explicou a técnica de enterrar mudas de café. Reveja abaixo: Produtores de café do Paraná correm para proteger as mudas de café das geadas Confira imagens dos efeitos das geadas nas últimas semanas no campo: Fazenda de algodão em Jaciara (MT) foi atingida por geada após município registrar 3°C no início de julho Arquivo Pessoal/Luis Antonio Huber Vaca com orelha congelada por conta de frio em propriedade rural em Patrocínio (MG) Clener Roberto Alves/ Arquivo Pessoal Plantação de mandioca em Santo Antônio da Alegria (SP) EPTV Espiga de milho 'congelada' em lavoura de Dourados (MS), em junho deste ano. Caio Nogueira/TV Morena Cana-de-açúcar queimada pela geada na região de Ribeirão Preto (SP) EPTV Em Itápolis (SP), a geada também atingiu uma plantação de hortaliças Arquivo pessoal Geada afetou lavoura de café em Manduri (SP) Antônio Carlos Dálio/Arquivo pessoal Plantação de morangos em Jarinu (SP) Cláudio Donizete dos Santos/Arquivo pessoal Vídeos: tudo sobre agronegócios

Experiência prévia do candidato, adequação à cultura da empresa e formação acadêmica são os fatores mais relevantes que as empresas consideram na hora de contratar. Ambiente de trabalho Campaign Creators/Unsplash A Robert Half, em parceria com o Centro de Liderança da Fundação Dom Cabral, divulgou uma pesquisa que mostra o que é mais relevante na análise dos recrutadores para a escolha dos candidatos. O estudo "Match Perfeito – o que buscam profissionais e recrutadores”, aponta ainda o que mais chama a atenção dos profissionais ao avaliar uma proposta de emprego. Experiência, formação, habilidades: veja fatores que mais influenciam na escolha de candidatos a emprego Segurança, caixa, estoquista, vendedor: como se destacar em seleções para vagas que exigem menos qualificação Pedir emprego fora da minha área pode prejudicar o currículo? Entenda A experiência prévia do candidato, a adequação à cultura da empresa e a formação acadêmica são os fatores mais relevantes que os tomadores de decisão das empresas consideram na hora de contratar. Veja abaixo: Experiência prévia do candidato (88%) Aderência com a cultura organizacional (62%) Formação acadêmica do candidato (36%) Ser indicado por pessoas relevantes no mercado ou na academia (31%) Expectativa salarial e seu enquadramento com as tabelas da empresa (26%) Candidatos que estejam trabalhando em outras empresas do setor (19%) Ser indicado por pessoas da empresa (17%) Disponibilidade geográfica (11%) Disponibilidade para início do contrato (5%) Outro (5%) Apesar de a experiência, adequação e formação acadêmica serem os principais pontos na avaliação de um candidato, as prioridades podem variar de acordo com o porte da empresa. Quanto maior o tamanho, mais relevância se dá à cultura organizacional. Por outro lado, a indicação do candidato por pessoas do mercado é mais valorizada pelas micro e pequenas empresas. Há também diferenças em relação aos segmentos do mercado. Apesar de a experiência prévia do candidato ser o principal fator para todos os setores, no varejo, esse item é ainda mais valorizado. Já a indústria é o segmento que mais dá importância à cultura organizacional, enquanto o agronegócio é o setor que vê mais relevância na indicação do profissional. O varejo é o que dá mais peso para a formação acadêmica. “O 'fit cultural' é um fator que vem sendo cada vez mais valorizado entre as empresas e, como mostra a pesquisa, ganha mais destaque entre as grandes companhias. No entanto, não deixa de ser relevante para empresas de todos os portes", afirma Mário Custódio, diretor associado da Robert Half. "Contar com profissionais que se adequem à cultura organizacional é importante não só para os resultados, mas também para o clima e motivação dos colaboradores”, conclui. O que buscam os profissionais Remuneração (56%), aderência do cargo à experiência prévia (46%) e desafio proposto (45%) estão entre os itens que mais são avaliados pelos profissionais em geral quando recebem uma proposta de emprego. Ao dividir o grupo entre profissionais que estão empregados e os que estão desempregados, há diferenças entre as prioridades de cada um. Para quem está ativo no mercado de trabalho, a aderência com a proposta de remuneração é a mais valorizada pelos profissionais. Já para quem busca recolocação, aderência ao cargo com a experiência prévia ganha maior destaque. 10 itens que chamam a atenção dos profissionais empregados ao avaliar uma proposta de emprego: Aderência com a proposta de remuneração (68%) Aderência com o desafio proposto (41%) Aderência do cargo com a minha experiência prévia (39%) Aderência à cultura da empresa (37%) Nível de benefícios não monetários (25%) Aderência do cargo com minha formação acadêmica (22%) Distância geográfica (19%) Aderência com o nível hierárquico proposto (18%) Conhecer pessoas que trabalham na empresa (10%) Identificação com potencial gestor direto/indicação por pessoas relevantes no mercado ou na academia (9%) 10 itens que chamam a atenção dos profissionais desempregados ao avaliar uma proposta de emprego: Aderência ao cargo com a minha experiência prévia (52%) Aderência à cultura da empresa (50%) Aderência com o desafio proposto (48%) Aderência com a proposta de remuneração (43%) Aderência do cargo com minha formação acadêmica (24%) Nível de benefícios não monetários (16%) Distância geográfica (16%) Aderência ao nível hierárquico proposto (15%) Identificação com potencial gestor direto (13%) Indicação por pessoas relevantes no mercado ou na academia (9%) Prioridades mudam de acordo com a idade Apesar de a remuneração ser apontada como o fator mais relevante pelos profissionais empregados de todas as idades, ao avaliar uma proposta de trabalho, é possível observar diferenças nos demais critérios. Para os maiores de 46 anos, a aderência com a experiência prévia ganha destaque como segundo item a ser considerado, seguida por desafio proposto e adequação à cultura da empresa. Nas faixas etárias entre 25 e 35 anos e 36 e 45 anos, os destaques são aderência com o desafio proposto, adequação à cultura da empresa e aderência do cargo com a experiência prévia. Entre os profissionais desempregados, o estudo mostra que, com o passar da idade, a experiência prévia, aderência à cultura organizacional e desafio proposto ganham peso na tomada de decisão. Já a formação acadêmica e indicação são aspectos que perdem importância com o tempo. Enquanto profissionais nas faixas de 25 a 35 anos e maiores que 46 anos consideram a experiência prévia como principal destaque ao receber propostas, profissionais na faixa de 36 a 45 anos valorizam mais a proposta de remuneração. Veja outros destaques da pesquisa em relação à idade: Profissionais desempregados, com idade entre 36 e 45 anos, priorizam a remuneração ao receber a proposta; Entre os desempregados, profissionais com mais de 46 anos são os que mais valorizam a adequação à cultura da empresa; enquanto entre os empregados, profissionais com idade entre 25 e 35 anos são os que mais priorizam esse quesito; Profissionais mais sêniores tendem a ser os que mais valorizam propostas que estejam de acordo com sua experiência prévia; Profissionais mais jovens, principalmente os em busca de recolocação, são os que mais priorizam oportunidades alinhadas à sua formação acadêmica; Distância geográfica (localização da empresa) é mais considerada por aqueles entre 36 e 45 anos. O levantamento ouviu 351 profissionais empregados, 349 profissionais desempregados e 714 recrutadores entre 3 e 27 de maio.

Os interessados nas oportunidades podem entrar em contato com a Seteq através da internet. Homem segura carteira de trabalho enquanto procura emprego na região central de São Paulo Amanda Perobelli/Reuters Foram divulgadas as vagas de emprego disponíveis nesta quarta-feira (28) em Petrolina, Araripina e Salgueiro, no Sertão de Pernambuco. As oportunidades são disponibilizadas pela Agência do Trabalho de Pernambuco e atualizadas no G1 Petrolina. Os interessados nas oportunidades podem entrar em contato com a Seteq através da internet. O atendimento na Agência do Trabalho ocorre apenas com agendamento prévio, feito tanto pelo site da secretaria, quanto pelo Portal Cidadão. Petrolina Contato: (87) 3866 - 6540 Vagas disponíveis Salgueiro Contato: (87) 3871-8467 Vagas disponíveis Araripina Contato: (87) 3873 - 8381 Vagas disponíveis Vídeos: mais assistidos do Sertão de PE

Cebolinha, acelga, couve, berinjela estão entre os alimentos que foram difundidos pelos imigrantes. População começou a chegar ao país em 1908 para trabalhar nas fazendas de café e depois seguiu em outras áreas de produção. Veja 5 contribuições dos japoneses na agricultura brasileira Os imigrantes japoneses, que chegaram ao país no início do século passado (1908), fizeram grandes contribuições para a agricultura brasileira, revolucionando a forma como que se produzia no país. Entre as colaborações estão: a implementação de um cooperativismo baseado em uma produção coletiva, por meio do qual, os imigrantes ajudaram a expandir a agricultura para todo o Brasil e a lançar novas hortaliças, frutas e legumes, como a uva, a ameixa, a cebolinha, a acelga, a couve, a maçã e a berinjela; novas técnicas de agricultura orgânica e o conceito de agricultura natural, que parte da crença de que é possível produzir alimentos com energia vital e, assim, gerar mais saúde; agricultura intensiva, que permite otimizar um espaço para obter mais produtos. LEIA MAIS Veja como funcionam as cooperativas no campo Calendário da feira: veja frutas e legumes de cada mês Tudo sobre as Olimpíadas de Tóquio Produção coletiva Apesar de os japoneses não terem sido os primeiros a fundarem cooperativas no Brasil, eles foram fundamentais para a expansão e implementação de um novo associativismo já aplicado em seu país natal. A grande inovação dos japoneses foi a ênfase na produção coletiva, para o sociólogo Gustavo Taniguti, autor do livro “Imigração, política e cultura: a trajetória empresarial da Cooperativa Agrícola de Cotia”, Com essas novas associações, a participação dos produtores na tomada de decisão se tornou mais importante. Dentre as cooperativas japonesas, a primeira e mais importante foi a de Cotia, fundada em 1927, no estado de São Paulo. Tudo começa com batata Ex-vice-presidente de cooperativa explica como imigrantes japoneses atuaram na agricultura Quando os japoneses chegaram ao Brasil, eles precisavam ficar por pelo menos 2 anos nas fazendas de café, já que a imigração tinha como objetivo suprir a mão de obra nessas produções. Depois desse período, os trabalhadores poderiam obter uma propriedade e iniciar outros tipos de cultivos. Foi a partir dessa independência que os produtores viram que precisavam se unir. Americo Utumi foi membro da Cooperativa Agrícola de Cotia por 40 anos, iniciando, aos 18, como auxiliar de escritório e chegando ao cargo de vice-presidente. Ele conta que tudo teve início com a batata. “A batata, até então, era importada da Holanda, o Brasil não produzia, apenas alguns pequenos produtores que produziam batatas. Eles colhiam, colocavam na sua carreta de bois e dirigiam até Pinheiros (bairro da cidade de São Paulo). Quando chegavam lá, os donos dos boxes de mercado ofertavam o preço, que não cobriam nem os custos de produção, mas o que eles podiam fazer? Não podiam levar a batata de volta”, recorda. Contudo os imigrantes perceberam que, aos consumidores finais, a batata era vendida a preços muito mais altos. A partir disso, os produtores, que moravam em Cotia, fundaram a associação para conseguirem, juntos, comercializar o tubérculo por um valor mais justo. O negociação do produto na região da capital paulista se tornou tão popular que ela é conhecida até hoje como o Largo da Batata e permanece sendo uma área de comércio. Largo da batata, na capital paulista, permanece como área de comércio até hoje. Divulgação O sociólogo Gustavo Taniguti afirma que as contribuições da cooperativa à agricultura são vastas, desde a introdução de técnicas, novos produtos, desenvolvimento da estrutura de distribuição e de regiões agrícolas no país. Utumi se lembra que a associação foi fundamental para a promoção de assentamentos na Caatinga e no Cerrado. Este último, até a empreitada dos japoneses, era considerado infértil. Taniguti conta que a cooperativa encerrou atividades em 1994, devido a problemas financeiros por dívidas contraídas. Busca por identidade Na década de 40, com a Segunda Guerra Mundial, o Brasil e o Japão se tornaram inimigos e isso refletiu em como esses imigrantes foram tratados no país. Eles sofreram com perseguições do próprio governo e tentativas de expulsão, explica o sociólogo Tanguti. Na Cooperativa Agrícola de Cotia, os japoneses foram retirados de cargos de chefia e substituídos por brasileiros. Apenas anos mais tarde estes postos seriam recuperados, por meio dos filhos destes imigrantes, já nascidos no Brasil. Tanguti conta que foi através da agricultura que a percepção do japonês no Brasil mudou novamente e na década de 60 a aceitação deles pela população melhorou. “A partir dessa narrativa os japoneses passam a entrar no imaginário social, imaginário da nação brasileira, que é uma coisa que antes tinha sido negada para eles por causa da Segunda Guerra. É interessante pensar como a agricultura operou como um domínio.” Cultivo de hortaliças Cooperativa Agrícola de Cotia Arquivo Os japoneses e seus descendentes também impulsionaram o cultivo de hortaliças no Brasil e até mesmo o hábito de comer verduras, conta o agrônomo Chukichi Kurozawa, consultor do Globo Rural. "O brasileiro não tinha muito costume de comer alface, salada. Isso mudou muito com a influência japonesa. Hoje qualquer restaurante tem salada", diz. Na lista de verduras e legumes estão, por exemplo, rabanete, nabo, cebolinha, acelga, couve e pepino japonês, berinjela. Já na das frutas, tem caqui, ameixa, uva, pera, maçã. "Os imigrantes japoneses começaram a cultivar esses alimentos nas suas chácaras, em pequenas propriedades e, hoje, toda a população brasileira já produz" diz Chukichi, que também é professor emérito da Faculdade de Ciências Agronômicas da Universidade Estadual Paulista (Unesp). Essa influência é tão grande que, em sua infância, Chukichi, tinha até apelido de hortaliça. "Ia jogar bola e me chamavam de ‘japonês tomatinho’, porque japonês tinha fama de que era produtor de tomate", lembra o agrônomo, nascido em 1940. Chukichi Kurosawa aos 12 anos de idade Arquivo pessoal Outra contribuição dos japoneses e seus descendentes foi a formação do Cinturão Verde de São Paulo ainda na primeira metade do século passado. A região é a principal fornecedora de hortaliças para a cidade de SP e é composta por municípios como Mogi das Cruzes, Santa Isabel, Suzano, Ibiúna, Itapetininga, Piedade do Sul. Ao norte do país, a partir de Tomé-Açu, no Pará, eles introduziram o cultivo da pimenta do reino e desenvolveram um modelo de agricultura que é exemplo de produção sustentável na Amazônia. Veja abaixo uma reportagem do Jornal Nacional sobre o tema: Japoneses desenvolvem produção agrícola sustentável na Amazônia. Exibição em 14 de outubro de 2019. Soja Principal produto de exportação do Brasil hoje, a soja era cultivada mais ao Sul do Brasil no início do século 20 e a sua expansão pelo país se deve muito à contribuição japonesa. "Me lembro que minha mãe fazia tofu porque o meu pai plantava soja. Era a única maneira de consumir porque era muito difícil encontrar soja para comprar", rememora Chukichi. Um dos pioneiros dos estudos desta cultura no Brasil foi o agrônomo Shiro Miyasaka, primeiro japonês a se doutorar em agronomia no país. Ele faleceu em 2017, aos 92 anos. Nascido em Hokkaido, ele foi chefe da seção de leguminosa do Instituto Agronômico de Campinas (IAC), em SP, e fez cruzamento de diferentes variedades de soja, impulsionando o melhoramento genético da oleaginosa a partir da década de 50. Já nos anos 70, uma parceria entre os governos brasileiro e japonês expandiu a soja para o cerrado, bioma visto por muito tempo sem potencial agrícola e que, atualmente, tem a soja como a sua principal cultura. Descubra como agricultor consegue produzir soja orgânica em grandes quantidades Espiritualidade na agricultura Entenda como é o uso da espiritualidade na agricultura A agricultura natural faz parte das “três colunas da salvação” da filosofia messiânica, desenvolvida por Mokiti Okada no Japão (Saiba mais no vídeo acima). Cada pilar visa a evolução do ser humano e uma dessas formas é por meio da saúde, que, por sua vez, é adquirida com uma boa alimentação, explica a bióloga e pesquisadora da Korin Agricultura Natural, Sakae Kinjo. Sakae relata que na legislação a agricultura natural é enquadrada juntamente com a orgânica, mas elas têm algumas diferenças. Uma delas é que nos princípios passados por Mokiti Okada nenhuma forma de adubação é recomendada, nem com esterco. “Tudo o que se usa no solo com objetivo de adubar tira a força do solo, que foi criado por Deus com a capacidade de produzir o alimento. Tudo que fizermos atrapalha a energia que vem do solo”, explica a bióloga. Na agricultura natural também há o princípio de amor ao solo: "O que é amar o solo na prática? É não deixar secar, sempre ter uma cobertura com matéria orgânica por cima para proteger, não envenenar. Essa preocupação é que dá o resultado”, conta. Dentro desta prática, o sentimento do agricultor também é levado em conta. “Mokiti okada fala que quando um agricultor sente a necessidade de produzir alimento para levar saúde para as pessoas, então esse solo também responde de uma outra forma, as plantas se desenvolvem com mais saúde, os alimentos mais saborosos”, narra a pesquisadora. Deste modo, após o consumo do alimento, as pessoas obteriam saúde e emanariam positividade, “só a gratidão de estar saboreando um alimento com energia vital, esse sentimento de gratidão chega no produtor e acaba fechando um ciclo”, explica Sakae. Além disso, o meio ambiente também se beneficiaria desse ciclo, já que a técnica evita o uso de agrotóxicos. Na criação de animais, a filosofia determina proporcionar a eles um ambiente mais próximo do natural, evitando aditivos artificiais nos alimentos, antibióticos e só aplicando as vacinas obrigatórias, já que, como os animais estão em ambientes saudáveis, não haveria exposição a doenças. De acordo com Sakae, a agricultura natural chegou ao Brasil na década de 50, com os imigrantes do pós-guerra. Uma das pioneiras foi Teruko Sato, que aos 18 anos veio de navio sozinha para a região Norte do país e viajou também para o Paraná e para Tupã, em São Paulo, disseminando a filosofia. Agricultura orgânica Foram os imigrantes japoneses que trouxeram algumas técnicas de agricultura orgânica, como o uso do bokashi, um adubo feito à base de microorganismos. Veja como cooperativa fundada por mulheres se tornou referência na produção de orgânicos De acordo com o produtor rural Masami Yoshizumi, o uso dos microorganismos para tratamento do solo e de folhas é uma técnica japonesa usada ainda no início da aplicação da agricultura orgânica no Japão e trazida ao Brasil pela Fundação Mokiti Okada e pela igreja messiânica. “Boa parte do uso de microorganismos chegou há 30 anos, quando a agricultura orgânica era pouco conhecida, então (o método) foi trazido até para a agricultura tradicional”, explica. A igreja messiânica foi muito importante para a difusão de técnicas agrícolas japonesas. Ela contava, inclusive, com uma área de pesquisa e difusão da agricultura no Brasil. Assista, a seguir, a história de Yoshizumi, terceira geração da família a cultivar hortaliças no Brasil: Filho de imigrante japonês mantém tradição da agricultura Agricultura intensiva Na agricultura intensiva, como o próprio nome já sugere, há um uso intensivo da terra e dos meios de produção para se obter grandes quantidades de um produto. O agricultor Yoshizumi diz que, no Japão, a técnica surgiu por causa do país possuir uma pequena extensão territorial. “Normalmente a agricultura no Japão é praticada somente na parte das montanhas (...). As terras férteis disponíveis no Japão são muito pequenas e de alta eficiência. E os imigrantes trouxeram esse conceito”, explica. Segundo Yoshizumi, os imigrantes que se mudaram para São Paulo não possuíam propriedades grandes e quanto mais o país foi se desenvolvendo, a importância de aumentar a produtividade e o lucro também cresceu. Deste modo, a agricultura intensiva se tornou uma boa opção. Máquinas agrícolas Um nome importante é Shunji Nishimura, fundador da Jacto, uma das principais empresas nacionais de máquinas agrícolas. Máquinas agrícolas já estão próximas da autonomia completa Ele chegou ao Brasil em 1932, com 21 anos e, sete anos depois, fixou-se na cidade de Pompeia, interior de SP, onde abriu uma oficina de consertos gerais. Nishimura era muito procurado por agricultores para consertar polvilhadeiras de defensivos, que, na época, eram importadas e não tinham assistência na região. De tanto consertá-las, ele criou um novo modelo, melhor e mais fácil de usar. Era a primeira polvilhadeira criada no Brasil e o primeiro produto com a marca Jacto, em 1948. "Antes de tudo, ele era um grande inventor. Ele viveu consertando coisas, tinha habilidade para questões mecânicas", afirma Carlos Eduardo de Freitas Viana, professor da Escola Superior de Agricultura Luiz de Queiroz, da USP. Nishimura fico à frente da Jacto até 1972, quando seu filho Jiro Nishimura assumiu a presidência. Mesmo após sair do comando da empresa, o inventor continuou se dedicando ao desenvolvimento de novas máquinas e criou a primeira colhedora de café, além de orientar as decisões e estratégias da companhia. Nishimura faleceu aos 99 anos, em 23 de abril de 2010. Mais sobre agricultura e plantas: VÍDEO: Horta em casa - veja dicas de quem tentou e deu certo Descubra para que serve e como fazer uma composteira G1 Plantas em casa: veja 6 dicas para que fiquem saudáveis Vídeos: tudo sobre agronegócio

A remuneração inicial é de R$ 3.022,37; candidato deve ter nível médio de escolaridade. Sede do Banco do Brasil, em Brasília Adriano Machado/Reuters As inscrições para o concurso do Banco do Brasil, previstas para encerrarem nesta quarta-feira (28), foram prorrogadas até 7 de agosto. São 4.480 vagas, sendo 2.240 imediatas e 2.240 para formação de cadastro de reserva, para todos os estados e o Distrito Federal. A seleção é para o cargo de escriturário, com os nomes de relacionamento de agente comercial e agente de tecnologia. As inscrições devem ser feitas pelo site da Cesgranrio até as 23h59 de 7 de agosto e têm valor de R$ 38,00. (Correção: ao ser publicado, este texto informava que as inscrições se encerravam nesta quarta-feira. O prazo, no entanto, foi prorrogado. Este texto foi atualizado às 9h55 de 28/7/21) A divisão das vagas é a seguinte: 2 mil vagas para Escriturário - Agente Comercial, mais 2 mil de cadastro reserva, para atuação nas unidades de negócios em todos os estados e no Distrito Federal; 240 vagas de Escriturário - Agente de Tecnologia, e outras 240 para cadastro de reserva, com foco em Conhecimentos de TI, para vagas somente no Distrito Federal. VEJA O EDITAL NO SITE DA CESGRANRIO Confira quantas vagas abriram no seu estado Veja locais das vagas e das provas Veja dicas de estudo para as provas No vídeo abaixo, saiba como ler editais e aprenda os principais pontos de atenção: Concursos públicos: saiba como ler editais Veja lista de concursos Veja vagas de emprego pelo país O cargo de escriturário possui nomenclaturas específicas para uso no relacionamento com o mercado, que variam de acordo com a unidade em que o funcionário está lotado. Para este concurso, os candidatos podem concorrer para agente comercial, que trabalha na rede de agências do BB, em todo o país, ou para agente de tecnologia, que assume na área de Tecnologia, em Brasília. Para participar da seleção, é preciso ter certificado de conclusão ou diploma de curso de nível médio, e idade mínima de 18 anos completos, até a data da contratação. A remuneração inicial é de R$ 3.022,37, para jornada de 30 horas semanais. O banco oferece ainda ajuda alimentação/refeição de R$ 831,16 por mês e, cumulativamente, concede cesta alimentação no valor mensal de R$ 654,87. Há possibilidade de ascensão e desenvolvimento profissional; participação nos lucros ou resultados; vale-transporte; auxílio-creche; auxílio a filho com deficiência e previdência complementar. Os funcionários do BB possuem ainda acesso à Universidade Corporativa Banco do Brasil (UniBB). Do total, 5% das vagas são reservados para pessoas com deficiência e 20% para candidatos que se autodeclararem pretos ou pardos. O concurso terá provas objetivas e redação, previstas para o dia 26 de setembro, e seguirá os protocolos de prevenção à Covid-19. As provas objetivas terão questões de Conhecimentos Básicos (25 questões): Língua Portuguesa, Língua Inglesa, Matemática e Atualidades do Mercado Financeiro; e Conhecimentos Específicos (45 questões), de acordo com a vaga pretendida: Agente de Tecnologia: Probabilidade e Estatística, Conhecimentos Bancários e Tecnologia da Informação. Agente Comercial Matemática Financeira, Conhecimentos Bancários, Negociação e Vendas e Conhecimentos de Informática. Serão ofertadas vagas em dependências situadas em todos os estados e no Distrito Federal. No momento da inscrição, o candidato deverá escolher a UF/Macrorregião/Microrregião e a cidade de realização das provas. Ou seja, ao optar por concorrer à determinada UF/Macrorregião/Microrregião, o candidato estará automaticamente vinculado a ela para fins de realização de provas, de classificação e de contratação. A seleção tem validade de um ano, a contar da data de publicação do edital de homologação dos resultados finais, podendo ser prorrogada, uma única vez, por igual período. Ou seja, é nesse período que o banco pode chamar os candidatos aprovados. No caso das dentro do cadastro de reserva, os candidatos aprovados são chamados conforme a abertura de vagas durante a validade do concurso. Concurso ocorre após banco lançar PDVs O concurso é lançado após o Banco do Brasil anunciar em janeiro a abertura de dois Programas de Demissão Voluntária com a previsão de adesão de cerca de 5 mil funcionários. Em fevereiro, o BB informou que haviam sido validadas 5.533 adesões aos dois programas de desligamentos voluntários anunciados em janeiro. Em julho de 2019, o banco anunciou outro plano de desligamento incentivado. Aderiram ao PDV 2.367 funcionários. 9

O pagamento da quarta parcela do auxílio foi antecipado e começou no último dia 17 aos beneficiários que não fazem parte do Bolsa Família. A Caixa Econômica Federal (Caixa) libera nesta quarta-feira (28) a quarta parcela do Auxílio Emergencial aos beneficiários do Bolsa Família com NIS encerrado em 8 e aos beneficiários que não fazem parte do Bolsa Família nascidos em outubro. O pagamento da terceira parcela do auxílio terminou em 30 de junho para todos os públicos. Já os pagamentos da quarta parcela do benefício foram antecipados e começaram no último dia 17 para quem não faz parte do Bolsa Família (veja nos calendários mais abaixo). O calendário de pagamentos das próximas parcelas ainda não foi definido. Terei direito? Quanto vou receber? Veja perguntas e respostas Veja o calendário completo Veja como saber se você vai receber Saiba como contestar se você teve o beneficio negado Beneficiário precisa estar com o CPF regular; saiba como fazer SAIBA TUDO SOBRE O AUXÍLIO EMERGENCIAL Para os trabalhadores que fazem parte do Bolsa Família, os pagamentos são feitos da mesma forma que o benefício original. Para os demais, os recursos serão depositados em poupança social digital da Caixa, e estarão disponíveis inicialmente para pagamento de contas e compras por meio do cartão virtual. Saques e transferências para quem receber o crédito nesta quarta serão liberados no dia 16 de agosto. Auxílio emergencial 2021: entenda as regras da nova rodada VEJA QUEM RECEBE A PARTIR DESTA QUARTA: beneficiários do Bolsa Família com NIS encerrado em 8 trabalhadores que não fazem parte do Bolsa Família, nascidos em outubro Os trabalhadores podem consultar a situação do benefício pelo aplicativo do auxílio emergencial, pelo site auxilio.caixa.gov.br ou pelo https://consultaauxilio.cidadania.gov.br/ Calendários de pagamento Veja abaixo os calendários de pagamento. BENEFICIÁRIOS DO BOLSA FAMÍLIA Auxílio Emergencial 2021 Bolsa Família Economia G1 BENEFICIÁRIOS FORA DO BOLSA FAMÍLIA Governo antecipa calendário do pagamento da 4ª parcela do Auxílio Emergencial Economia G1 VÍDEOS: as últimas notícias sobre o Auxílio Emergencial

Companhia registrou resultado de R$ 592 milhões no período. Logo do Carrefour em Montreuil, na França REUTERS/Regis Duvignau O grupo Carrefour Brasil teve queda de 16,8% no lucro líquido do segundo trimestre ante mesmo período de 2020, a R$ 592 milhões, segundo balanço divulgado nesta terça-feira (27). A companhia, que também é dona da bandeira de atacarejo Atacadão, teve um resultado operacional medido pelo lucro antes de juros, impostos, depreciação e amortização (Ebitda) ajustado de R$ 1,37 bilhão no período, recuo ano a ano de 3,6%.

Atual CEO, Sergio Rial, irá para a presidência do conselho de administração do banco. Mario Roberto Opice Leão será o novo presidente executivo do Santander Reprodução O Santander Brasil anunciou nesta terça-feira (27) que Mario Roberto Opice Leão será o presidente-executivo do banco a partir de janeiro de 2022, numa ampla reformulação do comando da franquia do grupo espanhol que também levará o atual CEO, Sergio Rial, para a presidência do conselho de administração. Em fato relevante, o banco informou ainda que Vanessa Lobato passará a liderar área de varejo e que Andrea Almeida será a vice-presidente de Finanças do banco, também a partir de janeiro de 2022. A regional do Santander para a América do Sul será liderada por Carlos Rey de Vicente a partir da virada do ano.

Mudança impulsionada pelas medidas de isolamento social tem ajudado empresas como Microsoft, Amazon e Google Fachada da Microsoft em Los Angeles. REUTERS/Lucy Nicholson A Microsoft superou as expectativas de mercado para receita trimestral nesta terça-feira (27), com aumento da demanda por serviços baseados em computação em nuvem. A mudança impulsionada pelas medidas de isolamento social tem ajudado empresas como Microsoft, Amazon e Google. Google e Apple tem lucro maior que o esperado Lucros trimestrais da Tesla alcançam o recorde de US$ 1,1 bilhão A Microsoft disse que a receita em seu segmento de "Nuvem Inteligente" cresceu 30%, para US$ 17,4 bilhões, com um crescimento de 51% na divisão de computação em nuvem Azure. Os analistas esperavam crescimento de 43,1% na Azure, de acordo com dados de consenso do Visible Alpha. A receita da divisão de computação pessoal, que inclui o sistema operacional Windows e o console de videogames Xbox, aumentou 9%, para US$ 14,1 bilhões. A receita da empresa aumentou 21%, para US$ 46,2 bilhões no trimestre encerrado em 30 de junho, superando a estimativa de consenso dos analistas de US$ 44,24 bilhões, de acordo com dados IBES da Refinitiv. Vídeos de tecnologia no G1

As duas empresas publicaram seus resultados nesta terça (27) e os atribuíram ao auge do comércio on-line, a serviços digitais e à crescente demanda por dispositivos. Apple e Google tiveram resultados além do esperado no trimestre Divulgação/Google A Alphabet, empresa matriz da Google, superou com folga as expectativas do mercado, ao quase triplicar seu lucro líquido no segundo trimestre, enquanto a Apple também surpreendeu ao anunciar que seus ganhos quase dobraram no terceiro trimestre fiscal. As duas empresas publicaram seus resultados nesta terça e os atribuíram ao auge do comércio on-line, a serviços digitais e à crescente demanda por dispositivos. Lucros trimestrais da Tesla alcançam o recorde de US$ 1,1 bilhão Google A Alphabet, líder da publicidade digital, disse que seus lucros atingiram US$ 18,5 bilhões, com receitas que aumentaram consideravelmente até os US$ 61,9 bilhões, graças à publicidade de pequenas e grandes empresas no YouTube e no buscador. Destaca-se a plataforma de vídeo da gigante californiana, com receitas que aumentaram 83% em um ano, até superar os US$ 7 bilhões, perto dos da Netflix. Ao final do ano, o YouTube terá mais de dois bilhões de espectadores em todo o mundo, segundo o eMarketer, o que representa quase 64% da audiência de vídeos on-line. "Houve uma maré crescente de atividade on-line em muitas partes do mundo", disse o diretor-executivo da Alphabet, Sundar Pichai. A analista Nicole Perrin relativizou, ao argumentar que "o segundo trimestre de 2020 foi o ponto mais baixo do ano para o mercado publicitário on-line, razão pela qual este trimestre representará uma comparação fácil para a Alphabet". Apple A Apple disse, por sua vez, que seus lucros quase dobraram a US$ 21,7 bilhões graças ao crescimento das vendas de iPhones e dos serviços digitais. As receitas aumentaram 36% em relação ao ano anterior, a US$ 81,4 bilhões, o melhor para o terceiro trimestre fiscal para a gigante tecnológica. "Nossos equipamentos alcançaram um período de inovação incomparável ao compartilhar produtos novos e potentes com nossos usuários, em um momento em que o uso da tecnologia para conectar as pessoas em todas as partes nunca foi tão importante", disse o diretor-executivo Tim Cook. As ações da Apple apenas variaram após o anúncio dos resultados, que foram mais robustos do que a maioria das previsões. Segundo a gigante californiana, as receitas com as vendas de iPhones dispararam em 50% e registrou-se um aumento de seus serviços cada vez mais importantes, com pagamentos digitais e música. Estes resultados surgem em um momento em várias gigantes tecnológicas enfrentam maior pressão das autoridades antitruste em todo o mundo por seu domínio de setores-chave, que aumentou durante a pandemia. Vídeos de tecnologia no G1

Cerca de 20% a 25% das lavouras da cidade francesa, que leva o nome da bebida, foram danificados pela praga após as fortes chuvas do começo deste mês e geadas no início da estação. Vinícola em Champagne, na França. REUTERS/Pascal Rossignol Cerca de 20% a 25% dos vinhedos de Champagne, a cidade que leva o nome do espumante na França, foram danificados por fungos após as fortes chuvas do começo deste mês. Isso se soma às pesadas perdas causadas pelas geadas no início da estação, informou nesta terça-feira (27) a entidade que representa as vinícolas da região francesa. No total, metade da safra será perdida, afirmou o vice-presidente do grupo do setor, o CIVC, Maxime Toubart, à Reuters, embora não deva haver impacto sobre a oferta aos mercados graças às reservas de produções passadas. Chuvas torrenciais atingiram a Europa Ocidental em meados de julho, causando enchentes mortais na Alemanha e na Bélgica e aumentando a preocupação sobre danos, em termos de qualidade e quantidade, a vários produtos agrícolas, incluindo cereais. "É terrível, tivemos muita chuva, justamente em um momento em que precisávamos de clima quente e seco", disse Toubart, que também é produtor. VÍDEO: Imagens de drone mostram destruição causada por enchentes na Alemanha Ataques de fungos fazem com que uvas e folhas sequem. Em alguns lugares, todo a plantação foi destruída, disse Toubart. "Uma perda de 20%-25% em 35.000 hectares é enorme. As gerações mais velhas dizem que nunca viram nada assim", afirmou. Geadas severas ao longo do inverno já haviam danificado 30% da produção. Vídeos: tudo sobre agronegócios

Limite anterior era de 30 segundos. TikTok mudou o tempo de suas publicações para até 3 minutos recentemente. Vídeos do Instagram Reels poderão ter 60 segundos a partir de agora. Divulgação/Instagram O Instagram anunciou alterações em sua ferramenta Reels nesta terça-feira (27). A partir de agora, os conteúdos poderão ter até 60 segundos – no lançamento, o limite era de 15 segundos e depois havia passado para 30 segundos. O Reels permite a gravação de vídeos curtos com efeitos especiais e trilhas sonoras. O formato de edição é bastante parecido com o do aplicativo chinês TikTok, que permite vídeos de até um minuto. Recentemente, o TikTok aumentou o tempo de suas publicações de 60 segundos para 3 minutos. Como funciona? Nova interface para o corte de vídeos no Instagram Reels. Divulgação/Instagram Para criar um Reels, é preciso acessar funcionalidade específica para esse conteúdo na parte da câmera. Os conteúdos desse tipo que são publicados no Instagram podem aparecer no feed das pessoas que te seguem ou serem acessados em uma aba separada dentro do seu perfil. Veja quais são as ferramentas disponíveis para criar os Reels: Áudio: é possível selecionar uma música ou um áudio que já existe na biblioteca do Instagram; Velocidade: permite acelerar ou diminuir a velocidade dos quadros do vídeo; Temporizador e contagem regressiva: permite ao usuário gravar com as mãos livres ou sincronizar a gravação com a música escolhida; Filtros e efeitos do Instagram: os filtros que já existem na rede social, como tela verde, estarão disponíveis; Ferramenta de edição: permite fazer cortes e adicionar novas cenas ao vídeo, com diferentes trechos, que podem ser ordenados. Também é possível revisar o trecho clicando na imagem, ou excluí-lo e gravá-lo novamente. Veja os últimos vídeos sobre tecnologia no G1

Até agora, mensagens arquivadas voltavam para a tela principal quando contato ou grupo retomavam chat. Opção vai facilitar 'esconder' grupos do trabalho durante as férias, por exemplo. Ícone do WhatsApp. Dado Ruvic/Reuters O WhatsApp liberou nesta terça-feira (27) uma opção que mantém as conversas arquivadas "para sempre". Antes dessa atualização, as mensagens que estavam no arquivo voltavam para a tela principal quando o contato ou o grupo retomavam o chat. LEIA MAIS: WhatsApp permite silenciar conversas e grupos para sempre; veja como fazer "Temos ouvido dos usuários que eles desejam que suas mensagens arquivadas fiquem escondidas na pasta de conversas arquivadas, em vez de voltar para a lista principal da conversa quando uma nova mensagem chega", explicou o WhatsApp em nota. Boa pedida para as férias Com a novidade, os usuários podem arquivar um grupo de trabalho durante as férias, por exemplo. Independente de quantas mensagens sejam enviadas no grupo, o chat não irá retornar para a sua tela inicial e permanecerá "escondido" até que seja desarquivado. A lista de mensagens arquivadas vai aparecer no topo das conversas: Initial plugin text É possível voltar para a configuração anterior. Para isso, basta tocar no ícone de mais opções (três pontinhos), escolher "Conversas" e desativar a opção "Manter conversas arquivadas". A novidade já está disponível nas versões mais recentes do WhatsApp para iPhone e celulares Android. Geralmente, as atualizações são liberadas gradativamente e, por isso, pode demorar alguns dias até que todos tenham o recurso. Saiba como proteger seu celular de golpes no WhatsApp Golpes no Whatsapp: saiba como se proteger
Comparação foi feita com crises de 2015-2016, 2008-2009 e 1980-1983. Também o PIB retornou ao patamar pré-crise mais rapidamente, segundo dados compilados pelo Ministério da Economia. O Ministério da Economia divulgou uma nota técnica nesta terça-feira (27) em que aponta que o investimento das empresas está se recuperando mais rápido da crise da Covid do que em crises econômicas anteriores. A comparação foi feita em relação às crises de 2015-2016, 2008-2009 e 1980-1983. Segundo dados compilados pela Secretaria de Política Econômica da pasta, o investimento privado, apesar da forte retração em 2020 devido à pandemia de Covid, recuperou o nível pré-pandemia (quarto trimestre de 2019) no último trimestre do ano passado. Ou seja, o investimento privado demorou quatro trimestres para recuperar o tombo da recessão provocada pela pandemia. Na crise financeira de 2008, o investimento demorou cinco trimestres para retomar o patamar anterior. Os dados compilados pela secretaria mostram também que a recuperação do investimento privado tem se consolidado em "vários setores e se espalhado em todas as regiões do país", segundo a nota técnica. A nota aponta ainda que a ampliação da produção de bens de capital (usados para prooduzir outros bens) está em ritmo maior que o próprio crescimento da produção industrial. "Enquanto a produção industrial acumulou 1,1% de alta nos últimos 12 meses até abril de 2021, a produção de bens de capital cresceu 5,1% nessa mesma base de comparação", afirmou o ministério. Economia brasileira cresce 1,2% no primeiro trimestre e volta ao patamar de antes da pandemia Em 2021, a produção de bens de capital acumulou alta de 35,6% nos primeiros quatro meses do ano, ante o mesmo período do ano anterior, bem acima da taxa observada para a indústria geral (10,5%) nessa mesma base. Ainda segundo a nota técnica, a retomada do investimento privado acontece, prioritariamente, pelo financiamento privado, por meio, por exemplo, de debêntures (títulos que as empresas emitem para se capitalizar) e abertura de capital na Bolsa. Nas crises anteriores, segundo o governo, houve predomínio do crédito fornecido por bancos públicos, como o BNDES. PIB A nota técnica divulgada pelo Ministério da Economia aponta, ainda, que o investimento privado tem ajudado a puxar a recuperação da economia. O Produto Interno Bruto (PIB), usado para medir o desempenho da economia brasileira, alcançou o nível pré-pandemia no começo deste ano. Apesar de o PIB ter demorado mais do que o investimento para voltar ano nível pré-pandemia, a recuperação também foi mais rápida em comparação a crises anteriores. "Aquela crise econômica [2014-16] foi a mais profunda da série histórica, causando queda do produto e aumento do desemprego que tiveram efeitos permanentes de tal magnitude que, mesmo após 3 anos de recuperação, a economia ainda estava 19% abaixo do nível da tendência anterior do PIB", diz a Secretaria de Política Econômica em nota. VÍDEOS: veja mais notícias de economia

Os Jogos mal começaram e, além de lugares no pódio, os brasileiros também conquistam fãs, num ranking que muda a cada medalha ou derrota. Os brasileiros não param de conquistar seguidores, num ranking que muda a cada medalha ou derrota Getty Images via BBC Mais de 300 atletas brasileiros estão do outro lado do mundo disputando medalhas na Olimpíada de Tóquio. Em tempos de crise econômica, pandemia e arquibancadas vazias, resta a quem ficou em casa acompanhá-los... pelo celular. Os Jogos mal começaram e, além de lugares no pódio, os atletas brasileiros também conquistam seguidores, num ranking que muda a cada medalha ou derrota do país. Quem não acompanhou a ascensão meteórica de Douglas Souza, jogador de vôlei que saltou de 260 mil seguidores no Instagram para mais de 2 milhões? SAIBA MAIS: Douglas Souza, do vôlei, 'bomba' de um dia para outro nas redes com vídeos dos bastidores das Olimpíadas de Tóquio O paulista de 25 anos se tornou uma das principais estrelas do esporte olímpico brasileiro com transmissões bem-humoradas dos bastidores da Olimpíada — desde as gírias e testes nas camas no alojamento de atletas até as performances dublando Pabllo Vittar nas madrugadas. A nova sensação brasileira nas redes tem quase metade da idade de Douglas. A "fadinha do skate" Rayssa Leal, de 13 anos, roubou a cena nas finais da modalidade street, na segunda-feira (26/7), quando ganhou medalha de prata e se tornou um dos assuntos mais comentados no Twitter no mundo todo. Rayssa virou a segunda atleta olímpica brasileira mais seguida no Instagram, depois do surfista Gabriel Medina, que se mantém no topo desde antes dos jogos de Tóquio. Segundo o Comitê Olímpico Brasileiro, o time brasileiro nesta Olimpíada tem 162 homens (53,5%) e 140 mulheres (46,5%). Do total, 177 vão uma Olimpíada pela primeira vez, como Rayssa e Medina, enquanto 125 já são veteranos, caso de Douglas. Entre os 302 brasileiros disputando medalhas, 186 vêm da região Sudeste, 47 do Sul, 44 do Nordeste, 14 do Centro-oeste e apenas 3 da região Norte. A modalidade com mais brasileiros é o Atletismo, com 52 atletas, seguido pelo futebol, com 36 (18 homens e 18 mulheres), Handebol (28, 14 em cada time) e Vôlei (24, 12 em cada seleção). Mas quem é quem no ranking dos sete atletas olímpicos mais seguidos no Instagram? Confira a seguir: 1. Gabriel Medina - Surfe O bicampeão mundial tem 9 milhões de seguidores. Ele já era um dos atletas brasileiros mais seguidos nas redes sociais antes da Olimpíada, graças aos seus títulos no esporte e a amigos famosos, como a cantora Anitta, além do casamento com a modelo Yasmin Brunet. Uma das principais promessas de medalha para o Brasil, Medina ficou em quarto lugar na terça-feira (27/7), após perder a disputa pelo bronze para o australiano Owen Wright. Initial plugin text 2. Rayssa Leal - Skate A menina de Imperatriz, no Maranhão, apareceu pela primeira vez para o grande público em 2015, quando viralizou ao fazer manobras difíceis usando um vestido azul de fada. Além de ser a mais jovem da equipe brasileira em Tóquio, agora é também medalha de prata no skate e a segunda atleta olímpica brasileira mais seguida no Instagram, com mais de 5,5 milhões de pessoas acompanhando as fotos e vídeos compartilhados diariamente. Geração Rayssa: as meninas que se inspiram na fadinha do skate Initial plugin text 3. Letícia Bufoni - Skate O "bronze" entre os atletas olímpicos brasileiros mais seguidos no Instagram é de outra skatista: Letícia Bufoni, que até a publicação desta reportagem tinha 3,8 milhões de seguidores. A paulistana de 28 anos — que coleciona feitos, como ser a maior medalhista da história do torneio X Games, com seis ouros — era uma das maiores esperanças de pódio, mas não se classificou para a final da prova de street. Initial plugin text 4. Douglas Souza - Vôlei "Milhões!" A gíria popularizada pelo jogador para descrever coisas boas também serve como ponteiro para a sua conta no Instagram. Antes mesmo da estreia do Brasil nas quadras, Douglas viu seu número de seguidores disparar, saindo de pouco mais de 250 mil para quase 1 milhão. Agora, já tem mais de 2,7 milhões de seguidores e segue conquistando mais fãs com alguns dos vídeos mais divertidos do time brasileiro nos jogos. Initial plugin text 5. Marta Silva - Futebol Com 2,5 milhões de seguidores, Marta não é conhecida como rainha do futebol à toa. Ela é a única pessoa do planeta a ser premiada seis vezes como a melhor jogadora de futebol do mundo pela Federação Internacional de Futebol (Fifa): 2006, 2007, 2008, 2009, 2010 e 2018. Em 2019, ela se tornou a maior artilheira da Copa do Mundo, entre mulheres e homens, com 17 gols em 19 partidas de cinco Mundiais. Em Tóquio, ela pode se tornar a maior artilheira de todas as Olimpíadas. Veja a íntegra do Globo Repórter sobre a rainha Marta e o futebol feminino Initial plugin text 5. Ítalo Ferreira - Surfe O brasileiro de 1,68m se tornou um dos gigantes brasileiros no Instagram, com 1,5 milhão de seguidores até a publicação desta reportagem. Em 2019, ele ganhou fama internacional ao vencer o WSL, principal campeonato de surfe do mundo, derrotando Gabriel Medina. A consagração definitiva veio nesta Olímpiada, quando Ítalo ganhou o primeiro ouro do surfe na história dos Jogos — e também o primeiro do Brasil nesta edição — ao vencer o japonês Kanoa Igarashi. LEIA MAIS: Do começo na tampa de isopor ao ouro olímpico, conheça a trajetória do surfista potiguar Italo Ferreira Initial plugin text 6. Bruninho - Vôlei Até a disparada de Douglas, Bruninho era o grande nome do vôlei brasileiro nas redes sociais. Filho do ex-técnico Bernardinho e da ex-jogadora Vera Mossa, o levantador e capitão da seleção está em sua quarta Olimpíada e subiu ao pódio nas três primeiras: foi prata em Pequim 2008 e Londres 2012 e ouro na Rio 2016. Até a publicação desta reportagem, Bruninho tinha mais de 1,3 milhão de seguidores no Instagram. Initial plugin text 7. Arthur Nory - Ginástica Olímpica O atual campeão mundial da barra fixa tentou repetir o feito da Rio 2016, quando ganhou uma medalha de bronze no solo. Mas falhou em suas apresentações e não se classificou para as finais. Nory é um um dos atletas mais conhecidos do país, com 1,3 milhão de seguidores no Instagram, mas vê sua popularidade e fãs oscilarem desde 2015, após um vídeo com falas racistas contra o colega Ângelo Assumpção se espalhar pelas redes. "Tudo o que aconteceu na minha história desde o episódio de racismo de 2015 vem à tona sempre que eu apareço. Então é um processo de amadurecimento diário, de entender e melhorar", disse ele após a derrota em Tóquio. Initial plugin text

Oportunidades são para coordenador de turno, gerente de restaurante, atendimento e jovem aprendiz. Burger King Edison Temoteo/Futura Press O Burger King abriu 1.000 vagas de emprego distribuídas em todo o país. As oportunidades são para as seguintes posições: coordenador de turno gerente de restaurante atendimento jovem aprendiz Para coordenador de turno e gerente de restaurante, é necessário nível superior cursando ou completo. Para atendimento, o candidato deve estar cursando ou ter completado o ensino médio. As oportunidades contam com os seguintes benefícios: convênio médico, seguro de vida, gympass, transporte, alimentação e trilha de carreira. Os currículos podem ser cadastrados pelo WhatsApp, por meio do número (11) 94317-6360. Empresas aderem a seleção pelo WhatsApp; saiba como tirar proveito da ferramenta na busca por vagas de emprego Desde 2019, a companhia utiliza um bot no WhatsApp para recrutamento. A ferramenta centraliza o processo, uma vez que boa parte dos currículos era recebida em papel nos restaurantes. Essa forma de admissão digital possibilita que o candidato entregue documentos de forma on-line.
A posse do senador Ciro Nogueira (PP-PI) na Casa Civil depende agora da finalização de uma medida provisória que trata da criação do novo ministério que reunirá Emprego, Trabalho e Previdência, áreas hoje dentro do Ministério da Economia, e que será o destino de Onix Lorenzoni, atualmente na Secretaria Geral da Presidência. A MP trata do desmembramento das áreas da Economia e também da criação de cargos e o escopo que a nova pasta terá. Ciro Nogueira posta foto com Bolsonaro, Lira e ministros: ‘Feliz em fazer parte desse grande time' Segundo um auxiliar próximo do presidente Jair Bolsonaro, a expectativa é que a medida seja publicada ainda nesta terça-feira (27) ou na quarta (28) pela manhã, o que permitiria que a posse ocorresse ainda na quarta. Aliados do presidente queriam deixar a posse para semana que vem, quando o Congresso retoma os trabalhos, para fazer da cerimônia um evento político, mas Ciro Nogueira afirmou que espera que a oficialização ocorra o mais rápido possível. VÍDEOS: veja mais notícias de política

Interessados devem entregar o currículo diretamente na loja. Shopping de Mogi das Cruzes tem 14 vagas de emprego nesta terça-feira Cristina Requena/RT Comunicação As lojas do shopping de Mogi das Cruzes reúnem 14 oportunidades de emprego nesta terça-feira (27). Os candidatos devem acessar os estabelecimentos de acordo com o descritivo ou procurar pessoalmente o Balcão de Informações. Vagas em Mogi das Cruzes As oportunidades disponíveis são para a área de vendas e estoque. Vagas de emprego em Mogi das Cruzes Assista a mais notícias
Há quase dois anos sem partido, desde que deixou o PSL, em 2019, o presidente Jair Bolsonaro enfrenta percalços na escolha de uma sigla para disputar a reeleição em 2022. Bolsonaro tem a caneta de presidente na mão e a máquina do governo, mas encontra resistências em partidos. As razões vão mais além da tentativa do presidente de ter o controle do partido no âmbito nacional e em diretórios estaduais importantes. Na raiz da distância que aliados mantêm do clã Bolsonaro reside a falta de confiança no compromisso do presidente com a legenda que o recebesse. Nas entrelinhas, outro fator se sobressai: a dúvida sobre a viabilidade eleitoral do presidente, que vem perdendo apoio popular segundo pesquisas de opinião, em especial em segmentos do eleitorado considerados cruciais: renda mais baixa, Nordeste, jovens e mulheres. Hoje, as negociações estão mais avançadas com o Progressistas, partido presidido pelo senador Ciro Nogueira (PI), que acaba de ser escolhido novo ministro da Casa Civil. É também o partido de Arthur Lira (AL), presidente da Câmara dos Deputados. Nos últimos dias, o blog conversou com lideranças políticas no Congresso e de partidos para entender a dificuldade de Bolsonaro em definir uma legenda para ele, seus filhos e aliados que prometem migrar com o presidente. Congresso triplica fundo de partidos para eleições de 2022; LDO prevê repasse de R$ 5,7 bilhões Efeito PSL Os líderes citam a tumultuada saída de Bolsonaro do PSL. Na época, ele teve uma disputa pelo controle da legenda com o fundador do partido, o deputado Luciano Bivar (PE). O partido tinha pouca expressão até ser catapultado, em 2018, com a eleição de Jair Bolsonaro à Presidência. Com Bolsonaro como puxador de votos, o PSL chegou à maior bancada da Câmara dos Deputados, ampliando também os recursos partidários. Foi essa transformação que deu ao presidente e seus aliados o argumento para tentar tomar o controle do partido. Ao perder a briga para Bivar, o presidente deixou a legenda e chegou a anunciar a criação do Aliança Pelo Brasil, partido que nunca conseguiu viabilizar. Esse histórico de disputas internas e embates públicos foi citado por duas lideranças de partidos que apoiam Bolsonaro e que na linguagem cautelosa da política do Congresso, dizem preferir manter a relação de aliados, não correligionários. Um ex-aliado é ainda mais direto ao afirmar que nenhum partido quer viver uma situação em que Bolsonaro, que só demonstra ser fiel a seus filhos, tente capturar uma legenda. Depois de desistir da criação do Aliança, Bolsonaro ensaiou negociações com o Patriota, partido ao qual o senador Flavio Bolsonaro (RJ) se filiou recentemente e chegou a anunciar que o pai seguiria o mesmo caminho. O plano foi frustrado pela divisão interna que o anúncio da chegada dos Bolsonaros causou no Patriota. PP A bola da vez é o PP. Dentro do PP, entretanto, setores do partido resistem à chegada de Bolsonaro, mesmo ele sendo um velho conhecido, que foi por mais de 10 anos integrante da sigla. Uma das razões é a variedade de alianças regionais do partido. No Nordeste, em especial, alas importantes pepistas estão de mãos dadas com o PT. A perspectiva de Bolsonaro enfrentar Lula, um nome difícil de ser superado na região, trouxe ainda mais resistências. Esperar ou definir logo? Lideranças de alguns partidos sugerem que seria melhor Bolsonaro esperar um pouco mais para definir sua sigla. O que eles pretendem, é acompanhar se a popularidade do presidente irá se recuperar com a perspectiva de vacinação da população e retomada da economia - ou com programas a serem anunciados, como um novo Bolsa Família, mais reforçado. Para assessores próximos do presidente ouvidos pelo blog, Bolsonaro não deve esperar muito mais. Há uma leitura de que a demora faz com que a conta fique cada vez mais cara. Nos últimos dias, a reação do presidente à aprovação pelo Congresso de um fundo eleitoral bem mais gordo, de R$ 5,7 bilhões, colocou mais empecilhos na relação com os partidos. Aliados viram na atitude de Bolsonaro um oportunismo eleitoral para tentar se dissociar de políticos tradicionais - exatamente aqueles que ele precisa agora para dar sustentação a seu governo. VÍDEOS: notícias sobre política no Brasil e no mundo

Rede social anunciou novas ferramentas voltadas para adolescentes, como restrições para personalização de anúncios e contatos de contas desconhecidas. Ícone do Instagram. REUTERS/Thomas White O Instagram anunciou nesta terça-feira (27) que menores de 16 anos terão suas contas pré-definidas como privadas ao se cadastrarem na plataforma. A iniciativa é uma ampliação de uma medida anunciada em março passado, quando a rede social convidou os adolescentes a trancarem seus perfis no momento do cadastro. O que muda é que o perfil privado, que exige que o dono aceite solicitações de seguidores e não mostra os posts na aba Explorar ou nas hashtags, passa a ser a definição padrão para os menores de 16 anos. Segundo o Instagram, oito em cada dez jovens aceitaram manter as configurações padrão de conta privada ao entrar na plataforma durante o teste realizado no início do ano. A escolha para o perfil aberto continua existindo nos ajustes do app. De acordo com as regras da rede, é preciso ter pelo menos 13 anos para fazer uma conta. Aqueles que optarem por deixar sua conta pública receberão uma notificação destacando os benefícios da conta privada e explicando como alterar as configurações de privacidade. Instagram vai incentivar menores de 16 anos a trancarem suas contas Divulgação SAIBA MAIS: Likee, a rede social 'moda' entre crianças que virou alvo de pedófilos Como saber se está sendo alvo do crime de 'stalking' Contatos de desconhecidos Desde março passado, o Instagram impede que adultos enviem mensagens para menores que não os seguem. Agora, a plataforma diz ter desenvolvido uma tecnologia que "permite encontrar contas que mostraram comportamento potencialmente suspeito e impedir que essas contas interajam com os perfis de adolescentes" As contas de comportamento potencialmente suspeito são aquelas que podem ter sido recentemente bloqueadas ou denunciadas por um jovem, segundo a companhia. Quando uma conta for sinalizada dessa maneira, elas não poderão mais ver contas de adolescentes na aba Explorar, nos Reels ou nas "contas sugeridas". SAIBA MAIS: Rede internacional de pedofilia usa fotos e vídeos de crianças publicados pelos pais na web; Fantástico faz alerta Caso os perfis encontrem menores de idade ao pesquisar por nomes de usuário, serão impedidos de segui-los e não poderão comentar nas publicações ou ver comentários feitos por adolescentes nas publicações de outras pessoas. Por enquanto, essa ferramenta estará disponível somente nos Estados Unidos, na Austrália, na França, no Reino Unido e no Japão. A rede social diz que irá "expandir para mais países em breve". Mudanças nos anúncios O Instagram disse ainda que irá restringir o direcionamento de anúncios para os menores de 18 anos. Os anunciantes poderão utilizar somente três critérios de personalização: idade, gênero e localização. O Facebook, que é dono do aplicativo, permite que anunciantes incluam diversos pontos de segmentação para atingir um público-alvo. Com isso, é possível mostrar publicidade específica para quem gosta de futebol, por exemplo, levando em consideração o tipo de conteúdo que aquele usuário interagiu anteriormente, seja nos aplicativos do Facebook ou do Instagram ou até mesmo em outros sites da internet. O rastreio através de diferentes sites é possível por meio dos cookies. Entenda o que eles são no vídeo abaixo: O que são 'cookies' na web e quais riscos eles representam? A partir de agora, esse tipo de direcionamento só será permitido para maiores de idade – que também podem desativar essa personalização nas configurações de anúncios. Mais sobre tecnologia Veja como e quando denunciar o 'stalking', crime de perseguição Daniel Ivanaskas/G1 Streamer que foi vítima de stalking celebra nova lei "Eu me senti muito sozinho, vulnerável", diz homem vítima de stalking 'Me ligava 50 vezes por dia', diz vítima de stalking; veja como se proteger e denunciar 1xVelocidade de reprodução0.5xNormal1.2x1.5x2x
Os bens de brasileiros no exterior cresceram US$ 29,166 bilhões no ano passado. Maior parte dos ativos são investimentos diretos. Os bens de brasileiros no exterior cresceram US$ 29,166 bilhões no ano passado, o que elevou o volume total de ativos lá fora para US$ 558,387 bilhões no final de 2020, segundo números divulgados nesta terça-feira (27) pelo Banco Central. Os dados, que englobam pessoas físicas e empresas, são resultado das declarações de Capitais Brasileiros no Exterior (CBE). A declaração é obrigatória para quem possui o equivalente a pelo menos US$ 1 milhão no exterior. O prazo de envio das informações terminou em 1º de junho. Os capitais brasileiros no exterior (CBE) são valores de qualquer natureza mantidos fora do país por pessoas físicas ou empresas residentes no Brasil. Podem ser bens, direitos, instrumentos financeiros, disponibilidades em moedas estrangeiras, depósitos, imóveis, participações em empresas, ações, títulos e créditos comerciais. Segundo o Banco Central, quantificar esses capitais ajuda a instituição a compilar a posição de investimento internacional do país, ou seja, a estatística do total de ativos e passivos externos da economia brasileira. Ainda segundo o BC, o nível de bens de brasileiros no exterior ajuda a avaliar o grau de internacionalização da nossa economia. O chefe do departamento de Estatísticas do Banco Central, Fernando Rocha, destaca que os bens no exterior são superiores às reservas internacionais, que somaram US$ 352,5 bilhões em junho de 2021. As reservas internacionais são uma espécie de "seguro" usado pelo Banco Central para, entre outras funções, tentar conter disparadas do dólar. Do total de US$ 558,387 bilhões em bens no exterior, no final de 2020, a maior parte (US$ 448 bilhões, cerca de 80% do total) está aplicada em participação em empresas. As aplicações em imóveis somam US$ 7,380 bilhões e em "moeda ou depósitos", US$ 32,481 bilhões. Há, ainda, aplicações financeiras em ações, BDR's, em títulos de renda fixa no exterior e em derivativos. VÍDEOS: notícias sobre economia
Banco Central também informou que investimentos estrangeiros diretos na economia brasileira somaram US$ 174 milhões em junho e US$ 25,691 bilhões no primeiro semestre deste ano. As contas externas tiveram saldo positivo de US$ 2,791 bilhões em junho, informou o Banco Central nesta terça-feira (27). O valor é 8,67% menor do que o registrado no mesmo mês do ano anterior, quando o resultado foi positivo em US$ 3,056 bilhões. Já no primeiro semestre deste ano, segundo o BC, as contas externas registraram rombo de US$ 6,975 bilhões. O resultado é praticamente a metade do rombo registrado no mesmo período de 2020, quando o déficit nas contas externas chegou a US$ 13,261 bilhões, influenciado pela primeira onda da pandemia de Covid. A ligeira redução nas contas externas, na comparação entre os meses de junho de 2020 e de 202, se deu em decorrência do aumento dos gastos dos brasileiros no exterior, registrados pela chamada "conta de viagens internacionais" (veja mais abaixo). Os gastos são os maiores desde março de 2020, quando iniciaram uma trajetória de queda devido à pandemia de Covid. "Esses dados da conta de serviços aparentam mostrar que já há uma recuperação na conta de viagens internacionais", explicou Fernando Rocha, chefe do departamento de Estatísticas do Banco Central. As contas externas são os registros de todas as transações que um país tem com o mundo. O resultado engloba: balança comercial (exportações menos importações); serviços (adquiridos por brasileiros no exterior); e rendas (remessas de juros, lucros e dividendos do Brasil para o exterior). O desempenho positivo de junho e a melhora do saldo no primeiro semestre deste ano na comparação com o mesmo período do ano passado é reflexo da balança comercial brasileira, que vive bom momento por conta da alta dos preços das commodities, produtos como alimentos, minério de ferro e petróleo, cotados em dólar. Em junho, a balança comercial de bens registrou superávit de US$ 7,3 bilhões, ante superávit de US$ 5,9 bilhões em junho de 2020. As exportações totalizaram US$ 29,1 bilhões em junho deste ano, aumento de 65,4% na comparação com junho de 2020, e as importações, US$21,8 bilhões, incremento de 86,1%. Em um cenário de recessão por conta do coronavírus, o déficit das contas externas recuou 75% em 2020 e foi de US$ 12,517 bilhões. Investimento estrangeiro O Banco Central também informou que os investimentos estrangeiros diretos na economia brasileira somaram US$ 174 milhões em junho, queda de 96,6% na comparação com o mesmo mês do ano passado (US$ 5,165 bilhões). No primeiro semestre deste ano, de acordo com números oficiais, o ingresso de investimentos estrangeiros na economia somou US$ 25,691 bilhões, alta de 8,9% contra o mesmo período do ano passado (US$ 23,724 bilhões). Em todo ano passado, os investimentos estrangeiros diretos na economia brasileira somaram US$ 34,167 bilhões, queda de 50,6% frente a 2019. Foi o menor ingresso em 11 anos. Gastos dos brasileiros no exterior O Banco Central informou, ainda, que os gastos brasileiros no exterior somaram US$ 449 milhões em junho, contra US$ 239 milhões no mesmo mês do ano passado. Ou seja, houve uma alta de 87,9% em relação a junho de 2020. Apesar da alta, o valor representa uma queda de 70,5% na comparação com junho de 2019, quando não havia pandemia de Covid. Fernando Rocha, chefe do departamento de Estatísticas do Banco Central, disse que os gastos dos turistas brasileiros no exterior são os maiores desde março de 2020, quando o mundo foi atingido pela pandemia. "Ou seja, essa cifra, após ter se reduzido bastante, ela volta a crescer", resumiu. O chefe do departamento de Estatísticas do Banco Central, porém, reconheceu que o valor ainda está distante dos gastos pré-pandemia, quando era comum que os brasileiros gastassem US$ 1,5 bilhão por mês, em média. VÍDEOS: notícias sobre economia

Nesta terça-feira, o principal índice da bolsa caiu 1,10%, a 124.612 pontos. O principal índice de ações da bolsa de valores de São Paulo, a B3, fechou em queda nesta terça-feira (27), à espera de decisões sobre juros nos Estados Unidos e aqui, com a temporada de balanços trimestrais no Brasil destacando os resultados de TIM e EDP Brasil, entre as empresas do Ibovespa. O Ibovespa recuou 1,10%, a 124.612 pontos. Veja mais cotações. Na segunda-feira, a bolsa fechou em alta de 0,76%, a 126.004 pontos. Com o resultado de hoje, acumula queda mensal de 1,77% e alta anual de 4,66%. o Valdo: articulação política deve mudar de perfil com chegada de Ciro Nogueira Cenário Por aqui, o mercado aposta em uma aceleração na alta da Selic em agosto, depois que a prévia da inflação deste mês veio acima da esperada. A expectativa é que a taxa tenha uma alta de 1 ponto percentual na reunião do Copom na próxima semana. Na agenda de indicadores, a FGV apontou que a confiança da construção voltou a subir em julho, para o maior nível desde março de 2014 Levantamento divulgado nesta terça mostra que investidores estrangeiros retiraram R$ 622,9 milhões da B3 na última sexta. Trata-se da segunda retirada diária de capital externo seguida e a décima primeira no mês, o que deixa o saldo parcial de julho negativo em R$ 5,654 bilhões. Nesta semana, o principal destaque no exterior está na reunião de política monetária do Fed, cuja decisão será conhecida na quarta-feira. Não são esperadas mudanças nas taxas de juros e nem no programa de compras de ativos, mas alguns analistas já esperam que os dirigentes do banco central comecem efetivamente uma discussão sobre como se dará o processo de redução das compras de títulos pelo Fed. E o Fundo Monetário Internacional (FMI) revisou as projeções de crescimento global. Apesar de ter mantido a média global de 2021 em alta de 6% para o ano, foram feitas alterações para cima em países mais desenvolvidos e para baixo na maior parte dos emergentes. Uma das exceções foi o Brasil. A projeção passou de um crescimento de 3,7% para 5,3% em 2021. As projeções brasileiras melhoraram bastante por conta de resultados de atividade econômica acima do esperado no primeiro semestre e demonstração de força de exportações. Variação do Ibovespa em 2021 G1 Economia

Segundo a instituição, resultados do país foram acima do previsto no primeiro semestre, mas emergentes têm maior risco de novos surtos da pandemia do coronavírus e de revisões econômicas para baixo. Sede do FMI em Washington Reuters O Fundo Monetário Internacional (FMI) revisou para cima a projeção de PIB do Brasil em 2021. Pelas novas estimativas, a instituição espera alta de 5,3% da economia do país este ano. Mercado financeiro eleva estimativa de inflação e vê Selic a 7% em 2021 Comparada à estimativa de 3,7% de crescimento publicada em abril, houve, portanto, elevação de 1,6 ponto percentual. Com a maior alta esperada para este ano, a projeção para 2022 foi reduzida em 0,7 ponto, de 2,6% para 1,9%. O FMI atualizou suas projeções na edição de julho do relatório "World Economic Outlook", publicado nesta terça-feira (27). O crescimento da economia global, no entanto, não sofreu alterações na estimativa de alta de 6% para 2021, mas subiu para 4,9% em 2022 (+0,5 p.p.). Projeções do FMI para o PIB global - julho/2021 Economia G1 Diferenças entre países O órgão ressalta, contudo, que houve movimentações significativas entre os países que compõem o estudo. O Brasil é um dos exemplos de melhora acima da média e que puxa, ao lado do México, a elevação de projeção da região da América Latina e Caribe. O FMI explica que as projeções brasileiras melhoraram bastante por conta de resultados de atividade econômica acima do esperado no primeiro semestre e demonstração de força de exportações, em especial de commodities. Já o México se beneficia do avanço da economia dos Estados Unidos, seu principal parceiro econômico. Economias avançadas, como a norte-americana, receberam um pequeno impulso de 0,5 ponto percentual nesta revisão, em virtude do avanço da vacinação contra a Covid-19 e de estímulos fiscais que ainda agem sobre a recuperação do baque pandêmico. G20 vai pedir que FMI reserve incentivo a países vulneráveis Principal motor do bloco, os EUA, sozinhos, tiveram aumento de 0,6 p.p., chegando a uma expectativa de avanço de 7% em 2021. Em 2022, a arrancada deve continuar. Com aumento de 1,4 ponto contra a projeção de abril, o país deve crescer mais 4,9% no próximo ano. Efeitos da vacinação O FMI ressalta que o acesso às vacinas foi o grande flanco entre as economias desenvolvidas e emergentes no relatório de julho. Enquanto as maiores economias passam a se beneficiar da imunização ainda em 2021, as mais vulneráveis sentem o atraso do fim da pandemia. Os mercados emergentes, em média, tiveram revisão para baixo do PIB. Quem puxa a piora é a Índia, que teve reduzida em 3 pontos percentuais a sua projeção. O país teve forte queda de 7,3% em 2020 e deve registrar recuperação para uma alta de 9,5% em 2021. A região de Emergentes Asiáticos ainda deve ter alta de 7,5% em 2021, mas perdeu 1,1 ponto percentual em relação ao relatório de abril. A China também teve leve revisão para baixo, de 0,3 p.p. A alta esperada é de 8,1% neste ano. Brasil: 377 trabalhadores perderam o emprego por hora em um ano Riscos persistentes O FMI novamente levanta como condicionante para uma recuperação econômica global o controle da pandemia da Covid-19. O fundo listou quatro principais riscos: as variantes do coronavírus, os choques pós-pandêmicos, os desajustes de oferta e demanda, e a pressão inflacionária. As variantes destacam-se como preocupação. O FMI lembra que não há garantia de uma recuperação econômica estável enquanto a vacinação não estiver amplamente disseminada. O exemplo máximo é o Reino Unido, que atrasou a plena abertura da economia por conta do impacto da variante delta na curva de contágios pela doença. Em um ano de pandemia, 377 brasileiros perderam o emprego por hora Não bastasse, países com baixa cobertura vacinal podem ser palco de formação de novas variantes, entre as quais alguma que possa escapar da imunidade provocada pelas vacinas já desenvolvidas. "A prioridade imediata é distribuir vacinas de forma equitativa em todo o mundo", afirma o FMI. Risco inflacionário Outro tema central é a inflação global. O fundo reconhece que as pressões de preços recentes refletem "desenvolvimentos incomuns" relacionados à pandemia. Segundo o FMI, a inflação deverá retornar aos seus níveis pré-pandêmicos na maioria dos países em 2022, embora a incerteza permaneça alta. O FMI afirma que as perspectivas da política monetária de países desenvolvidos será fundamental para moldar as expectativas de inflação e proteger contra o aperto prematuro das condições financeiras. "Os bancos centrais devem, em geral, examinar as pressões inflacionárias transitórias e evitar o aperto até que haja mais clareza sobre a dinâmica dos preços subjacentes", diz o relatório. No entanto, diz o fundo, existe o risco de que as pressões transitórias se tornem mais persistentes e de que os BCs precisem tomar medidas preventivas. O que deu errado com os millennials, geração que foi de ambiciosa a 'azarada' Uma surpresa nesse sentido seria ainda pior em países emergentes, em que ainda é esperada alguma pressão nos preços de alimentos e atraso no repasse dos preços mais altos do petróleo para os importadores, por exemplo. "O crescimento seria mais fraco do que o projetado se os obstáculos logísticos na aquisição e distribuição de vacinas nos mercados emergentes e nas economias em desenvolvimento levassem a um ritmo de vacinação ainda mais lento do que o previsto", diz o relatório. "Além disso, o excesso de poupança das famílias pode ser liberado de forma mais gradual se elas permanecerem preocupadas com as perspectivas de emprego e segurança de renda, pesando sobre os gastos agregados."
Conglomerado bancário do Itaú Unibanco deixa de participar da administração da XP, informou o BC. O Banco Central (BC) aprovou a cisão da participação do Itaú Unibanco na XP Investimentos. A decisão foi tomada na sexta-feira (23) e anunciada nesta terça (27) pelo BC. A cisão se dá devido à transferência das ações da XP de titularidade do Itaú Unibanco para a XPart, uma nova empresa do grupo Itaú, mas que não pertence ao conglomerado bancário. Essa nova empresa tem sede nos Estados Unidos. A XPart, por sua vez, torna-se parte do acordo de acionistas com a XP, com os mesmos direitos e obrigações atribuídos até então ao Itaú Unibanco, de modo que o conglomerado bancário do Itaú Unibanco deixa de participar da administração da XP, informou o Banco Central. A operação já tinha sido aprovada pelo Federal Reserve (Fed), o banco central americano, e faltava apenas o aval da autoridade monetária brasileira. As ações da XP são listadas na bolsa americana de empresas de tecnologia (Nasdaq), por isso a operação teve que ser submetida também ao Fed. Em nota, o Banco Central brasileiro afirma que "não se verificaram riscos prudenciais ou concorrenciais para o Sistema Financeiro Nacional (SFN) nessa alteração organizacional". Diz, ainda, que permanecerá vigilante aos efeitos concorrenciais de movimentações societárias ocorridas nos mercados sob sua supervisão, podendo "adotar medidas de ajuste que se façam necessárias à preservação da concorrência". O acordo definitivo para cisão ações da XP de titularidade do Itaú Unibanco foi fechado após uma briga pública entre os fundadores da corretora independente de investimentos e dirigentes do banco. Em 2017, o Itaú Unibanco anunciou a compra de 49,9% da XP Investimentos. O negócio foi fechado em 2018 e envolveu R$ 6 bilhões. VÍDEOS: notícias sobre economia

Um grupo formado por cerca de 200 mil reclamantes brasileiros vinha tentando ressuscitar o processo. Desastre matou 19 pessoas e gerou danos ambientais irreversíveis. O rio Doce, hoje ainda se recuperando da tragédia de Mariana, em imagem de maio de 2021. Globo Repórter O Tribunal de Recursos de Londres concordou nesta terça-feira (27) em reabrir um processo de cerca de R$ 35 bilhões contra a mineradora anglo-australiana BHP pelo rompimento da barragem de Mariana (MG) em 2015, que causou o maior desastre ambiental da história do Brasil. Um grupo formado por cerca de 200 mil reclamantes brasileiros vinha tentando ressuscitar o processo de 5 bilhões de libras (US$ 6,9 bilhões ou cerca de R$ 35 bilhões) movido na Inglaterra contra a BHP desde que um tribunal inferior suspendeu a ação em novembro, alegando abuso processual, e um juiz do Tribunal de Recursos manteve a decisão. "Embora compreendamos totalmente as considerações que levaram o juiz à sua conclusão de que a reclamação deveria ser rejeitada, acreditamos que o recurso tem uma perspectiva real de sucesso", disseram três magistrados do Tribunal de Recursos na decisão emitida nesta terça-feira. Tribunal de Londres reabre processo de US$7 bilhões contra a BHP por tragédia em Mariana Justiça britânica decide se ação bilionária contra BHP Billiton, uma das donas da Samarco, seguirá tramitando na corte inglesa Advogados esperam que Justiça britânica decida até setembro se ação sobre desastre de Mariana seguirá tramitando na Inglaterra Tragédia de Mariana: Justiça britânica extingue ação bilionária contra BHP Billiton por considerá-la 'abusiva' Mariana: defesa de atingidos recorre de decisão de Justiça britânica em ação contra BHP O colapso da barragem de Fundão, pertencente à Samarco – joint venture entre BHP e a brasileira Vale –, matou 19 pessoas e fez com que uma enxurrada de mais de 40 milhões de metros cúbicos de rejeitos invadisse o rio Doce e atingisse o Oceano Atlântico, a mais de 650 quilômetros do local do desastre. Teaser: Tragédia em Mariana provocou 19 mortes Centenas de milhares de pessoas sofreram prejuízos. Tragédia de Mariana, 5 anos: sem julgamento ou recuperação ambiental, 5 vidas contam os impactos no período Samarco retoma atividades em Mariana 5 anos após tragédia que matou 19 pessoas Tragédia de Mariana: Renova não poderá substituir auxílio por 'kit proteína' em 2021, mas redução do valor é mantida Fotógrafo registra imagens dos impactos da lama da Samarco no Rio Doce Leonardo Merçon/ Últimos Refúgios A ação coletiva – uma das maiores da história do sistema legal inglês – tem sido movida pelo escritório de advocacia PGMBM em nome de indivíduos, empresas, igrejas, organizações, municípios e povos indígenas brasileiros. Tom Goodhead, sócio-gerente da PGMBM, disse que esta foi uma "decisão monumental" e que seus clientes sentiram que pela primeira vez os juízes reconheceram a importância do caso. O que diz a BHP A BHP, maior mineradora do mundo em valor de mercado, classificou o caso como sem sentido e uma perda de tempo, alegando que a ação duplica procedimentos do Brasil e o trabalho da Fundação Renova, entidade criada pela companhia e seus sócios brasileiros para compensações pelo desastre. "A posição da BHP continua sendo a de que os procedimentos não pertencem ao Reino Unido", disse a empresa em comunicado. "As questões levantadas pelos reclamantes já estão cobertas pelo trabalho da Fundação Renova, por decisões já existentes da Justiça brasileira ou são temas de processos em tramitação no Brasil." Os vídeos mais vistos do G1 Minas:
Resultado representa alta de 151,3% em relação ao mesmo trimestre do ano passado. A operadora de telefonia TIM registrou lucro líquido de R$ 672 milhões no segundo trimestre, um salto de 151,3% em relação ao mesmo período do ano anterior, de acordo com dados divulgados pela companhia no final da segunda-feira (26). O Ebitda (lucro antes de juros, impostos, depreciação e amortização) reportado somou R$ 2,087 bilhões, acréscimo de 5,2% ano a ano, enquanto a margem Ebitda caiu a 47,4%, de 49,8% um ano antes. Em termos 'normalizados', o lucro líquido somou R$ 681 milhões e o Ebitda totalizou R$ 2,101 bilhões, segundo dados Refinitiv. Analistas esperavam, em média, lucro de R$ 338,61 milhões e Ebitda de R$ 2,1 bilhões. A receita líquida avançou 10,5%, para R$ 4,407 bilhões, com alta de 8,7% na receita de serviços, de 8,5% nos serviço móvel e de 11,1% no serviço fixo. A TIM atrelou o desempenho da receita a melhorias operacionais e pelo avanço da recuperação econômica do país, mesmo após a segunda onda de contaminação entre os meses de março e abril. "Também contribuiu para um crescimento mais forte uma base comparativa menor, uma vez que os principias impactos da pandemia de Covid-19 ocorreram durante o 2T20, ainda na 1ª onda", acrescentou a empresa. A TIM também afirmou que segue avançando na preparação da infraestrutura para integração dos ativos móveis da Oi.